16 de jul de 2012

CASADA, FELIZ, MAS APAIXONADA POR OUTRO

Como pode uma mulher feliz com seu casamento sentir por outro homem algo que sequer sentiu por seu marido, nem por outro homem que já tenha passado em sua vida. Estou parecendo uma adolescente vivendo o seu primeiro amor, aquele que te deixa com as pernas bambas, que faz seus olhos brilharem...

"Estou vivendo uma situação esses últimos dias, que não consigo entender, nem consigo achar explicação, e gostaria muito que pudesse me ajudar, pois essa situação me deixa confusa e não me faz sentir bem. Tenho 36 anos, sou casada há oito. Conheço muito pouco da Doutrina Espírita, mas passei a me interessar de uns dois anos pra cá, depois de ler um livro que me chamou atenção pelo título "Ninguém é de ninguém", de Zíbia Gasparetto. Confesso que gosto de me aprofundar no que diz respeito ao espiritismo, pois às vezes comparo com algumas coisas que me acontecem e vejo que faz sentido, mas as vezes penso que é só imaginação minha...

Vamos ao que interessa, pois pode ser que o espiritismo, ou não sei bem o nome que se dá, possa explicar o que se passa comigo, e diga se isso é só ilusão de minha cabeça, ou faz algum sentido. Como já disse, sou casada, não tenho filhos e há duas semanas comecei a trabalhar em um estabelecimento, onde conheci muitas pessoas novas, algumas das quais  tenho mais contato e outras não tenho tanto, pois são de outros setores. Entre esses que nunca troquei uma palavra, nem tive muito contato, está um rapaz, que de início não me chamava atenção. Era um funcionário como outro qualquer e nem ia muito com a cara dele, pois o achava uma pessoa prepotente, de cara fechada, me parecia uma pessoa arrogante. A sensação que eu tinha era de que se eu lhe desse um boa tarde, ele ignoraria e sequer responderia com um outro boa tarde. Enfim, meu santo não batia com o dele. Mas ele tem seus atributos e chama atenção de qualquer mulher, pois é bonito.

Tudo começou a mudar depois que tive um sonho com ele. Estávamos em um lugar que não sei definir onde seria e não estávamos sós. Lembro pouca coisa do sonho, mas estávamos com outras pessoas, reunidos em um círculo e vestidos de branco. Conversávamos uns com os outros e havia um homem ao meu lado, o qual não via o rosto. Depois as pessoas dispersavam e ele ficava ao meu lado, me abraçava por trás, me falava algo ao pé do ouvido e nesse momento o rosto dele me pareceu nitidamente e vi que era o dito rapaz meu colega de trabalho, me beijou o pescoço, e nesse momento senti um arrepio que me fez acordar. Acordei trêmula, como se estivesse fraca. Depois disso meu sossego acabou, para mim foi apenas mais um sonho, achei que nada mudaria em minha vida, pois sou casada e amo meu marido. Mas ao chegar para trabalhar naquele dia senti que algo havia mudado. Quando eu chego ele já está lá, mas nesse dia foi como se eu tivesse sentido que ele havia chegado; me senti diferente, passei a vê-lo diferente. É uma coisa que eu não sei explicar e que não consigo aceitar, pois sou casada e não me permito sentir qualquer sentimento por outro homem. Nunca senti nada por outro homem a não ser por meu marido, nunca houve espaço pra isso, meu marido sempre me satisfez e nunca me deixou sentir carência nem deixou espaço pra que eu me sentisse envolvida com outra pessoa.

Mas o que acontece é diferente. Meus olhos procuram por ele mesmo sem eu querer. Inicialmente, achei que era por conta do sonho e que ia passar, mas depois vi que a coisa estava passando do limite. Sentia a necessidade de vê-lo, meus olhos procuravam por ele e era como se meu corpo necessitasse; mas não tem nada a ver com tesão, sexo, essas coisas. É diferente. Quando o procuro e não o vejo, fico impaciente e tudo isso me deixa muito péssima, pois sou casada, não queria sentir isso. Já chorei, implorei pedindo a Deus pra que tire isso de dentro de mim, mas eu sinto dentro de mim que é um sentimento bom que me faz muito bem e me deixa feliz. Tento me controlar, não olhar, mas parece que é involuntário, como se algo que não sei dizer, nem sei o que é, me levasse até ele. 

Dia desses, ele chegou até mim e senti uma mistura de sensações. Não consegui fazer nada, como se o corpo dele tivesse emanado uma coisa que me deixou trêmula, nervosa, ansiosa... Não consegui fazer mais nada. Se eu estivesse em pé na certa teria caído. Errei os procedimentos. Nossa eu nunca, mas nunca mesmo havia sentido algo do tipo, nem por meu marido, que considero o homem que mais amei até hoje. Não consigo entender o que está se passando comigo, como pode uma mulher feliz com seu casamento consegue sentir por outro homem algo que sequer sentiu por seu marido, nem por outro homem que já tenha passado em sua vida. Na verdade eu estou parecendo uma adolescente vivendo o seu primeiro amor, aquele que te deixa com as pernas bambas, que faz seus olhos brilharem, que faz seu coração bater forte quando vê, que sente falta quando os olhos procuram e não acham, eu na verdade só pensei que isso fizesse parte das histórias, de novelas. 

O mais interessante é que nós sequer trocamos uma palavra, mas nos sonhos, sempre conversamos. No ultimo, conversávamos bastante e eu via algo diferente em seus olhos, são sempre conversas sutis, que me fazem sentir e acordar bem. Por favor me ajuda a entender o que se passa, se há uma explicação no espiritismo ou uma ligação de outras vidas, ou se isso é só imaginação da minha cabeça, confesso que não sou de acreditar nessas coisas de amor de outras vidas ou ligação de outras vidas, mas já procurei várias explicações para isso e não encontro. Já pedi a Deus nas orações pra que me ajude e tire isso da minha cabeça, mas tudo continua e, pior, continuo a sonhar com ele. E tenho até medo de falar com ele ou chegar perto e sentir novamente o que senti, porque não acho certo sentir isso por um homem eu sendo casada. Quero entender como posso nutrir por uma pessoa que nem tenho intimidade um sentimento que faz com que o sinto por meu marido parecer tão pequeno.

Infelizmente essa é a verdade, não consigo tirá-lo de minha cabeça, vivo pensando nesse rapaz. Quando estamos no mesmo ambiente, sinto que algo quer me levar até ele, meus olhos por mais que eu controle, o procuram mesmo que não queira. Já pensei até em pedir demissão, mas quando penso nisso é como se algo em mim entristecesse só de pensar que vamos ficar longe. É inexplicável, quero uma explicação pra isso pra poder seguir em paz. Já convivi com vários homens, seja na vida pessoal, no ambiente de trabalho; homens que chamariam atenção de qualquer mulher, mas que nunca me atraíram, mas agora de repente isso me acontece. Me ajudem por favor, se houver uma explicação, me dê por favor. Eu preciso tirar isso da minha cabeça, sinto-me péssima em sentir isso, sinto-me a pessoa mais pecadora do mundo em nutrir por outro homem um sentimento que a mim parece maior que o que tenho por meu marido. Desculpe, mas estou desesperada!"
K.
Depoimento por e-mail

116 comentários:

  • gudmar disse:
    julho 31, 2012

    Não tenho palavras para descrever isso parece que vc estava ligada com esse rapaz a muito tempo uma ligação muito forte diferente do que vc sente por seu marido. Me pergunto sera que o rapaz não sente o mesmo por vc e esconde esse sentimento por saber que vc é casada.

  • Anônimo disse:
    agosto 07, 2012

    acredito que isso seja mais comum do que possa imaginar, mas coloque bastante consciência nesta situação, que pode ser passageira;e não se esqueça que vontade passa , mas dignidade não

  • Anônimo disse:
    agosto 07, 2012

    muita força e consciência

  • Anônimo disse:
    agosto 09, 2012

    Querida, estou passando pela mesma situação e confesso, não tem sido fácil. No meu caso é um professor. Peço a Deus todos os dias para arrancar esse sentimento de dentro do meu peito e da minha alma. Sou espírita e tem um livro Escutando Sentimentos que fala o seguinte: ninguém pode julgar o sentimento como certo ou errado. o que a gente pode fazer é aprender a lidar com ele. Ou seja, não há afirmar que um sentimento é certo ou não por mais que a gente julgue-o. O mais difícil é aprender a lidar com ele e tirar lições sobre como não deixá-lo atrapalhar a nossa vida. O negócio é descobrir como lidar com essas emoções.

  • Anônimo disse:
    agosto 13, 2012

    oi, estou passando por isso a quatro anos e não consegui me livra apenas anemizou mas sinto saudade quero ver, e procuro , até na internet sou espirita, e estou indo, estou tentando não mais ve-lo , no começo era esquisito por onde eu ia ele aparecia , um dia ele quase bate o carro , só porque eu passei perto dele , mas agora ele não que nem me ver , eu fiz de tudo pra ele ter raiva de mim, mas , eu o amo muito . mas de longe , e procuro no meu marido o melhor dele .FBL

  • Anônimo disse:
    agosto 14, 2012

    Olá parece que você descreveu tudo o que aconteceu comigo, por favor gostaria muito de me corresponder com você

  • Este comentário foi removido pelo autor.
    Francineide Borges disse:
    agosto 15, 2012

    Este comentário foi removido pelo autor.

  • Anônimo disse:
    agosto 15, 2012

    OI MEU IMAIL.PENSAMENTOSDELUA@GMAIL.COM

  • Anônimo disse:
    agosto 26, 2012

    oi, eu gostaria de me comunicar com vc, sua história é também a minha.

  • Anônimo disse:
    setembro 09, 2012

    oi, eu

  • Anônimo disse:
    setembro 18, 2012

    Que situaão...eu estou vivendo uma situaão semelhante. A gente só acredita quando é com os outros, parece novela amiga. rsrsr Que Deus nos abenões sempre!

  • Anônimo disse:
    setembro 19, 2012

    Quero saber como fazer para esquecer? E o meu caso estou envolvida por uma paixão que sufoca e ele está fugindo dele mesmo, está também apaixonado só que não quer e não pode admitir, isto doi muito, parece que tenho um nó no estomago. Nós dois somos casados e não somos felizes tanto eu quanto ele vivemos um perfeito Teatro em nossos casamentos. Neste site onde obtemos as respostas.

  • Anônimo disse:
    setembro 21, 2012

    hoje eu precisava grita , estou com saudade dele e não sabia como gritar ai , vim aqui e escrevo seja meu sol sou sua sempre , sua lua , me desculpe por postar aqui e gritar aqui mas hoje não estou cabendo dentro de mim !!!!!!!!!!!!!

  • Anônimo disse:
    outubro 04, 2012

    O DEPOIMENTO DE K É PARECIDO COM O MEU ELA TEM SORTE DE TRABALHAR NA MESMA EMPRESA QUE ELE E EU QUE NÃO CONSIGO CHEGAR PERTO DO D.S EU TAMBEM SOU FELIZ COM O MEU MARIDO ME SINTO UMA PECADORA O MEU CASAMENTO E BOM MAS EU NAO ME CULPO NÃO SERIE INJUSTA COMIGO MESMA POIS FOI SEM QUERER AS VEZES PENSO QUE A VIDA QUER ME ENSINAR ALGUMA COISA CONTINUAREI EM ORAÇÃO E DEUS VAI ME LIVRAR DESSE SENTIMENTO ESTRANHO

  • Anônimo disse:
    outubro 08, 2012

    Gente...estou na mesma situação, só que o q muda é q é com meu patrão...sinto que ele sente algo tbm, mas sou casada, ele é separado, 20 anos mais velho que eu, cada dia fica mais difícil, gosto de ficar junto, perto, conversar, ele me faz bem, e vivo muito bem no meu casamento, não tenho o que reclamar, nunca tive nada com ele, mas ele me fala muitas coisas, quer saber sobre mim, isso tudo me faz me sentir feliz, mas tbm me sinto pecadora, parece traição, tbm sigo o espiritismo e a única coisa q conclui sobre isso tudo é q so pode ser coisa de vidas passadas, mas e agora o q fazemos?? Ele já me trata um pouco diferente já faz um tempo, de certa forma acho q sempre mexeu comigo, mas nunca dei muita atenção, mesmo pq não tinhamos muito contato, mas agora temos mais contato... pensei q fosse a única que passava por isso

  • Anônimo disse:
    outubro 17, 2012

    Obrigada K por me fazer ler sua história...vi que não sou única por passar por isso...também tive sonhos em que me mostravam que eu era dona de uma fazenda e ele meu empregado e que depois eramos casados, meu companheiro...nossa...só de lembrar...não suportamos e vivemos uma história, mas decidimos não continuar e cada um cuidar de seu matrimonio. Na proxima reencarnação voltaremos e casaremos e teremos muitos filhos...

  • Anônimo disse:
    outubro 17, 2012

    São situações delicadas...mas acredito mesmo que ninguém é de ninguém. Me relaciono com alguém comprometido e feliz no casamento(assim como na descrição acima)...mas nossa amizade se transformou e fomos mais além do que pretendemos...não invado o mundo dele nem ele o meu...apenas nos vemos e desfrutamos da companhia um do outro em momentos curtos, mas saudáveis tanto pra mim quanto pra ele. É algo que não da para explicar...sentimos falta de ver um ao outro, nem que seja só pra dizer Bom Dia.Me considero um ser humano bom...mas longe da perfeição...que essa força maior cuide do amor seja ele em que circunstância for. "Paz e Colo de Deus" pra todos nós.

  • Anônimo disse:
    outubro 24, 2012

    Cada vez mais vejo que o que sinto não pode ser pecado. Amar não é pecado... Estou há 2 anos a passar por isso, só que o nosso amor é um amor proibido nesta vida... quem sabe noutra nos reencontremos e seremos felizes??

