UM AMOR COMEÇA ASSIM

Com certeza você conhece um monte de histórias de amor que começaram de uma maneira completamente inusitada. Sem estratégias ou ações premeditadas.

A outra pessoa estava ali, no andar abaixo do que você trabalha. Na fila do banco. Passando na rua da sua casa. No trânsito. Na turma de faculdade do seu irmão. E agora, mais recentemente, na sala de bate papo ou no Orkut do amigo.

Amor quase sempre é assim. Quando você mais procura, ele quase nunca aparece. O amor gosta de começar de uma forma inesperada. Você acaba de sair de uma experiência amorosa traumática e jura que não quer saber de amar alguém tão cedo! E de repente… Pimba!

Na verdade, o amor é amigo do acaso. São primos de primeiro grau. E andam muito juntos. Imagine então, na quantidade de vezes que o amor podia estar ali, perto de você, nas mais inesperadas circunstâncias. Pois é.

Acho que não é a gente que espera encontrar o amor.

É ele quem espera encontrar a gente.

Na fila do banco. Passando na rua da sua casa. No trânsito. Na turma de faculdade do seu irmão. E agora, mais recentemente, na sala de bate papo ou no Orkut do amigo…

A partir do blog Jack Bianchi. Leia no original.
Imagem : Flickr. Autor: Luiz-R Frank

Postar um comentário

0 Comentários