"Me chamo A., tenho 27 anos encontrei esse site por acaso durante uma busca desesperada de poder desabafar, de tentar acabar com essa dor, essa angustia que esta me comendo por dentro. Não sei mais o que fazer. Por favor a última coisa que eu quero é ser julgada. Pra que minha história seja entendida vou começar do começo.

Bem quando eu tinha 02 anos de idade meu pai foi assassinado, minha mãe ficou sozinha com 04 filhos e teve que dar um rumo a sua vida, então ela arrumou um trabalho em outra cidade e levou junto a minha irmã.

Meus dois irmãos mais velhos e eu (caçula)  ficamos com a nossa avó, que mesmo com muitas dificuldades nunca nos deixou passar fome.

Bom eu fui crescendo e comecei a fazer certas coisas que eu me arrependo muito. Eu comecei a furtar pequenas coisas dos outros, o tempo foi passando então aos 10 anos eu fui morar com a minha mãe, ela tinha se casado, eu e ele nunca nos demos bem eu tinha raiva daquela situação. Ele queria mandar em mim, eu não aceitava, fugi de casa várias vezes, roubei a minha mãe e outras pessoas ao redor dela. Achava que assim iria atingi-la. Mas minha mãe sempre esteve do meu lado.

Aos 16 anos eu engravidei e foi aí que eu vi  o quanto eu errei. Novamente, minha mãe estava do meu lado; me acolheu e acolheu ao meu filho. Bom quanto a isso eu não tenho como voltar atrás e mudar os meus atos. Hoje eu e minha mãe nos entendemos bem graças a Deus.

Mais o meu grande problema é que quando o meu filho tinha apenas 6 meses eu conheci um rapaz e me apaixonei por ele desde o primeiro instante que o vi. Nos conhecemos começamos a namorar e agora, após 10 anos juntos, estamos nos separando. Durante esse tempo muita coisa aconteceu. Menti pra ele várias vezes. Eu o trai, o que fez com que ele ficasse muito ciumento inseguro e com o pé atrás em relação a qualquer coisa que viesse de mim. Já tivemos várias idas e vindas. Agora o descaso dele para comigo é insuportável eu não aguento. Ainda moramos na mesma casa, mas é como se não nos conhecêssemos. Sinto uma angustia horrorosa, ao mesmo tempo que eu quero partir, viver uma nova vida, por dentro eu estou me rasgando de dor, de sofrimento e acima de tudo de vontade de ficar. Não quero deixá-lo. Eu o desejo tanto. Não sei mais o que fazer. Por favor, me ajudem".

A.
Depoimento por e-mail
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

6 comentários :

  1. tem coisas na vida que a solução e incerta
    em momentos assim não tem o que fazer mais
    a sempre modesta culpa sem saber como ou
    motivo,por que isso ocorreu ,porque sinto
    o mais não o apalpo,cheira mais não se compra
    um teatro da vida a dois ,simplesmente acabou!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. FLOR VAI ATRAS DELE CORRE ATRAS DE QUEM VC AMA.VAI ATRAS DELE PEDE DESCULPAS.E DIGA QUE VC O AMA SEM TER MEDO DELE NÃO APROVAR POR QUE SE ISSO ACONTECER ACREDITE...ELE NÃO TE MERESSE...
    FAZ UMA VISITINHA LA NO MEU BLOG BLZ?
    DIEINEPLOVE.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  4. UMA MULHER INFELIZ. DEIXAREI AQUI EM POUCAS PALAVRAS O QUE TENHO VIVIDO A 20 ANOS. SOU CASADA A 30 ANOS, POREM A 20 ANOS INFELIZ SENDO UMA MULHER DESPREZADA, HUMILHADA. TENHO 63 ANOS E ELE MARIDO 53 ANOS. JA ESTOU SENTINDO DEPRESSÃO, DORES NOS OSSOS E UMA ANGUSTIA TREMENDA QUE ME DA MEDO. NÃO CONSIGO ME SEPARAR POIS TENHO MEDO DE PASSAR NECESSIDADE E ELE COMO UM HOMEM ESPERTO E SAGAZ. SEMPRE FUI UMA ESPOSA DEDICADA A FAMILIA E SEMPRE O AJUDEI TRABALHANDO E CONSTRUIMOS UM CERTO CONFORTO NAS NOSSAS VIDAS. POREM TUDO POR AGUA ABAIXO. ELE ME TRATA COM ARROGANCIA, GROSSERIA, HUMILHAÇÃO E JA DISSE QUE SE EU NÃO ESTIVER SATISFEITA QUE A PORTA DA CASA ESTA ABERTA. SOU COVARDE E NÃO TENHO CORAGEM DE SAIR, TODO QUE FAÇO E CHORAR. NÃO VEJO UM FUTURO BOM NA MINHA IDADE. GOSTARIA SIM DE CONHECER ALGUEM QUE PUDESSE SER FELIZ E FAZER FELIZ, MAS NÃO ENCONTRO ALGUEM QUE QUEIRA ALGO SERIO. NÃO SAIO COM HOMENS PARA SEXO. NEM QUERO. SE UM DIA TIVER ALGUEM SERIA PARA COMPROMISSO SERIO. TENHO UMA FILHA DE 33 ANOS POREM A MESMA NÃO MORA CONOSCO. TEM SUA VIDA POREM DESREGULADA MORANDO DE FAVOR NUM CASA PORQUE NÃO SE DA BEM COM O DITO CUJO. ENFIM COMO PODERIA RESOLVER ESTA SITUAÇÃO? OBRIGADA .

    ResponderExcluir
  5. eu tive um relacionamento com um garoto a 2 anos e eu acreditava que ele era o amor da minha vida como ainda acredito, eu não consigo esquecer ele por mais que eu tenha outros relacionamentos eu o amava tanto, mas eu errei eu o trai, nosso relacionamento ia de idas e vindas e quando ele soube que eu o tinha traído foi embora e eu nunca mais o vi, mas antes de ir disse pra uma amiga que me perdoava, mas so de lembrar dele minha alma chora e grita

    ResponderExcluir
  6. A. lamento que esteja passando por estes momentos tão doloridos, acredito até desesperador. Mas, Vc mesma já concluiu que foi a maior causadora dessa situação, pois mentiu, traiu e desestabilizou, completamente o relacionamento. Vc mesma já sabe que a falta de confiança, de não acreditar na pessoa é algo de muito sério.
    Então, por mais que seja dolorido, tem de assumir o seu erro e partir. Deixe o seu ex procurar se acalmar e ter paz. Ele deve estar sofrendo muito também. Deixe-o em paz, acho que ele merece, pelo menos isto. E pela sua vontade de ficar, demonstra que ele sempre foi um bom homem, correto e trabalhador. Vc que o perdeu desestabilizando os sentimentos e a confiança dele. Então reze, procure na oração o perdão, mas deixe-o em paz. Que ele consiga ser feliz. E assim, Vc por certo encontrará também outro alguém.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;