  • Anônimo disse:
    outubro 25, 2012

    puxa, me identifiquei com esse caso, aconteceu quando comecei com aulas de legislaçao numa auto escola. Esse homem em questão chegou em mim e se apresentou como o professor, na mesma hora que peguei em sua mão, senti que ja o conhecia e não consegui mais tirar os olhos dele.As aulas acabaram, ficamos duas vezes juntos, mas,não transamos,nois dois somos casados, sou apaixonada por ele,mas amo meu marido, e ele não quer se encontrar comigo de novo, estou desesperada, imagreci 9 quilos so penso nele so quero ficar com ele, conversando, sonho ás vezes, que estamos juntos,é mto dificil,pois se eu não sentisse nada , ou se ele tambem gostasse de mim seria mais facil. bjos

  • Anônimo disse:
    novembro 03, 2012

    Vc se enfraqueceu por buscar a presença de espíritos, e nos sonhos eles se passam por este rapaz para que vc sinta interesse por ele e cometa adultério , e tome uma decisão errada, os espíritos atuam na emoção do ser humano, e através da emoção as pessoas tomam decisões erradas. busque a deus, e ore a noite pedindo a deus que os espíritos nao visitem seus sonhos, vc ama seu marido, fique com ele.

  • Anônimo disse:
    novembro 03, 2012

    Nao deixe que os espíritos exerçam poder na sua vida, eles vivem no mundo, buscando formas de deixar as pessoas confusas, apaixonadas, doentes e percam o rumo de suas vidas , transformando-as em um verdadeiro inferno , você mesmo tem que ter o poder sobre a sua vida, nao viva de vidas passadas, eu nao me lembro nem do que eu acabei de comer, vivo no presente , e nao do passado, as pessoas se apaixonam por uma pessoa, e ficam a vida toda, pensando naquela pessoa, vivem eternamente no passado, tome as rédeas de sua vida, viva com o seu marido, a paixão como já vimos varias vezes na tv só traz tristeza .

  • Anônimo disse:
    novembro 20, 2012

    O que sente é normal!Nós somos seres do amor, nascemos para amar. O problema que a sociedade colocou na nossa cabeça que podemos amar somente uma pessoa. Amar é lindo, não há nada de errado. O que é errado é a culpa.

  • Anônimo disse:
    novembro 28, 2012

    Tb vivo essa situação, sou casada 3 filhos e gosto da minha vida, só que sinto que falta algo, sou muito amiga do meu marido ele me completa em tudo, mas na cama não vejo mais desejo nele, me sinto carente, mesmo tento atenção e carinho da parte dele, as vezes ele me trata mal, já Ne traiu varias vezes e isso pode ter contribuído para eu ter me apaixonado por outro durante 8 anos, só que hoje nao sinto mais nada por esse rapaz, Só que agora é como se estive a procura do amor, pois eu considero o meu marido um amigo pra todas as horas. Não sei se a dependência financeira faz com que. me prenda a ele, acho que Se nao tivéssemos filhos nao estaríamos mais juntos, me apaixono com facilidade, essa minha carência me deixa louca, me sinto pecadora e isso traz a infelicidade, sinto que falta algo, sinto necessidade de buscar outra pessoa, sonho com um amigo não muito próximo, ele é casado. Quando alguém da em cima de mim gosto, peço a Deus que me dê forças, mas é difícil vivo essa situação a 10 anos, casei muito nova tinha 16 e hoje tenho 31.

  • Anônimo disse:
    dezembro 05, 2012

    Querida (o),
    Que Deus esteja contigo! Que assim seja!
    Tenha Fe em Deus e em Jesus Cristo .Que os bons espiritos venham em seu auxilio e que seu anjo guardião esteja sempre contigo.Durante o correr do dia, procure manter sempre uma postura correta com seus irmãos , mesmo aqueles que Nao Te querem bem.Ore por todos que estão a sua volta, tanto encarnados como desencarnados,pedindo a Deus que tenha misericordia deles e que fortaleça seu anjo da guarda para que ele possa Te livrar de espiritos malfazejos, velhacos e mentirosos.Antes de dormir ore pedindo a Deus que permita que os bons espiritos estejam contigo Te auxiliando,Te orientando, Te guardando e que nenhum espirito enganador se aproveite de suas fraquezas( tanto as da carne como as do espirito) e se utilize dos sonhos para Te confundir, prejudicar e Te desorientar. Tenha Fe Irma (ao), pois alem do que desejamos,existe a misericordia divina pois muitas das vezes queremos algo e Nao nos e concedido por misericordia de Deus, pois somente ele sabe que muitas das coisas que queremos HOJE, PODERAO nos ser prejudiciais AMANHA!Tenha Fe e Resignacao, pois tudo acontece no tempo certo.Continue orando e a cada dia se esforce para ser um ser melhor e Vera que tudo se encaixara perfeitamente!E lembre-se:
    - Se algo de ruim Te atinge ,nao e porque Deus Nao gosta de você, pelo contrário por ele Te amar muito que te concedeu o livre arbítrio pois antes de reencarnastes escolhestes o tipo de prova a qual desejou passar e sabedor da forca que traz consigo e do desejo intenso em fazer o bem que ele designou para estar sempre ao seu lado o seu ANJO DA GUARDA e muito mais do que isso,poderá sempre e digo SEMPRE contar com o amor de Jesus Cristo e do Altissimo Deus Supremo!
    Que A paz de nosso senhor Deus e o amor de Jesus Cristo esteja contigo!

    Que assim seja, graças a Deus.

  • Anônimo disse:
    dezembro 17, 2012

    estou passando a mesma situação amo meu marido nunca o trai sou casada a 10 anos mas estou loucamente apaixonada por outra pessoa q qndo eu o vejo nossa me dói tudo por dentro me de um frio na barriga é um tormento terrível acho q é só esperar q isso é obrigado a passar ! só quem nunca passou pode dizer q é falta de vergonha na cara ou sei la o q mas qm passa sabe q não é nada disso !

  • Anônimo disse:
    janeiro 11, 2013

    Complicado...

  • Anônimo disse:
    janeiro 15, 2013

    IRMÃS EU ABRIR O SITE HOJE DIA 15 DE JAN 2013, E VI QUE VOCÊS TODAS ESTÃO PASSANDO O MESMO QUE EU, SOU CASADO COM UMA MULHER MARAVILHOSA, BOA PESSOA, COMPANHEIRA, FIEL, APAIXONADA, POSSUI UM DESEJO ARDENTE PARA COMIGO, É UMA EXCELENTE MÃE, GUERREIRA, AMIGA; ENTÃO EU CONHECI UMA OUTRA MULHER,ENCANTADORA, BOA DE CORAÇÃO, EXCELENTE PESSOA, BONITA, INTELIGENTE, COMO MINHA ESPOSA, E APÓS UMAS DUAS CONVERSAS DE HORAS COM ELA, SEM ELA FAZER QUALQUER COISA PARA ISSO, EU SIMPLESMENTE ME APAIXONEI POR ELA,NÃO CONSEGUIA PARAR DE PENSAR NELA,POSSUÍA MUITA AFINIDADE COM ELA, AO PONTO DE FICAR BEM A VONTADE, ENTÃO ME OCORREU UM SEGUINTE PENSAMENTO, APÓS EU ORAR A DEUS E A ESPIRITUALIDADE: EU PODERIA CONCENTRAR ESFORÇOS PARA ESSA MULHER SE APAIXONAR POR MIM, EU PODERIA ME LANÇAR NESSA PAIXÃO PROFUNDAMENTE; MAIS SERÁ QUE SOU SUFICIENTE MAL, PARA ISSO? PORQUE FAREI MINHA ESPOSA QUERIDA SOFRER E MUITO, MEUS FILHOS, E TAMBÉM ESSA SER HUMANA MARAVILHOSA QUE CONHECI.ENTÃO PENSEI "NÃO, NÃO SOU SUFICIENTEMENTE MAL" PARA CAUSAR TAIS SOFRIMENTOS, JUSTAMENTE A PESSOAS QUE EU AMO.ENTÃO MINHA PRIMEIRA ATITUDE FOI DE COMEÇAR A MUDAR A FAIXA DO MEU PENSAMENTO, COMO SOU ESPIRITA, PASSEI A LER MAIS O EVANGELHO E PESQUISAR DENTRO DO ESPIRITISMO O PODER DO PENSAMENTO; E PRINCIPALMENTE PASSEI A ORAR A DEUS E A ESPIRITUALIDADE PARA A PESSOA QUE ME AFEIÇOEI E PELA SITUAÇÃO EMOCIONAL QUE ME ENCONTRAVA, TAMBÉM FIZ QUESTÃO DE NÃO VER MAIS ESSA PESSOA, POR UM TEMPO, E EVITAR SEM MACHUCAR É CLARO, O CONTATO; ENTÃO COM AJUDA DE DEUS E DA ESPIRITUALIDADE, A PAIXÃO QUE SENTIA,TORNOU-SE NUMA GRANDE E CARINHOSA AMIZADE, O AMOR CARNAL QUE SENTIA, SE TRANSFORMOU EM UM AMOR DE IRMÃOS, TENHO ALGUMA INTUIÇÃO DE QUE TIVE UMA VIVÊNCIA COM ELA EM OUTRAS VIDAS, NOSSA AFINIDADE É MUITO FORTE. CONCLUSÃO: MINHA ESPOSA QUE É CIUMENTA E BRABA, COMPREENDEU O TIPO DE AMOR QUE EU PASSEI A TER POR ESSA OUTRA MULHER, E SE TORNARAM TAMBÉM AMIGAS, MAIS TARDE ESSA MINHA NOVA IRMÃ ARRUMOU UM NAMORADO E EU GANHEI MAIS UM AMIGO( É CLARO É MACHO IGUAL A MIM, PORTANTO EU NÃO TENHO TIVE TANTA AFINIDADE!!!!rsrsrs)

    CONCLUSÃO DA LIÇÃO DE VIDA QUE PASSEI: NO INÍCIO FOI DOLOROSA, POIS ME SENTIA UM CANALHA,UM SUJO, PERANTE A DEUS E MINHA ESPOSA; SENTIA O PEITO ARDER,SENTIA UMA VONTADE DE VER, ESCUTAR A VOZ DA PESSOA,ENFIM UMA AGONIA SEM FIM, DETALHE MINHA ESPOSA SEMPRE COMIGO, CARINHOSA, DEDICADA, APAIXONADA E COM UM DESEJO SEXUAL POR MIM, DO MESMO JEITO QUANDO CASAMOS,ISSO PIORAVA MINHA CONSCIÊNCIA, ME FAZIA SOFRER EM SILÊNCIO.
    ENTÃO, OREI E SURGIU EM MINHA MENTE A TAL PERGUNTA QUE FIZ A MIM MESMO; E COMECEI A LUTAR PARA MUDAR ESSE AMOR, ELE MUDOU, GRAÇAS A DEUS E A ESPIRITUALIDADE.
    POR ISSO IRMÃS FAÇAM O MESMO, A PRIMEIRA COISA É ORAR A DEUS VERDADEIRAMENTE, FALA COM NOSSO PAPAI DE AMOR, O QUE VOCÊS ESTÃO SENTINDO,ENTREGA A SUA VIDA, SUA EMOÇÕES,NOS BRAÇOS DELE, PEÇA AUXÍLIO AOS MENTORES ESPIRITUAIS, PARA QUE EM NOME DE DEUS MAIOR, AJUDEM A TRANSFORMAR ESSE AMOR QUE É BONITO, MAIS EM OUTRO QUE TAMBÉM É BONITO E ADEQUADO, PARA A ENCARNAÇÃO ATUAL.
    EU DESEJO TUDO DE BOM A VOCÊS, QUE CONSIGAM EM NOME DE DEUS, SUPERAR ESSA PROVA, LEMBREM-SE:
    O AMOR É SUBLIME, BENIGNO,O AMOR CONSTRÓI, SACRIFICA-SE, ILUMINA, ELE TEM VÁRIAS MANIFESTAÇÕES E DEIXA-SE SE TRANSFORMAR DO JEITO QUE QUISERMOS, POR ISSO O AMOR DE IRMÃO PODE SUCEDER.

  • Anônimo disse:
    janeiro 24, 2013

    estou passando por algo assim so e meu marido q está apaixonado por alguém da internet nao sei se me separo ou continuo ta dificil entendo ele já passei por isso e gostaria q tudo passasse mas tenho medo sinto q ele precisa de um tempo

  • Anônimo disse:
    janeiro 24, 2013

    muito legal esse espaco tem algo que esta acontecendo comigo

  • Anônimo disse:
    janeiro 24, 2013

    Sei exatamente o que e isso, ha 20 anos trago um amor no peito, sou casada tenho filhos. Nos reencontramos e foi muito dificil para mim. Hoje cansada de tentar entender deixo este amor fluir,achei mais facil aceita-lo, pois nega-lo nao adiantou nada. Nos encontramos de vez em quando, e sinceramente é tudo de bom. Amo tudo que tenho, sou grata, mas nao acredito que isto seja pecado, pois é algo tao forte que nao poderia vir de outro ser que nao fosse de Deus.

  • Anônimo disse:
    janeiro 28, 2013

    Assinarei como B.Sou estudante do Espiritismo, sou médium, digo que reencontramos na vida atual, pessoas com as quais tivemos relacionamentos em vivências passadas, já vivenciamos inúmeros dramas, devido a traições que infligimos, ou termos deixado cônjuge com filhos pequenos para constituir outro lar. o Espiritismo nos ensina que somos responsáveis pelas nossas ações e pensamentos, se prejudicarmos a quem quer que teremos que reparar nossa má ação, bem como seremos beneficiados pelas boas ações. Jesus nos ensinou o caminho, não faça aos outros o que não gostaria que outros lhe fizessem. Assumam o compromisso firmado, sejam bons maridos, boas esposas, bons pais e boas mães. Se não conseguem manter bons pensamentos, visitem sanatórios, clínicas e valorizarão um pouco mais a existência. fiquem com Deus.

