'Amor é síntese...é uma integração de dados...não há que tirar nem pôr...não me corte em fatias...ninguém consegue abraçar um pedaço...me envolva todo em seus braços...e eu serei o perfeito amor!'
Esse poema é de Mário Quintana, com quem dividi mesa na redação da Companhia Jornalística Caldas Junior, em Porto Alegre, por quase uma década. 

Ele era um solitário envolvente. 

Gostava de falar do amor. 

Lembro que ele não gostava de comer sozinho. Então lá pelas 19h, no auge, no pico da correria na redação (eu cobria esportes), ele convidava para subir até a lanchonete do jornal, no segundo andar, para fazer companhia enquanto eles 'devorava' todo santo dia um pratão de macarrão. Sempre que conseguia dar uma fugidinha da redação eu acompanhava aquele jantar, porque era sempre um aprendizado a mais na minha vida. 

Enquanto comia, falava. O tempo todo. Falava alto. E eu apenas ouvia. Ele misturava estações. 

Falava de coisas boas. 
Gostava de falar no amor. 

E perguntava sempre: "Tu achas que o amor é uma coisa boa?"

Anos tantos depois, hoje acordei lembrando dessa pergunta que ouvi tantas vezes na lanchonete da Caldas Junior.

Hoje estamos comemorando 41 anos de casório, de vida a dois...e muita gente está admirada, até parece coisa do passado. Comecei a pensar que parece algo meio estranho mesmo, nessa correria dos tempos atuais, de tantas mudanças, de tanto individualismo...é pra comemorar ou não, afinal?

É pra comemorar. Porque os frutos estão por aí nesse mundão de Deus...filhos, netos, família, amigos, jornal...pra mim é tudo de bom e vou reforçar a minha resposta para o amigo Mário Quintana, de quem sinto muita saudade:

Sim, acho que o amor é uma coisa boa!

Por Marlise Schneider
A partir de Página 3. Leia no original
Imagem : Pexels
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;