'BEM-ME-QUER...' SURPREENDE E EMOCIONA

Hoje trago como sugestão um filme que conheci através da cronista Martha Medeiros. Trata-se de uma produção francesa de 2002, que aqui no Brasil ganhou o título de Bem-me-quer, Mal-me-Quer (no original é À la Folie... Pas du Tout), e com a ótima atriz Andrey Tatou no papel principal, a mesma de "Amelie Polain".

O filme começa mostrando a relação de Angelique (uma jovem estudante de artes plásticas), com um médico mais velho e casado. O filme vai se desenrolando e mostrando detalhes dessa relação naturalmente difícil, em função do estado civil dele. A garota vai ficando cada vez mais obsessiva com o amante, os amigos vão alertando-a de que ela está levando a história muito longe, até que... Bom, aí é que o filme dá uma virada sensacional e infelizmente nada mais posso falar, porque o roteiro é bom demais para que eu estrague a surpresa.

A recomendação é para que se preste bem atenção nesses primeiros 40 minutos de filme, onde tudo parece uma história aparentemente trivial. A partir de então, começamos a enxergar nuances que nos escaparam completamente, e então descobrimos que nada parece ser como é - isso vale pra vida rotineira de todos nós, também.

Postar um comentário

0 Comentários