  • Anônimo disse:
    fevereiro 05, 2013

    Nossa, parece que vi minha história aqui. Trabalho a sete anos na mesma empresa. A 4 anos minha amizade com meu chefe ficou mais estreita até o dia que a gente acabou se abraçando em meio ao corredor da empresa, estavamos sós, todos já haviam ido pra casa. Muitas foram as vezes que ficamos juntos, nunca rolou sexo além de abraços e carícias quentes, mas me apaixonei.Desde então já sofri tanto, pq todos os dias o vejo. Sou casada a 6 anos, tenho um ótimo relacionamento, meu marido é muito bom e legal comigo, até hj é apaixonado por mim. Muitas foram as vezes que cheguei em casa engolindo o choro, pq muitos foram os dias que eu fiquei com meu chefe enquanto aguardava meu marido vim me buscar. Hj estou um pouco mais calma, tive que aprender entre remorços e situações diárias a lidar com o que sinto. Muitos dias comecei a brigar do nada com meu chefe, pois queria afasta-lo de mim, gerei muitos atritos com ele, até ele entender o que eu estava passando. Ele se afastou um pouco de mim, mas ainda está por perto vindo conversar do nada. É inexplicavel, quero afasta-lo, mas doi quando me vejo ignorada por ele. Rezo muito a Deus pra tirar este sentimento de mim, meu marido não merece isto, bem como outras pessoas da familia de meu chefe que estão aqui na empresa trabalhando.
    Consegui me acalmar um pouco, apartir do dia que resolvi agir com lógica e frieza. Voltando meu pensamento a outras coisas e pedindo muita força a Deus, pois não quero prejudicar nem magoar ninguém. Tem dado certo, pelo menos por enquanto.

  • Anônimo disse:
    fevereiro 07, 2013

    Ola,li todos os comentarios e fiquei surpreso.
    Me indentifico como Moreno e vivo algo que para mim hoje se tornou um sofrimento.Sonho todas as noites que minha esposa esta apaixonada por outro homem,estamos juntos ha 21 anos,ela não é carinhosa e desprendida de romantismo,ja conversei muito com ela e contei dos sonhos que tenho e ela acha isso uma idiotice.Tivemos uma faes dessa,onde ela se apaixonou por um amigo de trabalho e me pos para fora de casa e colocou o rapaz para morar com ela,talvez isso esteja presente ainda no meu subconciente e não consegui perdoa la,não sei,isso foi ha uns 8 anos atras ela ficou 2 anos com ele,e depois se separou e acabamos voltando,estou muito mal com isso tudo,pois não quero perde la novamente,mas esses sonhos me confundem muito,preciso de ajuda urgente,não sei oq ue fazer .... Obrigado

  • Anônimo disse:
    fevereiro 25, 2013

    Sei exatamente o que e isso, ha 5 anos vivo um amor sou casada tenho filhos.mas Nos reencontramos e foi muito dificil para mim.pois no dia que conheci
    senti ama coisa muito forte,fiquei tremula suando frio com a voz embargada..para piorar ele me falou assim.. nós ja nos conhecemos me lembro de vc de algum lugar,isso é muito forte e a cada dia aumenta mais...amo desesperadamente e calmamente vou esperar por todas minhas vidas pra ficar AO seu lado

  • Anônimo disse:
    março 01, 2013

    Vivo o mesmo dilema, mas com um agravante, gosto do meu marido sim, mas amar, não, acho que nunca amei. descobri essa verdade faz 2 anos.
    só mantenho meu casamento por que sou a mais covarde das criaturas. simplesmente, não tenho coragem.

  • Anônimo disse:
    março 06, 2013

    Ai gente sou casada há 11, tenho 30 anos , nao tenho filhos(meu marido tem 3 do outro relacionamento dele) e há 2 semanas me apaixonei completamente pelo novo prof da academia. Foi amor à 1 vista, juro nunca senti nada assim. Me senti em choque ao vê-lo pela 1 vez, era como se eu o conhecesse de toda uma vida. No 1 dia só nos olhamos, no 2 conversamos e lá pelo 10, nao resistimos e nos entregamos um ao outro. Foram as melhores 3 hs da minha vida, nunca fui tão feliz, nunca... Assim que cheguei em casa me senti um pouco mal, culpada...meu marido trabalha muito, e um pouco frio...mas sempre foi legal comigo, no momento eu nao trabalho, acabei de me formar e ele me ajuda em tudo....to perdida desesperada....esse professor é solteiro, nao quero perde-lo. A mesmo tempo como chegar pro meu marido e dizer isso, só consigo chorar quando nao estou na academia, nao acho mais graça em nada...conto os minutos para ver meu prof, ele me liga Tbm...o que fazer....to apavorada.....

  • Anônimo disse:
    março 06, 2013

    Ai gente sou casada há 11, tenho 30 anos , nao tenho filhos(meu marido tem 3 do outro relacionamento dele) e há 2 semanas me apaixonei completamente pelo novo prof da academia. Foi amor à 1 vista, juro nunca senti nada assim. Me senti em choque ao vê-lo pela 1 vez, era como se eu o conhecesse de toda uma vida. No 1 dia só nos olhamos, no 2 conversamos e lá pelo 10, nao resistimos e nos entregamos um ao outro. Foram as melhores 3 hs da minha vida, nunca fui tão feliz, nunca... Assim que cheguei em casa me senti um pouco mal, culpada...meu marido trabalha muito, e um pouco frio...mas sempre foi legal comigo, no momento eu nao trabalho, acabei de me formar e ele me ajuda em tudo....to perdida desesperada....esse professor é solteiro, nao quero perde-lo. A mesmo tempo como chegar pro meu marido e dizer isso, só consigo chorar quando nao estou na academia, nao acho mais graça em nada...conto os minutos para ver meu prof, ele me liga Tbm...o que fazer....to apavorada.....

  • Anônimo disse:
    março 14, 2013

    estou passando pela mesma situação......eu comecei estudar e to apaixonada pelo meu professor de geografia..já não sei mais o q fazer..parece adolecente....acho q ele já percebeu e isso me dá muita vergonha.....chego a ser boba..quando vejo ele pareço criança.....meu coração parece q vai saltar pela boca...já não sei mais o q fazer..... complicado de mais....

  • Anônimo disse:
    março 16, 2013

    Sou um rapaz homossexual não assumido, que se sente muito atraído por um colega de curso, que conheceu há 1 mês... Desde então tudo o que faço é esperar o dia de aula pra vê-lo novamente, mesmo sabendo que ele nem sabe o quanto o desejo, e nem saberá, pois é heterossexual, tem namorada e tudo.
    É muito triste ver alguém e saber que qualquer tipo de abordagem é inapropriada, devido ao fato de sermos 2 homens. Ele me mal interpretaria, etc, etc. Vou seguindo a vida, ele ficando cada vez mais meu amigo, e eu tentando transformar isso em algo menos... carnal. Tem dias que é difícil, mas como alguém aí disse, devo pensar um pouco em outras pessoas envolvidas, e não apenas em mim.
    Ele tem namorada, e parece ser feliz com ela. Eu que abaixe esse meu fogo, e encontre alguém compatível comigo.

  • Anônimo disse:
    março 18, 2013

    É realmente muito triste viver uma situação assim, mas é muito mais comum do que se imagina. Eu também estou passando por uma situação semelhante. Sou casada há 3 anos e me apaixonei por um rapaz bem mais novo do que eu. O interesse foi recíproco. Começou como uma amizade inocente, mas quando percebemos, estávamos muito apaixonados um pelo outro.

    Ele se declarou de uma forma que fez meu coração acelerar ao ponto de doer. Fui honesta com ele e me declarei também. Conversamos sobre o fato de eu ser casada e ele me disse: "nem sempre as coisas são como nós queremos". Mas apesar do fato de que era para essa conversa nos levar à conclusão de que tínhamos que impedir um caso entre nós, não conseguimos. Acabamos iniciando uma espécie de relacionamento cheio de paixão, às escondidas.

    O mais curioso é que vivemos em cidades muito distantes. Estamos há mais de 1.200 km de distância, mas mesmo assim continuamos alimentando essa ilusão. Minha consciência me corrói por dentro. À noite eu choro demais, peço à Deus que tire essa paixão dos nossos corações, mas nós mesmos não estamos fazendo a nossa parte. Estamos nos entregando cada vez mais um ao outro, mesmo que há distância, sem jamais termos sequer estado na presença um do outro.

    Amo meu marido, sou espírita e sei que devo corrigir essa situação. Não deveria ter deixado as coisas chegarem a esse ponto, mas agora que aconteceu, eu tenho que tomar uma atitude. Após muitas preces, súplicas e lágrimas, acordei hoje com uma decisão fixa em minha mente. É uma decisão que dilacera o meu coração totalmente, que contradiz meus sentimentos, mas que sei ser a atitude certa a tomar. Hoje mesmo conversarei com ele, abrirei meu coração, serei totalmente honesta para tentar fazê-lo compreender a necessidade de nos afastarmos. O que eu sonho, agora, é que numa próxima encarnação possamos nos encontrar novamente, com planos traçados para vivermos esse sentimento em sua plenitude. Só peço a Deus que ele seja muito feliz, que realize todos os sonhos dele e que possa me perdoar. E também peço que eu fique com a maior parte dessa dor pra mim, porque não quero que ele sofra...

    Fica o meu desabafo...

    Pseudônimo: Amour

  • Anônimo disse:
    março 19, 2013

    Estou passando por isso, e não sei o que fazer.

  • Anônimo disse:
    março 20, 2013

    Acho uma situacao muito dificil so quem passa por uma fase assim pra realmente saber e um sentimento embargado. E complicado so Deus mesmo pra repreender esses sentimentos... Mas temos que vigiar tambem, pois o inimigo de nossas almas e sujo e ele quer so matar, roubar e destruir. Entao tome muito cuidado procure uma igreja evangelica e converse com o pastor da igreja e ele te orientara e peca ajuda ao Senhor e ele te ajudara.

  • Anônimo disse:
    março 21, 2013

    É curioso ver como em tantos depoimentos existem dores iguais ou maiores do que a que estou passando.
    Sou Bisexual, tenho um relacionamento de 6 anos com outro homem, e ambos somos separados,independentes financeiramente e desimpedidos.
    Gosto muito dele e sei que ele tambem gosta muito de mim. Nosso relacionamento foi sempre marcado por nunca haver uma briga sequer entre nós, além da atração fisica e sexual entre nós tambem ser perfeita. A algum tempo porém, devido a problemas serios de trabalho, ele tem me tratado, algumas vezes, de forma grosseira ou fria, embora a minha forma de tratamento com ele seja sempre gentil. Questionei algumas vezes sobre isso e ele respondeu que estava com muitos problemas e que se eu fosse passar a ser mais um, que ele sairia fora.
    Com medo de perde-lo, voltei atraz nos questionamentos, sem me dar conta de que minha insatisfação ja durava mais de 6 meses.
    Inconcientemente carente, acabei conhecendo um outro homem, tambem separado, que apareceu para mim em pouco tempo,suprindo todo o carinho e atenção que não estou tendo e acabei me apaixonando por ele e ele por mim.
    Hoje estou em um dilema por pensar em terminar uma relação de 6 anos, concreta, porém que não esta me satisfazendo plenamente, por pena da pessoa. Acho também que relacionamento não se resume a conquista inicial e sim a manutenção diária do sentimento, por boas palavras, boas atitudes e pensamentos.
    Não acho que haja nada espiritual em cima da relação que estou vivendo e da pessoa que conheci, até porque sou leigo em dizer qualquer coisa neste sentido, porém tenho a nitida certeza de que nada acontece por acaso.
    Me senti confortado ao ver que existem aqui problemas de certa forma semelhantes ao meu, não por achar que alguem esteja sofrendo dor maior que a minha, mais sim porque os depoimentos aqui escritos ajudam a amenizar o coração, e ver que não somos nos somente que passamos por estas dores, mais cabe a nós entende-las e supera-las.

  • Anônimo disse:
    abril 01, 2013

    Olá, vivo uma relação extraconjugal a 15 anos.Ele também é casado. Eu decidi separar do meu marido, tem apenas 6 meses, porém me permiti manter relação com meu ex, por medo. Não sei se é medo dele ou medo de ficar só.Ele desconfia da relação extra e fica no meu pé. Não tenho mais me encontrado com meu grande amor, que é algo extraordinário o que sentimos. Ele diz que vai separar-se da esposa, que me ama, que pensa muito em mim, sente minha falta e etc. Mas que não pode ser agora.Nos falamos na internet as vezes e telefone. Também me sinto mal em algumas situações, porém o quero muito. Não sei se volto com o ex ou o espero mais. Mas sinto que não acaba essa nossa paixão mesmo que volte com o marido. O que fazer. Tenho filhos e ele também.

  • Anônimo disse:
    abril 18, 2013

    tbem estou vivendo uma situação parecida. mas tento levar de boa,. a pessoa é mais que enrrolada e eu casada há 15 anos, sempre nos encontramos, mas sem sexo, porém os beijos são ardentes, coisa q não tenho com meu marido.e sempre estamos a procura um do outro, mas enfim, a cabeça tranquila não está, mas um dia isso tudo passa, ou não, pois no momento está muito bom.

