AMOR DE VERÃO: FUGIR OU DEIXAR ACONTECER ?

Imagem por mudei para flickr.com/rogianesi
Não existe nada mais gostoso do que se apaixonar. Todas as mudanças físicas, os hormônimos e a excitação constante tornam esse momento algo inesquecível e até viciante – sim, existem pessoas comprovadamente viciadas em paixão.

Mas será que vale a pena se apaixonar mesmo que por uma noite? A resposta, para mim, é simples: vale!

Vale se apaixonar por 20 minutos, até que a outra pessoa fale algo que você considera desagradável. Por algumas horas na balada da noite, entre drinks, beijos, mãos dadas e sol nascente, para depois nunca mais se encontrar. Por um verão. Cheio de promessas, planos e diversão.

É claro que essas são paixões com prazo de validade – salvo algumas exceções -, mas nada do que é dito é falso ou mentiroso. Tudo vale para aquele momento, para a hora em que o coração bate mais forte e você tem certeza de que aquele momento vale a pena e ficará marcado eternamente na sua memória.

O que não vale a pena é viver no futuro. Não dá para curtir um amor de verão ou uma paixão de uma noite pensando em como seria se vocês casassem e tivessem quatro filhos. Pode ser que você seja a exceção? Claro! Mas pode ser que você não seja!

E se você não for, vale a pena ter aproveitado todos aqueles momentos mágicos, cheios de alegria e esperança. São esses momentos que fazem a gente se preparar para o amor verdadeiro. São essas “aventuras”que nos ajudam a descobrir o que nos deixa apaixonadas, o que nos deixa irritadas e o que podemos suportar e acreditávamos que era impossível.

Apaixone-se pelo jeito que o hippie vende brincos na praia, pela maneira como o cara da sorveteria conversa com as velhinhas, pelo olhar que os garotos da casa ao lado paqueram você. Apaixone-se por você mesma e pela maneira que o sol queima sua pele ou que a sombra do guarda-sol cobre você inteira.

Ame o sorvete, a água de coco e o mate gelado. Ame as ondas, a piscina gelada ou a água borrifada enquanto você toma sol na laje. Ame o banho de mangueira que lembra sua infância e a maneira que isso a faz rir.

Ame! Cada coisa do seu jeito, com sua intensidade e, algumas vezes, em silêncio. Ame apenas para você, sem que ninguém nem imagine que você está amando. Apaixone-se sem dividir isso com ninguém e só divida quando você estiver certa de que tem essa vontade.

Aproveite cada minuto do verão pensando apenas no verão. Deixe que as outras estações tragam novas paixões e amores. Ou então, se você já tem um amor de diversas estações, mostre a ele como é possível voltar a rir de coisas pequenas, se emocionar com um copo e dois canudinhos e como passar protetor solar no nariz do outro pode ser o momento mais sexy das férias. Apaixone-se pela vida!
Carol Patrocínio
A partir do Yahoo Mulher. Leia no original
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;