Será que o ser humano tem que amar ou pode viver sem este sentimento sem explicação tangível? Para responder a esta pergunta, vou repetir um pensamento de Leon Tolstoi sobre o amor: "o homem (ou mulher) ama porque o amor é a essência da sua alma. Por isso não pode deixar de amar."

É claro que estou falando do amor por outra pessoa. Por um parceiro, companheiro, par, cúmplice ou relação amorosa. Aquela pessoa que teoricamente nos faz ir do céu ao inferno em segundos, por causa das fortes emoções, paixões e amores intensos ou calmos.

A ciência já mostrou de muitas formas que amar e estar com alguém que se ama faz bem para nossa saúde, cabeça, corpo e emoções. Também já vimos que por amor, podemos sofrer, chorar, ter doenças e até matar.

Mas o ser humano não nasceu para ficar sozinho. Nasceu para viver em pares, formar um casal. Ter uma relação amorosa sadia, serena e séria. Uma relação que tem amor. Logo, basta encontrar seu par e viver uma bela relação amorosa.

Se fosse fácil assim, o mundo não teria tanta gente reclamando que está sozinha, sem um amor ao seu lado ou com alguém do lado, mas sem aquele amor apaixonante. Em mais de 20 anos como profissional que escuta e analisa a vida dos clientes, sempre vejo elas reclamarem que está difícil de encontrar um amor ou alguém para amar. Até ai eu diria normal esta dificuldade, pois, por muitos motivos, as pessoas estão mais seletivas nas escolhas das relações amorosas.

Mas o que mais me assusta e a reclamação de não encontrar "um amor verdadeiro". Se já está difícil encontrar ou viver um amor, o que podemos dizer de um amor verdadeiro? E o que é um amor verdadeiro? É um amor perfeito, sem mentiras e sem problemas? Um amor que nada de ruim acontece ou que não há mágoas?

Eu acredito na força amor e que quem ama tem que ser verdadeiro consigo e com seu parceiro. Mas, um amor sem problemas algum, aí já é utópico ou quase.

Joshua Cooke fala muito bem sobre o tema quando escreve que "o amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição. Como são sábios aqueles que se entregam às loucuras do amor!". Daí criamos um nó amoroso em nossas vidas. Estamos querendo algo que não existe para nós. Se você quer um amor verdadeiro, no qual não irá sofrer, ter mágoas, que será perfeito e até eterno, aonde está tudo isto neste universo que vivemos?

Deseje para você um amor ou uma relação amorosa sadia e inteira. Um amor sincero e feliz.

Novamente trago um pensamento de Leon Tolstoi sobre o tema que resume bem esta ideia: "amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser."

Amor real é aquele que vivemos com simplicidade e com o coração. Pense nisto e ame muito.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

3 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Caramba sempre senti em meu coração que exiti algo de errado que eu sempre achei que tinha alguém no mundo espiritual a minha espera mais lendo tudo isto percebi que isso que coloquei em minha cabeça era só um modo de me sentir melhor, ótimas palavras e obrigado pela esplicação

    ResponderExcluir
  3. Também sempre fui do mesmo pensamento do Anônimo. Mas não adianta, posso estar com qualquer pessoa do mundo e ainda não me sentirei em completude. Só quero uma pessoa neste universo. Existe algo em mim que procura por alguém, pode até parecer insanidade, mas só saberei quando encontrar esse tal do amor verdadeiro. É uma busca interna, desta vez seguirei meu coração quem sabe encontro um amor para viver.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;