  • Anônimo disse:
    abril 21, 2013

    nossa não imaginava tantas pessoas passando pela mesma situação do que eu ....e o que é pior ninguem tem resposta para o que estamos sentindo....no meu caso meu marido me humilhava muito por eu estar acima do peso e esse rapaz a 5 anos sempre me enxergava,,,o tempo passou tive uma grande decepção com meu marido , o que me levou a deixar de gostar dele,,,e nm belo dia foi no local de trabalho deste rapaz ,,meu coração quase saiu pela boca e fui com um pensamento,,ah que bom se ele me desse um beijinho ,,faziam mais de 3 anos que não sabia o que era beijar, e por ironia do destino neste dia ele se declarou pra mim,,,e me roubou um beijinho,nossa voltei a ser adolescente, nos beijamos outras vezes e naõ me senti culpada ,mas tenho medo desse sentimento aumentar,é muito forte o que existe entre nós ,mas penso tb na minha familia ja que tenho uma bebezinha de 2 anos ,me sinto mal em sentir tão pouco ou nada pelo meu marido e pelo f.m algo tão louco,naõ sei o que faço,queria muito ser feliz com ele mas não queria causar sofrimento em ninguem....boa sorte a todos os coraçoes apaixonados

  • Unknown disse:
    abril 25, 2013

    sou homem casado e desculbir em conversa no fac de minha esposa com a prima onde a prima pergunto se ela ja me traiu a resposta foi que fisicamente não
    porem muito forte na imaginação e no olhar,e disse que eu não merecia isso e nunca iria me deixa pq eu sou o maior marido do mundo . o que faço depois disso meus pensamento sobre ela virou um inferno ficou muita coisa em meu pensamento alguem me ajude
    me separo, converso com ela o que eu faço?

  • Unknown disse:
    abril 25, 2013

    lia-lia-liliane@hotmail.com alguem pode me ouvir pelo email

  • Anônimo disse:
    abril 27, 2013

    para o anonimo do dia 25 não se separe isso é normal pois varios homens traem suas mulheres fisicamente que é bem pior e muitas até perdoa depois converse com ela isso não é coisa de outro mundo quem nunca deichou escapar um olhar ou imaginou uma coisa errada o negocio é resistir as tentaçoes o destruidor está em nosso meio temos que ser firme e sua esposa da valor em voçê sabe que voçê é um otimo marido a mulher safada não que nem saber se o marido é bom ou ruim trae mesmo sem sentir remosso.

  • Anônimo disse:
    maio 03, 2013

    Sou casada há vinte anos , meu marido e eu nos damos muito bem, não brigamos e temos dois filhos. Porém, acho que me apaixonei por um rapaz de 30 anos também casado e eu tenho mais de quarenta, apesar de não aparentar e não me sentir velha.
    Nos encontramos frequentemente com outros amigos e trocamos olhares, sinto meu coração disparar, fico sem palavras perto dele, sinto-me muito feliz em vê-lo e quando não o vejo sinto muito sua falta, pareço uma adolescente.
    Não sei do sentimento dele, as vezes sinto que sou correspondida, mas não sei... e também não quero atrapalhar sua vida pessoal, mas gostaria muito de ser mais amiga dele, talvez sair só nós dois para conversar, para realmente ter certeza deste sentimento.
    Eu sei que se for paixão ela será impossível , pois não vou separar-me do meu marido, por isso sofro calada.

  • Anônimo disse:
    maio 11, 2013

    vi uma poster no face onde diz assim que a aliança é usada no quarto dedo porque tem uma veia ligada direto ao coração agora descobri porque nunca usei uma, nunca serei falsa acho que quando usamos uma aliança devemos horar o nosso paceiro ou então tem muita gente safada por aí usa uma aliança no dedo que parece mais um pneu de caminhão do que uma aliança mais respeitar que é bom nada falo não só pelo fato de ser casado ou morar junto o respeito tem quer ser o mesmo tanto para o homem como para mulher é muito feio ser safado,um dia desses mim deparei com um fato ridículo tive que colocar um desses pra correr falou para esposa que ia trabalhar a noite toda saiu mais cedo pra dá encima das moças solteiras tem dó era só o que mim faltava.

  • Anônimo disse:
    junho 17, 2013

    Ola minha historia, é tbm parecida cm a de vcs, sou casada e vivo feliz, mas um amor do passaado voltou, e para lidar com issooo.. humm so deus viu, como pode uma pessoa ser apaixona, amar 02 homem ao mesmo tempo ???

  • Anônimo disse:
    junho 24, 2013

    Uffa.. EU PENSEI QUE SÓ EU PASSAVA POR ISSO... PROCURO UMA SOLUÇÃO PRO MEU CASO: um amor antigo (qdo eu tinha 12 anos) voltou na minha vida. Sou casada 13 anos, tenho 1 filho. Um amor antigo se foi antes de conhecer meu marido. Durante todos esses anos pensava o tempo todo no Ex até sonhava, e numa viagem que fiz para a cidade do ex, sem o marido, pra minha surpresa "Ele" estava lá, mais velho, mais experiente mais charmoso.. enfim voltei no tempo... Qdo ele me viu logo me procurou. Tentei fugir até me escondi, mais não teve jeito, eu ainda sentia algo por ele e não consegui me conter. Ele me passou seu tel.. não sabia se ligava ou não, acabei ligando, nos encontramos, nos abraçamos, falamos coisas um pro outro, parecia mto verdadeiro da parte dele, mais eu preferi pensar que era somente "papo de homem" pra consegui "aquilo"... kkkkrsrsrsr Mas enfim, não rolou nem beijo, foram só conversas.....Se passaram alguns dias nos encontramos de novo, dessa vez eu estava com alguns copos de vinho na cabeça e acabou rolando alguns beijos ardentes e algumas carícias, deu vontade de ter algo mais, a saudade era grande, mais consegui resistir.... Agora estou de volta pra casa, o que eu faço, não paro de pensar nele, não consigo ter prazer com meu marido pq estou pensando nele.. e agora, eu conto pro meu marido? Por mais que não houve sexo, sinto que traí meu marido? O Que eu faço?

  • Anônimo disse:
    julho 05, 2013

    como e bom gostsr de alguem senti tesao

  • Anônimo disse:
    julho 22, 2013

    Nossa, não achei que tanta gente sofresse de mal de amor, me sentia uma adolecente rebelde. O meu caso é quase igual ao de vcs. Sou casada e separada de corpos (ms ainda moro na mesma casa), mas já tenho mais de 50 anos isso que me rebela. Em uma epoca dificil da minha vida tive como amigo e companheiro um compadre meu, tambem separado. Quando começou a mandar mensagens dizendo que poderia contar com ele para qq coisa, achei que era mais uma situação de apoio a situação que estava enfrentando. Só que acabou que ficamos juntos e ele me fazia muito bem. Um dia a conciencia dele doeu e ele parou de me procurar, só que a minha vontade de estar com ele só tem aumentado. Isso já faz 5 anos, não mais o encontrei intimamente, mas fico feliz só de escutar a voz dele. Só de ve-lo em casa assistindo futebol com meus familiares. Sinto que tambem gosta de estar comigo mas não vejo chance de mais nada alem disso. As vezes tenho vontade de gritar, de sair correndo e ir até ele mas infelzmente a consiencia fala mais alto. E ate agora mesmo lendo muitos livros espiritas não consigo saber se é ou não pecado, errado sei lá comop posso dizer. Só sei que nem peço a Deus para tirar esse sentimento de mim, pois seria como tirar minha respiração meu sopro de vida... Amo, amo amo, em silencio mas amo....

  • Anônimo disse:
    julho 23, 2013

    Anônimo A
    GENTE, TALVEZ EU TENHA UMA RESPOSTA, LEIA ATÉ O FINAL.
    O problema é nossa sociedade patriarcal, onde nossas famílias existem para proteger o patrimônio, a propriedade. Do século XV até os dias de hoje as pessoas tem que casar com uma pessoa do sexo oposto para poder procriar, ter descendentes e proteger sua herança, sua propriedade privada. Por isso a gente não pode ter relacionamento fora do casamento, senão perderíamos o controle da descendência familiar e dos bens da família, tão sagrados no capitalismo.Nessa nossa sociedade, em que nos isolamos em famílias "tradicionais", nós fazemos de tudo para nossos filhos e muitas religiões garantem com isso boas recompensas depois da morte. O problema é que não fazemos nada pelos filhos do vizinho, mesmo que nos importemos, pois a nossa parte já fazemos ao dar de tudo para quem esta sob o nosso teto. Essa forma de individualismo infelizmente é pregada pelos meios ideológicos da nossa sociedade para garantir a sobrevivência desse sistema econômico.Porque a gente assegura o nosso conforto, mas se tem gente pobre, já não é nosso problema. E essas pessoas pobres, sem condições dignas de vida, que trabalham e são exploradas são necessárias pra que do outro lado haja pessoas muito ricas. Porque nossa sociedade é desigual, e isso não acontece de forma "natural", isso acontece porque nossa sociedade funciona assim, a mando dos capitalistas, que são os chefes de grandes empresas e multinacionais, banqueiros que lucram sugando do povo trabalhador. É daí que vem toda a nossa dor. Não somos livres para vivermos livres nessa sociedade que nos põe à beira do abismo. Não podemos simplesmente nos entregarmos a nossos amores porque podemos ser rejeitados por toda a "moral" burguesa que nos obriga a ser comportados enquanto os ricaços vivem pela exploração. Não nos sentimos seguros para terminarmos um relacionamento estável às vezes porque dependemos financeiramente do parceiro ou por medo do preconceito que vamos sofrer na sociedade. Antes dessa forma de vida já existiram outras, gente. Um exemplo é a sociedade matriarcal, onde os indivíduos se relacionavam livremente, sem relação de posse, poder, ciúme ou medo (o que são características marcantes do capitalismo explorador em que vivemos). Os casais se relacionavam e os filhos que nasciam sabiam quem era sua mãe, pois ela que a pariu, mas não sabia quem era o pai, pois sua mãe não era propriedade de ninguém. E essa filho não seria um órfão de pai, pelo contrário, ele era filho de todos os homens desse agrupamento, então todos os homens se preocupavam com todas as crianças e as criavam como suas filhas. Entendem que não havia o egoísmo do capitalismo de que somos obrigados a participar? Nesses grupos, tudo era feito para todos, e isso gerava a evolução de todo o grupo, e não apenas de alguns núcleos, como seria a família de hoje, ao lado da falência de outros grupos. Eles não deixavam isso acontecer. E todos viviam numa amor generalizado, com liberdade de ações, e eles não se sentiam culpados, porque nenhuma religião pregava o contrário, porque eles agiam para o benefício de todos e não só de um casal e seus filhos. Talvez esteja aqui gente toda nossa dor. Nossa sociedade não nos deixa ser livres. Temos que seguir a moral capitalista que é defendida pela igreja que também quer assegurar seu poder de posses e propriedades. Para isso, ela atua no campo ideiológico e condena a nós que simplesmente amamos. As relações de poder e de economia estão diretamente ligadas às nossas paixões e sentimentos, que infelizmente são podados, marginalizados e descriminados.

  • Anônimo disse:
    julho 23, 2013

    pessoal cuidado com essas paixões com esses amores proibido sei de vários casos vou contar um deles e foi real uma mulher casada reencontrou um antigo namorado ela já com filhos uma vida financeira razoável um bom marido morava no pernambuco ela muito apaixonada largou tudo pelo ex namorado veio morar em são paulo com o cara que ela achava ser o grande amor da vida dela gente esse cara depois se transformou em um demônio traia ela saia ia para as noitadas sozinho deixava ela em casa e quando ela reclamava batia muito nela olhando para ele ninguém imaginava o monstro que ele era por isso Homens mulheres apaixonados pensem bem antes de tomar qualquer decisão pois as pessoas mudam não largue o certo pelo duvidoso esse cara era para dá valor nela e tentar reconquistar seus filhos que ela perdeu não quero mim meter na vida de ninguém mais tenham cuidado.

  • Anônimo disse:
    agosto 02, 2013

    Preciso de ajuda... Casei-me kando tinha apenas 18 anos casamento durou um ano reencontrei o meu primeiro namorado e decidi abandonar o meu casamento era mt feliz para alemde marido e mulher eramos mt amigos mas adolescente k nem sabe o k ker abandonei ele e fui viver com o meu primeiro namorado :( vivi 10 anos com o meu primeiro namorado casamos entretando e tive 3 filhos infelizmente deu tdo errado foram 10 anos de mt sofrimento eu creio k foi o preco do pecado por ter abandonado o meu primeiro marido acabamos por nos separar porem.... Passado 10 anos voltei a falar com o meu ex marido parece k nunca nos deixamos de falar falamos de tdo abertamente rimos mt um com o outro assim como se nada tivesse passado ele fala k me ama nunca me eskeceu e ker voltar para a mim apesar k ele esta num relacionamento tb e teem uma filha ele me diz k nunca foi feliz procurava nela o meu eu confeso k eu propria tenho consciencia k nao o mereco mas axo k aos poucos tou me apaixonando por ele! Apesar de os meus 3 filhos ele me ker a kalker custo aiiii eu sinto k esse amor e verdadeiro e mt dificil de encontrar no dia de hj mas nao sei o k devo fazer .....

  • Anônimo disse:
    agosto 04, 2013

    Estou vivendo algo assim...

  • Anônimo disse:
    agosto 10, 2013

    OI MEU NOME É RENATINHA QUERO DIZER QUE ME IDENTIFIQUEI COM A HISTÓRIA E COMENTÁRIOS,GOSTARIA DE ENTRAR EM CONTATO COM A K O MEU EMAIL É:RENATINHA.PODEROSA7@GMAIL.COM,E FACEBOOK RENATINHA PODEROSA,POR FAVOR K ENTRA EM CONTATO.GRATA

  • Anônimo disse:
    agosto 15, 2013

    Boa tarde a todos,

    Estou passando agora por experiência parecida.
    Mas estou do outro lado, uma amiga da minha família, casada, me procurou e me contou que estava apaixonada por mim, eu, 25 anos, ela 34.
    Isso foi a 3 meses, hoje estamos nós dois apaixonados, mas é uma coisa muito intensa, muito mesmo, ela faz planos pra nós dois, já diz que quer se separar e tal. Mas eu no fundo me sinto culpado pela dissolução do casamento dela, o marido dela é super bem sucedido e dá uma vida de rainha pra ela. O que devo fazer? alguém me dá um conselho.

    Nosso amor é mt puro, melhor coisa que já vivi, eu com minha pouca idade quero passar o resto da minah vida com ela.

    meu email: rsxshop@gmail.com

  • Anônimo disse:
    agosto 30, 2013

    Eu e meu marido somos casados a 17 anos e nossa união se iniciou ainda na nossa adolescência o que representa hoje metade de nossas vidas um ao lado do outro.
    Nosso relacionamento hoje se tornou mais que um casamento permitindo o direito de ambos para relacionar,apaixonar e etc......não estou aqui dizendo de troca de casais ou algo do gênero.
    Sentimos muito amor,companherismo e amizade um pelo outro as vezes me sinto mãe dele e ele meu protetor onde contamos sempre um com outro para continuar a batalha neste mundo de lágrimas.
    Hoje compreendemos o sentimento um do outro e sabemos que se apaixonar por outros não é algo difícil pois somos seres providos de sentimentos e afinidade com outras pessoas existe.
    Eu amo tanto meu marido que se a felicidade dele estiver ao lado de outra eu o apoiarei de todas as formas pois a felicidade dele é aquilo que eu mais almejo na vida e depois de muitos anos meu marido hoje deseja o mesmo a mim.
    Fazemos confissões de sentimento,dia a dia,estamos sempre juntos em passeios é como grandes irmãos espirituais.Recebo muitas críticas por isso mas raramente alguém entende que ambos são felizes vendo a felicidade do outro.
    Hoje acredito que existem várias formas de amar e eu tenho uma saudável, sem opressão e sem mágoas.
    Agradeço a Deus por esta oportunidade tão sublime de amar e ser amada por minha alma gêmea.
    Karina

  • Anônimo disse:
    setembro 18, 2013

    olá! estou passando por situação semelhante a sua. tenho 26 anos, tenho 1 filha, casada a três anos,porém a mais ou menos um ano não me relaciono mais com o meu marido, vivemos na mesma casa, todos acham q vivemos como um casal normal, mais vivemos só de aparências infelizmente, não consigo acabar com tudo, pois a familia dele é de outro estado, e ele é muito desajuizado, me preocupo muito onde ele vai morar, onde vai comer, quem vai cuidar das roupas dele, tenho muito medo e minha mãe pressiona muito, fazendo ameaças, ñ quer q eu me separe de jeito nenhum. por questões religiosas. faço universidade e lá conheci um professor, q logo vi q ele tratava de forma diferente,me ajudava muito com tudo q eu precisava, quando a gente se encontrava rolava um super clima, até q ele passou em concurso pra efetivar em outra universidade em outro estado, eu fiquei muito triste quando ele foi embora. nós matemos contado, ele fala q gosta muito de min, e vive me chamando pra viver com ele, nesse novo estado, eu me sinto muito culpada por tudo, por min casaria logo com ela e me mudaria, eu sei q ia ser muito feliz, pois ele é carinhoso, é muito ajuizada diferente da pessoa q casei, eu ia ter uma vida calma e tranquila, ia poder fazer minha tão sonhada pós graduação. eu ñ sei o q fazer. me sinto a pior pessoa do mundo. e o pior de tudo e q eu falei pra esse meu professor q tinha me separado, de fato estou separada pq, ñ rola mais nem beijo a mais ou menos um ano com a pessoa q casei,porém,o meu proff. ñ sabe q ainda moramos na mesma casa, estou péssima, ñ sei o fazer. tenho vontade de entregar logos os pontos viver mesmo sem gostar mais do meu marido, e me afastar desse professor, mais eu gosto muito dele, uma vez ele falou q ñ queria afalar comigo, eu ficou numa deprê q só, emfim estou completamente perdida. realmente ñ sei o q fazer

  • Anônimo disse:
    setembro 27, 2013

    Nossa, chorei lendo seu relato, e fiquei impressionada de quantas pessoas estão passando por essa situação....Eu tbm sou casada e amo meu marido, mas conheci uma pessoa que fez meu mundo dar uma volta de 360º, não consigo nem pensar direito...ele sempre toma conta dos meus pensamentos...tudo começou como uma amizade boba e inocente pois ele tbm é comprometido...felizmente mora em outro estado...agradeço a deus por isso...porque teria medo de nao resistir e cair em tentaçao...e nunca me perdoaria por magoar meu marido...pois é a melhor pessoa desse mundo...me sinto um lixo, por sentir isso por outra pessoa...não consigo ficar um dia sem falar com ele, fico angustiada, parece que necessito das palavras dele para me sentir feliz! Tentamos ficar sem nos comunicar mas é impossivel é muito mais forte...ele exerce um poder sobre mim...não é a beleza que fez me sentir assim...é algo mais...não sei explicar...mas sinto que preciso dele... sinceramente nao sei o que fazer...to ficando maluca...nao consigo me afastar...sinto dor so de pensar em nao falar mais com ele...e o pior de tudo é que tenho afastado meu marido de mim com conta desse sentimento...

  • Anônimo disse:
    setembro 29, 2013

    Me sinto confortada ao saber que muitas pessoas passam pelo mesmo dilema que eu.
    Sou casada ha 26 anos e ha 3anos atras, reencontrei meu ex noivo pela internet que está casado ha 4. Reacendemos o nosso sentimento como se ainda fossemos adolescentes. Eu não sabia que eu era a mulher da vida dele e pra mim ele sempre foi o meu grande amor. Nunca nos esquecemos nesses 30 nos separados. Situação mega dificil, tenho 3 filhos um marido maravilhoso e apaixonado por mim, estabilidade financeira, realização profissional, social, familiar. Oro muito, choro, penso nele ao acordar, dormir, e quando faço amor com meu marido.
    Não suportei a nossa angustia e fui ve-lo.
    Apesar de tanto desejo, saudade e paixão, nos controlamos muito e apenas conversamos, trocamos carinhos, olhares apaixonados e abraços, para evitar remorsos ou impasses de não ter como prosseguir a relação.
    Almoçamos juntos e 2 hs depois retornei para minha cidade, a 1.400 km de distancia.
    Estamos evitando nos falar, o que não significa que o amor ou a esperança de união tenha acabado. Sabemos que dói menos.
    Não sei o que farei, falta coragem para abandonar minha familia e de me lançar a uma recaída de paixão pelo homem que sempre foi meu sonho de consumo em relacionamento. Destruir meu casamento, ja abalado por estar apaixonada por outro? Eu sinto que não estou pronta p isso.... Vou aguardar mais um pouco e tentar serenar meu coração. Que seja o melhor pra nós dois , nas resoluções e mãos de Deus.

  • Unknown disse:
    outubro 02, 2013

    Independente de vc's terem vivido ou não algo em outras vidas, não necessariamente significa amor... veja bem a questão; pode ser apenas uma atração, isso é muito comum, a mulher é por demais misteriosa ela carrega consigo sentimentos que desconhece, o fato de vc ser casada é apenas uma barreira. Vc mesmo disse que não sente por seu marido o que acha que sentiu por seu colega de trabalho, talvez a explicação esteja aqui nesse mundo, vc pode não admitir por conveniência, pudor, preconceitos religiosos ou outros, tabu etc...O livro que vc leu tem a chave disso, suponho que em algum lugar do seu inconsciente tem uma questão mal resolvida , o sonho que vc teve serviu para lhe confundir, mas libertou algo que vc desconhece.
    Espero ter ajudado

  • Anônimo disse:
    outubro 07, 2013

    Nunca poderia imaginar que tantas mulheres estivessem passando por esse dilema e
    infelicidades. Mas, nas várias histórias, sempre a mesmas causas. Um sonho, imaginação de que tudo seria diferente e melhor com a outra pessoa de que com o seu marido. Não conseguem, por ser uma imaginação sentimental, imaginar que com
    o tempo tudo irá virar rotina também com o seu imaginário príncipe encantado. Muitas
    dizem que amam o seus respectivos maridos, no entanto não o respeitam, pois estão
    fazendo sexo com ele, ele está fazendo amor, mas Vcs não, pois estão pensando que
    estão nos braços do outro. Então estão fazendo amor com o outro e somente sexo com o marido. É interessante, como nós somos tão pobres que não conseguimos dar
    valor, ou reconhecer o valor da pessoa com quem casamos, por amor, por admiração,
    por respeito. Têm filhos com o marido, mas se esquecem dele, sim esquecem deles, pois quando estão com o pensamento no outro, alimentando o sonho imaginário, se
    esquecem de tudo e vivem no mundo da lua. Outras dizem que é fácil falar ou condenar, porque não estamos na situação de Vcs. Ora, assim também pensam os
    assassinos que matam porque acham que são poderosos e podem tudo.
    A comparação pode ser grosseira mas é a mesma coisa. Vcs estão assassinando
    o respeito, o amor, a dedicação de seus maridos, que deve ter batalhado o tempo todo
    acreditando no amor incondicional e eterno de suas esposas. Formar uma família onde poderia entregar sua própria vida nas mãos da esposa e portanto se dedicaram
    com todo o empenho e amor, para dar-lhe sempre o melhor.
    Lamento que minhas palavras não sejam aquelas que Vcs gostariam de ler ou ouvir.
    Da mesma forma que nosso corpo doi, porque não soubemos usá-lo de acordo, ou fizemos um esforço errado, da mesma forma são os sentimentos. Esquecemos de
    nossos parceiros(as) da família e deixamos nos levar pelas revistas, pelas novelas e
    pelas conversas das amigas que vão às lambadas, são liberais, não são libertinas e
    se acham modernas.
    Parem um pouco, mas sejam sinceras com Vcs mesmas, e imaginem-se na situação
    em contrário, que Vcs apaixonadas e respeitando os seus esposos, soubessem que
    ele estava gostando incontrolavelmente de uma de suas amigas, de sua vizinha ou
    de uma colega de trabalho. Como é que Vcs se sentiriam????!! Façam isso, depois
    de uma oração em uma igreja sozinha. E então, se ainda acham que amam de verdade a outra pessoa, cheguem em suas casas, sejam honestas consigo mesma,
    digam a verdade para os respectivos maridos e peçam a separação. Se forem capaz
    de fazer isso, estão certas de que os seus sentimentos são verdadeiros, pois assumiram totalmente as suas responsabilidades, sabendo do verdadeiro amor. Ahh
    tem os filhos. Mas conte a eles a verdade, eles podem não entender num primeiro
    instante, mas tenha certeza de que eles aceitarão.

  • Anônimo disse:
    outubro 08, 2013

    Gostei do comentário acima, parece um homem falando. Aliás, um homem que deve ter tido um grande amor mas não teve coragem de vive-lo e de sexo deve entender pouca coisa! Quem te disse que os homens enquanto estão na cama com suas mulheres estão pensando nelas ou só nelas???A maioria dos homens fica com uma de olha nas outras, não se contenta com uma só e via regra, são os primeiros a trair. Parabéns mulheres que cultivam um amor puro por alguém, que conseguem levar adiante um casamento, cuidar dos filhos e da casa!!! Sonhem, amem, façam amor ou sexo e não prestem muita atenção no que dizem as pessoas tristes! Será um padre ou um pastor o conselheiro acima???

  • Anônimo disse:
    outubro 09, 2013

    Quem diria existir tantas mulheres nessa situação.. e eu q nunca me imaginei nessa situação.. e tb nunca imaginei q existiam tantos casos assim.. tb vivo um dilema.. acho q estou apaixonada, aconteceu do nada.. demonstramos através dos olhares, mas nunca tive coragem de chegar nele e nem ele chegar em mim.. então estamos assim, só nos olhares.. mas amo olhar pra ele..falar com ele, amo a presença dele..

  • Anônimo disse:
    outubro 19, 2013

    Encontrei em muitos comentários alento a minhas aflições.
    Sou casada e tenho uma vida razoável com meu marido, mas sinto que há algo a cumprir com ele e junto a ele, mas há um amigo de longas datas com o qual nunca tive nada, mas que desde a época de solteira mexe comigo.
    Ele não sabe e rezo muito a Deus para que eu consiga me conter e nada contar a ele sobre meus sentimentos visto que ele se casou ano passado quando a namorada ficou grávida. É muito dolorido sentir o que sinto. Não quero adquirir novas dívidas para outra vida, mas me lembro que muitas vezes quando ainda não era casada quis beijá-lo e não o fiz. Uma semana antes de ir morar com meu esposo sonhei com ele a semana toda chorando e me pedindo para não me casar. Rezei pela tranquilidade e me casei. Trabalhamos juntos dois anos na mesma empresa e ele sempre foi meu desabafo nas coisas do trabalho e fui a primeira pessoa que ele procurou para contar que a namorada estava grávida, mas ele não me encontrou e quando uma colega me contou na frente dele ele logo subiu para sua sala e me interfonou para que eu fosse até lá e me contou tudo. Eu o aconselhei e abracei... foi um abraço que pareceu apagar o mundo a nossa volta...... pelo menos de minha parte e ai soltei me de seus braços fazendo graça para quebra o que senti.
    Eu já estava gostando dele antes disso. Sempre que nós faziamos algum trabalho junto gostava de sentir nossas mãos próximas. Não fui ao seu casamento... Fui a primeira colega de serviço para quem ele ligou quando sua filha nasceu... Hoje trabalhamos em órgãos diferentes e quase não nos vemos, mas às vezes sinto saudades e ligo para ouvir sua voz ou vou lá e ele me recebem sempre com um belo sorriso e todo carinho e educação do mundo, não acho que seja só comigo e prefiro crer que não seja. Tenho medo de não resistir e contar para ele como me sinto e que já sentia este sentimento a mais de sete anos atrás quando trabalhamos juntos na mesma empresa a primeira vez e ele me trazia em casa do trabalho quase sempre e não éramos comprometidos. Rezo muito a Deus e aos bons espíritos que me iluminem, pois meu casamento não vai bem e eu não quero que este fato seja motor para dizer o que sinto a este amigo tão querido com o qual sei que tenho ligações de outra vida e que ambos estamos aqui para ajudar um ao outro e os que convivem conosco.
    Força irmã, pois creio que se tivesse que ser Deus o teria feito.

  • Anônimo disse:
    outubro 22, 2013

    Vivo este mesmo dilema, nossa doi muito, me tornei uma pessoa infeliz a ponto de todos ao meu redor perceber, estou confusa de mais, não consigo me relacionar com meu marido, estou muito decidida a pedir a separação. Abraço a todos e muita força!

  • Anônimo disse:
    novembro 04, 2013

    Gente quantas pessoas passam por isso em, eu estou casada a quase um ano e teencontrei uma pessoa que eu amei muito e ele diz que precisa de mim e que vai me esperar nem que for pra vida toda vivo em uma vida estavel mais des de que eu encontrei ele nao vivo bem mais com meu marido oque eu fasso estou a ponto de me separar

  • Anônimo disse:
    novembro 05, 2013

    Hoje entrei na internet procurando um livro que contasse uma história parecida com a minha... Acabei por encontrar todas essas historias, e assim como vocês, constatar o quanto somos normais! Bom, acho que vou contar o que esta acontecendo comigo, mais como um desabafo mesmo... Tenho 32 anos, casada há 03 anos e sem filhos. Amava meu marido, apesar de termos uma relação sexual bem fraca. Nao sabia o que era orgasmo com ele, mas nao sentia falta de nada disso. Dormir ao seu lado, sua companhia, pra mim era tudo... Até que um dia conheci um colega de trabalho. 26 anos. Nao foi amor à primeira vista. Tudo começou com uma bela amizade, tínhamos uma afinidade muito grande um com o outro. Brincávamos, falávamos das suas paqueras, pois ele ela solteiro, mas cada vez mais nos aproximávamos cada vez mais. Só pensava nele, nao via a hora de chegar no trabalho para vê-lo, mas nao chegava a sentir maldade no meu sentimento. Até que um dia ele me chamou pra almoçar fora do trabalho e quando voltamos ele se declarou dizendo que o que sentia por mim nao era só amizade... Naquele momento senti o chão se abrir. Um calor, um tremor no corpo e uma dor no peito... Desconversei, falei que nao podia ser diferente porque eu era casada e nós decidimos que aquilo nao atrapalharia nossa amizade. Acontece que naquele dia eu percebi que estava loucamente apaixonada por ele. Naquela mesma semana ele foi promovido e sairia da minha agencia para uma outra. Senti uma dor profunda com a idéia de nos separarmos. Isso nos aproximou mais e foi questão de dias para que me entregasse completamente para ele. Cada abraço, cada beijo, e por fim, quando fizemos amor... Sentia que o meu corpo lhe pertencia. Nunca tinha sido tão pleno, tão puro, tão profundo! Entao falei pra ele que me separaria para ficar com ele... Aí começou um outro capitulo da nossa historia... Ele se assustou com isso. Sinceramente nao sei se ele nao queria que eu me separasse por receio de me prejudicar, como ele disse, ou se porque para ele eu era somente uma aventura. A verdade é que eu nao consegui me afastar. Depois disso continuamos juntos. Acompanhei ele se envolver com outras mulheres enquanto estava comigo. Ele dizia que eu era prioridade em sua vida. E eu aceitava tudo aquilo. Foi um ano de muito sofrimento, mas que era compensado em cada vez que ficávamos juntos, porque eu era extremamente feliz só em falar com ele. Entao um dia ele se apaixonou ( detalhe, por uma ex paquera que ele teve no passado e que atualmente era casada). Ela se separou para ficar com ele. Em 06 meses eles namoraram, casaram e engravidaram. Foi entao que ele me disse que nao dava mais para ficarmos juntos. Que ele nao se sentia mais bem com aquela situação... Hoje consigo falar. Durante dois meses só tinha vontade de morrer... Nunca senti uma dor tão profunda... Sinceramente acho que nunca vou entender porque isso esta acontecendo comigo. Qual o sentido???? Nunca tinha traído ninguém, nunca fui leviana.., nao estava preocupada com os prazeres do corpo... Hoje sinto tanta falta ainda dessa pessoa! Sempre soube me valorizar. Nunca deixei que ninguém pisasse em mim. E de repente me entreguei dessa forma pra ele. Me humilhei por seu carinho, por sua amizade.... Agora, no fim de tudo, quando estava me a acostumando com a idéia de transformar esse amor em somente amizade, a mulher dele recebeu uma mensagem de alguém que falava que ele estava comigo. Ele me julgou e disse que só poderia ter sido eu a enviar esta mensagem... Quando achava que nada poderia doer mais, isso terminou de me destruir. Se morresse hoje, nao poderia ser mais feliz...

  • Anônimo disse:
    novembro 07, 2013

    Nossa....chega a ser um alívio saber que não é só eu que passo por isso.
    Eu conheço um rapaz, há 8 anos... Nos conhecemos pela internet... Ele mora na Turquia... Namoravamos pela internet....por cerca de 1 ano.... Eramos muito imaturo... Adolescentes na época....me devido a compromissos da vida ficamos 6 anos sem se falar.
    Há 3 anos eu me casei, tenho um filho de 2 anos.... E de repente, o turco voltou.... Voltamos a nos falar pela internet.... E o mesmo sentimento que tínha os, voltou, porém mais maduro... Mais sólido..
    E é como se eu já tivesse vivido com ele... É um amor puro...(sem interesse sexual, físico) porque nunca nos tocamos... Mas nos falamos todos os dias... E é incrível o que eu sinto... Coisa de alma!!
    Ele quer se casar, fazemos todos os planos...
    Porém ele não sabe que eu sou casada..... Sabe apenas que eu tenho um filho.....
    E.. Eu não sei o que faço... As vezs chego a pensar que seria bom que meu marido me traisse, pra eu ter a desculpa de largar... Caracas... Só quem passa por uma situaçao dessa é que sabe o quanto é dificil....não sei o que fazer.....precisava desabafar

  • Anônimo disse:
    novembro 09, 2013

    Parte 2

    Era início de fevereiro de 2000. Sempre que tinha aula nos encontrávamos depois da aula em algum bar pra conversar. Fui familiarizando com eles, adorava vê-lo conversar, tínhamos várias afinidades, tudo que ele gostava eu gostava também, ficava imaginando como seria bom se tivesse me casado com uma pessoa que tivesse tantas afinidades como ele, seria bem mais feliz. Me conformava com a realidade.

    E nesse meio tempo, meu marido viajou a trabalho, sem data de retorno, sofri muito por ficar sozinha com três filhos pequenos. Eu que já era carente com marido por perto, e agora com ele longe?

    Sempre fui apaixonada por tudo, principalmente pela a vida, o tempo todo eu repetia que: Na vida o principal era ser feliz, onde estivéssemos tínhamos o dever de ser feliz com o que vida nos proporcionava. Esse era meu lema, nunca me preocupei com o que os outros pensavam a meu respeito. Sempre fiz o que achava correto. E assim, eles foram se tornando meus grandes amigos, algo que era diferente pra mim, pois sempre tive colegas, mas amigos? Era a primeira vez.

    Fui me envolvendo com aquelas pessoas que aprendi a admirar, comecei ver a vida de outro modo, bem mais interessante, eles me faziam muito bem... Deram-me bastante força, na falta do meu marido. Ele sempre me dizia em tom de brincadeira, "Se você fosse minha mulher, nunca que a deixaria aqui. Onde eu fosse a levaria comigo", aquelas palavras me acelerava o coração. Parecia que ele estava sendo sincero... Aquele homem que me incomodava tanto, tinha um mistério que me intrigava e me deixava curiosa, pois ele era muito arisco. Ninguém o encontrava em outro local, só nos víamos na faculdade. Ele estava noivo e muito enpolgado com o casamento, era um homem entusiasmado. E eu morria de pena! Pois não tinha um bom conceito de casamento. Me decepcionei muito com o meu, e vendo ele entrar naquele prissão sem grades, dava vontade de mostrar aquela realidade. Mas com ele parecia que ia ser diferente. Logo se casou aí ficou mais difícil comunicar com ele, percebi que sua esposa era bastante ciumenta e ele frisava sempre que tinha se casado e era o homem mais feliz do mundo, dizia olhando pra mim... Como se eu colocasse seu casamento em risco.

  • Anônimo disse:
    novembro 09, 2013

    Parte 3
    Falava uma coisa, mas seu coração e olhar dizia outra, pois me olhava de um jeito que estremecia minha alma... Sempre que terminava as aulas nos reuníamos em algum lugar pra conversarmos, tocar violão e cantar canções lindas, às vezes pegava ele me olhando de longe de um jeito que me deixava trêmula... Eu achava que só de pensar no que podia estar acontecendo estaria pecando. Logo desviava o olhar e pensamento...

    Eu contava a eles várias histórias da minha vida, engraçadas, intimidades que não tinha partilhado com ninguém. Ele muito atencioso e educado que é, se interessava por todas. Ria muito das minha histórias. Uma bela noite fomos a uma cidadezinha ali perto depois da aula, festa de quermesse, lá dançamos, conversamos, rimos e quando voltamos, ele de brincadeira me abraçou no carro, e foi um abraço diferente. Depois disso meu sossego acabou, para mim tinha sido apenas um abraço de brincadeira, achei que nada mudaria em minha vida, pois era casada e tinha respeito pelo meu marido.

    Mas ao chegar pra trabalhar na semana seguinte, senti que algo havia mudado dentro de mim. Senti-me diferente, passei a vê-lo de um outro jeito. Algo estava acontecendo e não sabia explicar, não conseguia aceitar que poderia estar me apaixonando, ou já estar apaixonada. Pra piorar a situação eu era casada e não me permitia sentir qualquer sentimento por outro homem, e ele também era casado com muito pouco tempo e com esposa grávida, fora de cogitação, àquilo era impossível pra mim. Desviava o pensamento rapidamente.

    Só que, não havia sentido nada igual por nenhum outro homem, e nunca dei espaço pra isso. Apesar do meu marido sempre me deixar sentir carência, ele também deixou espaço pra que eu me sentisse envolvida por outra pessoa, mas, meus princípios não me permitia de forma alguma aquela ideia.

    O que acontecia com a gente era diferente. Sempre que chegava na faculdade, meus olhos procuravam por ele, mesmo sem eu querer. Inicialmente, achei que era por conta do abraço e que ia passar, mas depois vi que a coisa estava passando do limite. Sentia a necessidade de vê-lo, meus olhos procuravam por ele, era como se meu corpo necessitasse do corpo dele; mas não tinha nada a ver com tesão, sexo, essas coisas. Era um sentimento diferente de tudo que já tinha vivido. Quando o procurava e não o encontrava, ficava impaciente, e isso me deixava péssima, pois era casada e vivia uma doutrina no catolicismo muito grande, não queria sentir aquele sentimento pecaminoso, sabia que estava mudando o rumo da minha vida, tudo que eu acreditava estava caindo por terra. Chorava, implorando e pedindo a Deus que tirasse aquele sentimento de dentro de mim, mas eu sentia que era bom, mágico, e me fazia muito bem, deixando eu muito mais feliz. Tentava me controlar, não olhar pra ele, mas parecia involuntário, estava enfeitiçada por aquele homem, era só ele aparecer pra ficar tudo colorido, não conseguia disfarçar minha alegria, como se algo que não sei dizer, me levasse até ele. E era recíproco porque ele também estava se envolvendo e não dava conta disso.

    Foi chegando o final do semestre, via que aquele sentimento me corroía, ficava desnorteada por ver que o tempo passava e eu sem fazer nada. Eu que sempre lutava pelo o que queria, batalhava por coisas que todos achava impossível, dizia que o importante era ser feliz, me enganava todo o tempo. Então resolvi que deveria ir ao encontro do meu marido, pra visitá-lo, ficando com ele por um mês, mas no fundo tentava era fugir daquela situação que me desnorteava, antes que algo mais sério viesse a acontecer. Aquele olhar me causava um medo enorme, olhava pra meus filhos e ficava maluca, quando me lembrava que a esposa dele estava grávida, era um remorso muito grande que sentia. Preferia morrer que destruir duas famílias. E sempre que estávamos juntos, ele dizia que iria ter sete filhos... E pensava: eu não poderia dar nenhum filho a ele. Ficava desconsertada, como se todos soubesse o que se passava comigo, me queimava por dentro.

  • Anônimo disse:
    novembro 09, 2013

    parte 4
    O tempo foi passando... Ele inquieto, e eu também, notávamos que o semestre estava terminando e poderíamos não voltar a se ver, talvez nunca mais... Não mais conseguiamos nos controlar. Chegava o dia da minha viagem, ele me olhava e dizia que eu não voltaria, meu marido não deixaria que eu voltasse. Faltava pouco mais de um mês, no último dia de aula saímos, e o professor nosso amigo não quis de forma alguma ir com a gente, como se os deuses conspirasse pra que tudo desse certo. Logo me preocupei, fomos nós e uma amiga, combinamos de amanhecer naquele dia. Dançamos apaixonadamente e em silêncio, só nossas almas sentia aquele momento único em nossas vidas. Ele sentia que o queria muito e eu também sentia que ele me queria em seus braços era um desejo recíproco, até que de repente ele tentou me beijar... Eu me afastei dizendo que não o beijaria, porque não me contentava só com um beijo.

    Voltamos pra mesa e nossa amiga disse que ia embora, ele tentou segura-la, vendo que não poderíamos ficar sozinhos. Eu olhei pra ele quase que implorando que a deixasse ir. Foi aí então que ficamos a sós... algo que não havia acontecido ainda...

    Senti uma mistura de sensações, não consegui mais me controlar... Nada no mundo conseguiria nos impedir a partir daquele momento de nos tocar, o mundo escureceu, e só conseguia enxergar o meu eterno amor... Não me importava mais com o que ele poderia pensar a meu respeito, fui me entregando de um jeito... Tudo veio atona, um desejo infinito... Não conseguia fazer nem dizer nada mais, como se o corpo dele estivesse dentro do meu, me deixando trêmula... Nossas almas se misturaram... Só queria me entregar a ele de corpo, alma e coração. Se não saíssemos daquele local onde estávamos, me entregaria a ele ali mesmo, um vulcão se formava dentro de mim, como se há anos procurasse algo e o estivesse encontrado naquele instante. Era ele o homem da minha vida... O mais interessante é que sequer tínhamos trocado uma palavra nesse sentido, só olhares disfarçados, sempre que conversámos eu via algo diferente em seus olhos, tudo que ele contava de sua vida, era como se já conhecesse sua história, só de saber que ele existia no tempo real ao meu, me fazia sentir bem.

    Saímos daquele lugar e nos entregamos um ao outro ao luar daquela noite, ficamos enlouquecidos, fizemos amor como se já nos conhecesse de outras vidas, acariciávamos a cada detalhe do corpo um do outro, era uma saudade de anos... Algo que estava sendo esperado por décadas ou até séculos, uma explosão de amor acontecia ali, naquele céu estrelado. Foi um espetáculo da natureza humana, ao mesmo tempo em que nos amávamos agradecia a Deus por ter reencontrado minha outra metade depois de anos. Sentia uma certeza de que pertencia aquele homem, era algo reprimido que foi atona naquele momento, eu sorria e chorava ao mesmo tempo, nunca tinha me entregado daquela forma. Ficamos ao luar até amanhecer, passou a noite e nem vimos e ficariamos dias, meses, anos se possível fosse. Nossa! Eu nunca, mas nunca mesmo havia sentido algo do tipo por ninguém. Era como se concretizasse o que estava escrito. Tudo numa perfeição divina... Nenhum sentimento de remorso, nem culpa, um reencontro sublime... Posso dizer hoje sem medo, foi o melhor momento sentido da minha vida... Posso não voltar a vê-lo mais que aqueles momentos seram únicos pra mim!

  • Anônimo disse:
    novembro 13, 2013

    PARTE 1 -

    Tenho 41 anos, sou casada há vinte e três. Conheço muito pouco da Doutrina Espírita, mas passei a me interessar de um tempo pra cá. Como já disse, sou casada, tenho três filhos e há treze anos resolvi entrar numa universidade, onde conheci pessoas diferentes, algumas das quais tinha mais contato outras nem tanto, pois eram pessoas que não me interessava. Entre as que me interessei, teve um professor, que de início não me chamou atenção. Era um professor como outro qualquer, mas senti algo diferente em mim depois que o vi, a primeira impressão que tive dele foi de uma pessoa feliz, um pouco amostrado, urbano demais, e um sorriso lindo... Nos aproximamos porque um dos professores que dividia a república com ele, logo ficou meu amigo e não tinha como não nos falar. A sensação que tive era de que se eu lhe desse um bom dia, ele poderia rir de mim, por ser extrovertida e muito barulhenta. Enfim, tinha medo dele e não sabia o porquê. Mas ele tem seus atributos e chama atenção de qualquer mulher, pois é charmoso e muito bonito.

    Tudo começou a mudar depois que tive a primeira aula com ele. Estava na sala e me sentava na frente, todas as colegas comentava a chegada no novo professor, eu não dava muita atenção, o assunto não me interessava. Brincava uns com os outros e eu muito extrovertida falava alto com toda a turma. De repente ele veio ao meu lado, sério, me olhou firme e disse: "Você é muito bonita" Bem no início de sua primeira aula. Eu fiquei toda desconsertada, logo dei um jeito de me sentar no fundo. Aquele jeito e olhar me incomodou demais, como se previsse alguma coisa.

    Depois desse episódio fiquei incomodada na sua presença, descordava do que ele dizia, reclamava pro professor meu amigo, dizendo que o achava muito atrevido, que ele se achava, e mais uma vez que ele me fizesse algum galanteio a minha pessoa, ia conhecer uma mulher mal educada.

    Esse professor meu amigo que não era bobo nem nada, logo disse: "Cuidado! Ele é galã por onde passa, pega as professoras amiga dele, pode fazer o mesmo com você". Fiquei preocupada e disse. Sem vergonha! Não quero papo...

  • Anônimo disse:
    novembro 14, 2013

    nossa tá todo mundo fud... aq ,E eu também estou assim, sou casada a quatro anos, e sempre tive um amigo q ficava quando solteira, e pra minha sorte ou azar depois de casada ele frequenta minha casa. viajamos juntos sempre ele com alguém e eu com meu marido, mais o meu desejo e o dele só vem aumentando com o tempo. nossa não estou aguentando mais, não sei se vou resistir. Eu nunca parei de pensa nele,

  • Anônimo disse:
    novembro 22, 2013

    Tenho 28 anos e convivo com uma pessoa há três anos. Há cinco anos comecei a trabalhar no meu atual emprego. Aqui conheci um rapaz que no começo admirei pela inteligência e pelo trabalho que fazia, mas com o passar do tempo, fui percebendo as outras qualidades que ele tinha: educado, atencioso, honesto. Nesse tempo, eu era solteira, mas ele tinha uma namorada, uma moça muito bonita e parecia que ele gostava muito dela. Eu conheci o meu companheiro e quando percebi já estava morando com ele. Depois de algum tempo, esse rapaz terminou o namoro e eu pensei: se eu estivesse solteira, poderia ter alguma chance com ele.....MAs como não estava, percebi que não era somente admiração que eu tinha por ele, tinha outro sentimento no meu coração, estava ali quietinho, silencioso. Me dei conta que era amor!! Mas nunca ousei falar desse sentimento com ele. Há alguns meses, perdi minha mãe em um acidente de carro, no velório, ele chegou e me deu um abraço tão forte e naquele momento, no calor daquele abraço, eu me senti protegida, confortada, amada. O tempo passou e quase todas as noites sonho com essa pessoa, abraçando, beijando, em momentos de carinho e afeição, não de paixão, aliás, nunca pensei nele com desejo. Quando passei a procurar respostas para essa situação, encontrei o relato acima, mas foi nos comentários que percebi que esse não é um problema só meu, outras pessoas estão passando pela mesma situação. Só que eu cheguei em um ponto que já não suporto mais estar com meu marido, não suporto beijá-lo, até mesmo a presença dele me incomoda. O pior de tudo é a sensação de estar errada que me consome, pois não tenho qualquer sinal de que esse rapaz tenha o mesmo sentimento por mim, aliás, acho que realmente ele não tem e como eu vou terminar um relacionamento se não tenho a certeza de que esse amor que sinto, poderá me fazer feliz algum dia????

  • Anônimo disse:
    novembro 23, 2013

    EU ACHEI QUE SO EU TINHA MINHA HISTORIA,

  • Anônimo disse:
    dezembro 06, 2013

    É a primeira vez que falo ou escrevo sobre o assunto.
    Sou Espírita a anos estudo e leio muito sobre o assunto.
    Com o espiritismo comecei a entender os processos da vida e a me colocar nos lugares e problemas das pessoas. Enfim acho que estou melhorando como pessoa.
    Depois disso me encontrei como esposa, companheira e como profissional. Agradeço a Deus pela vida, as pessoas e as coisa materiais que possuo hoje. Minha vida sempre foi boa e segura, sou casada, tenho um bom marido e amigo e tenho uma filha.
    Há tres anos atrás fui prestar serviço em uma Empresa e conheci um rapaz. Senti como se já conhecesse ele, mas o sentimento não era bom. Olhava para ele e enxergava dentro dele uma pessoa solitária, que parecia está buscando alguma coisa mas para fugir desta busca se entregava a satisfação do trabalho e a prepotencia que o seu cargo pedia. Isso me trazia uma grande tristessa e saudades de uma pessoa que estava escondida por de tras dessa e por algum motivo se perdeu em algum lugar.
    Eu o via muito pouco e sentia uma imensa saudade pois ele era casado e não morava na mesma cidade que eu. Ele vinha umas 2 vezes no mes ,trabalhar na minha cidade.
    Por aumento de trabalho comecei a ligar para ele atras de informações sobre o mesmo e começamos a nos vermos mais. Me sentia completamente feliz quando o via e ele parecia diferente (menos prepotente) e mais feliz também.
    Sempre conversamos sobre trabalho mas a dor e a saudade que eu sentia dele quando ia embora era indiscritivel. Isso para mim não era normal. Toda a noite acordava no mesmo Horário e ficava chorando no sofá da sala.
    Ele começou a me ligar por causa do trabalho, mas para mim estava ficando insuportavel viver assim pois tinha uma boa vida com minha família. aparentemente nao tinha motivo de eu estar assim. Fui perdendo a vontade em tudo até de trabalhar.
    Até que um dia, liguei para ele e falei dos meus sentimentos, pois nunca tinha sentido isso antes, nem pelo meu marido, e ele me disse que me tinha como uma amiga de trabalho, falei então para ele que me perdoasse e tentasse esquecer e que nunca mais iria falar sobre esse assunto.
    Depois disso ele ficou 2 meses sem aparecer, ligou um dia e perguntou como estava o trabalho e só. Fui ve_lo novamente em uma reunião na qual ele tentou uma aproximação mas não conseguiu. Tivemos algumas situações semelhantes depois disso. Sinto ele muito nervoso com a situação. Sonhava muito com ele e sei que ainda acordo pela manhã e choro de saudades. Sei que encontro com ele nos sonhos e sei que ele esteve em muitas reencarnações comigo, pois foi visto isso num trabalho de Apometria. Me sinto inconsolavel pois dia 16 de janeiro de 2014 vai fazer um ano que não o vejo. Acho que não vou ve-lô mais e ao mesmo tempo não posso pensar nessa hipótese. Sofri muito nestes 2 anos parecia que eu tinha uma vida paralela com ele sei que sao lembranças de vidas passadas, mas não quero mais isso para mim. Sei que se não tivesse conhecimento espirita já teria me matado.
    Hoje tento aceitar esse sentimento dentro de mim, pois sinto ele entrelaçado em mim como se fizesse parte do meu ser. Nunca toquei nele. Sei que isso tudo aconteceu, mas é duro eu ter tido essa abertura espiritual que eu sei que é para o meu proprio desenvolvimento espiritual e evolução e saber que ele não tem este conhecimento e não sente o que eu sinto. Hoje vivo muito bem com meu marido que é meu amigo, companheiro de vida mas não me sinto culpada em disser que amo os dois e apesar de somente termos cruzados nossos caminhos, sei que ele precisa de mim e procura por mim sem saber quem eu sou.
    Não sei se algum dia vou deixar de chorar de saudade, mas rezo todos os dias para ele ser feliz Mas tanbem peço a Deus para reencontra-lo e que possamos falar de tudo isso . E que um dia eu posso saber realmente o que ele sente por mim. Pois quem sabe realmente quais são os mistérios da vida. Só Deus!

  • Anônimo disse:
    dezembro 30, 2013

    Bom, no meu passado tinha um rapaz que era apaixonado por mim e eu orgulhosa não sentia o mesmo qd me casei passei a olhar para ele diferente e então era tarde de mais ele já estava casado, conclusão quando nos vemos sentimos todos esses sentimentos que vcs descreveram e tem dia que não da para suportar pois chega a doer, e o pior não o vejo acho que faz uns dois anos que não o vejo e ontem vi ele passou por mim senti tudo que vcs descreveram e muita angustia sabe e as vezes penso que se pudesse vê-lo mais vezes não sentia tão triste... Mas infelizmente é impossível...

  • Anônimo disse:
    abril 02, 2014

    MINHA HISTÓRIA, JÁ SÃO DOIS ANOS NESTA SITUAÇÃO, AMO, ME IDENTIFICO, FAÇO PLANOS COM O MEU NAMORADO, PORÉM O OUTRO SEMPRE APARECE PARA BALANÇAR MINHA VIDA... É UMA SITUAÇÃO MUITO COMPLICADA, ME PROCURO CONSTANTEMENTE O QUE FAZER.

  • Anônimo disse:
    abril 13, 2014

    Vc foi o único aqui que conseguiu demonstrar a verdade. Parabéns!

  • Anônimo disse:
    abril 15, 2014

    Não sei se é ligação de vidas passadas ou afinidade de momento. Sei que ele vai embora para outra cidade e ele próprio me ligou para contar. Quase disse tudo que sentia, talvez ele tenha percebido no meu modo de falar. Quero que ele seja feliz e quero ser também.
    Deus sabe todas as coisas e o que não era para ser nunca poderá ter resultado positivo.
    Seja muito feliz meu amigo tão querido. Como não posso lhe dizer pessoalmente escrevo aqui como desabafo: "O que sinto por você é mais que amizade e te ver bem e feliz é o que desejo agora. Fique bem."

  • Anônimo disse:
    abril 17, 2014

    Olá! Tenho 35 anos, sou casada há 15, e temos um filho de 13. Bom eu me casei apaixonada por meu marido, até vivemos bem, mas hj amo um outro homem 8 anos mais novo. Ele mora em outro estado, nos correspondemos por ligações ou skype. Já brigamos muito pq ele é solteiro, e ele me ama de verdade, não é uma brincadeira ou ilusão de internet, o que muitos pensam. Cheguei a pedir minha separação, mas meu filho na idade que está já começou a dar problemas, então decidi ficar com meu marido por causa do meu filho. Enfim estou levando como dá esse romance lindo, um amor que nunca senti antes, e pensei que nunca iria amar assim. Loucura? Pode até ser, mas me faz bem.

  • Anônimo disse:
    abril 28, 2014

    Também estou na mesma situação... é muito triste e me oprime o peito. Rezo todos os dias pra esquecer esse meu ex do passado, que fiz sofrer, que era bom pra mim e eu não valorizei, procurei quem pra mim era um desafio da conquista: meu marido. Engravidei, nos casamos, mas pouco mais de um ano depois voltei a pensar no outro, e quanto mais o tempo passa, mais o amo, depois disso ele se casou, teve filhos também, parece que vivem bem, mas quando o vejo (raramente acontece) pois não moramos mais na mesma cidade, nossos olhares dizem tudo. Não penso em chifrar meu marido, não penso em fazer mal ao casamento dele, mas esse sentimento me mata. Vivo comparando os dois, e infelizmente meu marido perde feio em todas as qualidades, o que me faz vê-lo agora somente como um companheiro, sem paixão, sem tesão... Não sei mais o que fazer, gostaria de voltar a amá-lo e esquecer de vez essa paixão louca, esse amor que me abala. Já tive sonhos também com outra vida, onde ele era tipo um "coronel", na época da escravidão. Eu era sua esposa, tínhamos 2 filhos e no sonho eu estava grávida de outro. ÉRamos um amor louco um com o outro, ele me beijava com muita paixão, nunca vou me esquecer deste sonho. Sei que nessa vida é impossível reatarmos, mas peço a Deus que na próxima encarnação consigamos ficar juntos para vivermos esse amor que nesta vida não deu certo.

  • Anônimo disse:
    maio 15, 2014

    Tenho duas histórias para contar... Não sou espírita mas adoro ler sobre isso. Portanto acredito que certas coisas eram mesmo para acontecer mas também acredito que podemos fazer a nossa parte e temos o livre arbítrio. Namorava a 7 anos e estava prestes a casar com o homem mais perfeito e trabalhador que vcs possam imaginar, quando conheci um colega de faculdade, 10 anos mais velho, recém-separado e que por isso começamos a conversar... Resumindo logo nos envolvemos e tivemos um caso durante mais de dois anos, inclusive depois de casada. Eu me sentia nas núvens, ele me fazia sentir o que nunca senti, se preocupava comigo, me elogiava muito apesar de me achar muito magra, sentia desejo até pelo telefone. Saíamos durante as aulas a por algumas vezes meu marido desconfiou. Eu rezava muito para que isso passasse porque se eu simplesmente evitasse ele continuaria gostando dele o resto da vida... Então com o tempo o encanto foi acabando e eu comecei e conhecer o outro lado dele, não carnal, e então o encanto foi naturalmente acabando. Hoje 4 anos depois comecei a trabalhar no mesmo lugar dele, por coincidência, e hoje não sinto nada por ele. Quando começa a conversar sobre nosso passado, eu penso, que chato, não sabe falar de outra coisa. Hoje agradeço a Deus que isso acabou naturalmente.
    Agora recentemente me acontece outra coisa parecida. Me sinto muiiito bem na companhia do meu ex chefe com quem ainda tenho bastante contato. Adorava quando ele me paparicava no serviço e me chamava para trabalhar com ele. Mas nunca demonstrou nada além disso. Recentemente mandei um e-mail agradecendo porque estiveram (ele e a família) em minha casa em um churrasco, e então ele respondeu que não iria mostrar a mensagem para ninguém... De lá para cá foram muitas mensagens com pequenas insinuações até que chegamos a nos beijar certo dia. Porém eu pensava, somos casados, ele tem a idade do meu pai, 25 a mais que eu, não é bonito... Mas hoje acredito que o que sentia era simplesmente de outra vida, mas não me parece carnal, tenho pedido a Deus para que isso continue em uma grande amizade. Tento evitar mandar mensagens o dia todo, apesar de ter vontade e ficar super feliz com a presença dele... mas acabamos conversando sempre e combinamos de nos encontrar nos almoços, como se por acaso... Enfim... preciso resistir e aceitar apenas como uma ótima amizade. Já estou feliz por ele saber agora o que sinto por ele e o que ele sente por mim. Mas peço a Deus que isso me baste.

  • Anônimo disse:
    maio 15, 2014

    Consolador todos esses relatos, nao estou so em meus sentimentos... como doi essa divisao dentro de mim... sou casada a 15 anos ,sem filhos, ele tb e casado tem 2 filhos, sendo uma pequena, acho que se nao fosse por ela eu ja teria arriscado tudo, mas nao tenho coragem. Peço muito pra ficar livre dessa tentaçao.

  • Anônimo disse:
    maio 17, 2014

    É incrível o que as pessoas confundem de amor de almas X traição! Oh estava noiva e mesmo tendo um gde caso, me casei e durante dois anos traí meu marido...oh, de novo, um novo amor de almas, agora com meu chefe. Oh, estou casada e infeliz, encontrei um gde amor blá blá blá! Com todo respeito e sem moralismo, amor de alma é algo que nos redime, completa, ajuda e não algo que vem p/nos ajudar a regredir espiritualmente, porque qdo traímos alguém estamos regredindo, qdo enganamos dias, semanas, anos a fio nosso/a companheiro/a, estamos atrasando nossa evolução espiritual. Que tal rever estes relacionamentos? Que tal rever estes afetos? Que tal rever estas traições e começar a viver uma vida mais verdadeira??????

  • Anônimo disse:
    maio 24, 2014

    Também estou vivendo algo assim.... já faz dois anos que estou apaixonada por um homem casado. Tb sou casada. Tivemos um pequeno relacionamento, nos conhecemos a 6 anos, somos praticamente vizinhos de férias. Não consigo tirar ele do pensamento. Estamos afastados. Só nos encontramos em Férias, mas, só nos cumprimentamos com olhares. Estou vivendo como Romeu e Julieta, Titanic, a Lenda do Frade e da Freira.

  • Anônimo disse:
    junho 09, 2014

    Casada com o atual que era ex e o meu ex vive em meus pensamentoe mais sórdidos e extantes me fazendo me tocar e chegar orgasmo apenas lembrando da nossa última vez juntos mas nunca trai o meu atual fisicamente. Porém ainda o vejo e é bastante dificil choro muito me sinto um monstro ao ver meu atual companheiro tão romantico e apaixonada e sou por ele sei disso são dois homens perfeitos sou louca..... só precisava desabafar... obrigada por suas historias .... me sinto sufocada paixão, amor , desejo, carinho pelos dois ...

  • Anônimo disse:
    junho 13, 2014

    Sou casada e me apaixonei por meu professor, ele é completamente diferente do meu marido,fisicamente então nem se fala...Nao consigo para de pensar nele e isso esta me sufocando, amo meu marido e ele é maravilhoso pra mim, mas toda hora meu professor vem na minha cabeça...Não sei mais o que fazer, porque toda hora q elevem na minha cabeça eu eu acabo maltratando meu marido e isso nao é legal. Já orei pedi pra Deus tira isso de mim, já implorei fiz de tudo mas nao consigo para de pensar nele....Me ajudemmm
    Ele sabe desse sentimento e esta tbm interessado por mim, um desejo carnal mt grande!

  • Anônimo disse:
    junho 16, 2014

    Estou a passar por uma situação identica,estou casada há 11 anos tenho sido uma mulher muito feliz,tenho um marido fantástico mas por algumas razoes de foro intimo,deixámos a chama da paixão apagar,,damo-nos lindamente,sei que o meu marido me ama muito e tem muito orgulho em mim,temos um filho maravilhoso mas sinto que falta algo, e sem me ter dado conta sinto-me ou atraída ou apaixonada(nem sei) por um rapaz que também é casado,nunca falámos apenas nos cruzamos quase todos os dias na paragem do metro e comboio e vejo que entre nós existe qualquer quimica mas nunca haverá nada,tanto um como o outro evitamos cruzar o olhar mas nota-se que nos olhamos de lado,nunca me tinha dado conta até ao dia que adormeci a pensar nele,estranho,não??? esta situaçao apanhou-me totalmente desprevenida e houve mais uma coisa que já aprendi,sempre pensamos que aconteçe aos outros mas esquecemo-nos que também pode acontecer conosco...

  • Anônimo disse:
    junho 18, 2014

    MEU NOME E ROSANGELA SOU CASADA 13 ANOS TENHO 3 FILHOS LINDOS AMO MEU MARIDO ,MAS ME APAIXONEI PORUMA PESSOA 20 ANOS MAS VELHO QUE EU NAO CONSIGO PARAR DE PENSAR NELE DESDA PRIMEIRA VEZ QUE O VI.NAO CONSIGO ENTENDER OQ ACONTECE .

  • Anônimo disse:
    junho 18, 2014

    SERA QUE SE APAIXONAR POR ALGUEM CASADO E CULPA MINHA?

  • Anônimo disse:
    junho 18, 2014

    QUERI POR FAVOR SE ALGUEM JA PASSOU POR ISTO QUE RESULTADO TEVE NO FIM ?AMAR UMA PESSOA E SE APAIXONAR POR OUTRA SENDO VC CASADA COM FILHOS

  • Anônimo disse:
    junho 23, 2014

    Parece incrível.Estou na mesma situação.Estou tentando uma maneira de sair do meu casamento sem prejudicar ninguém mas ta difícil.Sofro muito, tenho medo de morrer sem realizar meu sonho.Viver com quem realmente amo.Trabalho, sou independente mas e meus filhos, o que vão dizer disso tudo? Meu marido sabe mas não me deixa ir, esta me castigando por eu amar outro homem que além de tudo é pai do meu primeiro filho.

  • Anônimo disse:
    junho 28, 2014

    Obrigada eu precisava ler isso hj...Deus te abençoe.

  • Anônimo disse:
    julho 09, 2014

    Tenho 37 anos, moro com uma pessoa ha 1ano, todas as noites eu sonho com outro homem, que eu nunca vida na vida. Só que no sonho não tem sexo, só beijos, abraços e carinhos. Já sonhei ate casando com ele na igreja católica. Gostaria de saber o significado deste sonho.

  • Anônimo disse:
    julho 15, 2014

    oi....
    estou vivendo uma historia assim sou casada a cinco anos....tenho um fruto desse meu casamento....conheci uma pessoa qi mi conpleta...ñ eo homem perfeito mais eo homem qi mi faz feliz...tamos juntos a dois anos mais qeremos ir muito alem disso....qero fik junto logo...mais o medo de troka o certo pelo duvidozo fala muito mais auto

  • Anônimo disse:
    julho 15, 2014

    ainda bem qi o seu e so no sonho...,.

  • Anônimo disse:
    julho 17, 2014

    Só orando a Deus para sair dessa, e a atitude propria ajuda mto nesses casos, sejam corajosos, a nossa dignidade é maior que a nossa fraqueza.

  • Anônimo disse:
    julho 23, 2014

    Bom,estou numa situação bem parecida com a sua.Trabalho na mesma empresa a 8 anos e sempre fui amiga do meu chefe e colegas e nunca tivemos interesses além disso.
    Até o dia em que sonhei com ele e fui contar a ele..Meu casamento sempre foi tranquilo,mas nunca houve paixão da minha parte.Nos damos bem,temos um lindo filho.
    Só que hoje me relaciono com meu patrão e sou louca por ele.Mantenho meu casamento apenas por covardia.E agora tem um agravante meu marido está doente e não tenho coragem de deixá-lo...Gosto dele como ser humano mas não sinto desejo sexual algum por ele. Ao contrario perto dele parecemos irmão.. E já estou começando a sofrer porque meu patrão tem que me tratar com uma funcionária normal aqui,as vezes até ser grosso.As vezes choro muito. Mas tudo que eu sei que estou perdida.Durmo e acordo pensando no meu patrão.

  • M disse:
    julho 24, 2014

    K...conheci uma mulher como vc. Também passei por isso. Eu era o rapaz. Hoje estamos afastados, mas eu a amo muito, pois amor não é ter e sim querer o bem, onde quer que essa pessoa esteja e com quem esteja. É amor verdadeiro e nada tem a ver com o físico, que fica apenas como complemento.Ela estará sempre dentro da minha alma. Ass. MP

  • hamilton jose dionisio disse:
    julho 30, 2014

    Tenho uma explicação para tal fato.Pois nos seres humanos necessitamos de algo bem amais que dizer que te amo, não e simplesmente abri a boca e dizer eu amo meu marido ou vir-se versa e bem mais que isso .Com o tempo as coisas vão se desgastando sei la o casal devido se unir parece que a cada ano isso esta ficando mais e mais distante .Onde aquele beijo diário que você dava ou recebia todos os dias quando sai para trabalha e quando chegava a noite não acontece mais,aquele bom dia boa tarde boa noite e raro de se ouvi falar .Não estou falando de sexo mas sim de algo bem mais que o sexo e o carinho de seu companheiro com você.E a maneira que vocês resolvem uma simples briguinha de casal .Isso vai nos deixando a cada dia mais fraco na alma e espirito.Pois quando encontramos alguém que nos proporciona tal prazer "sensação de paz "ai nos agarramos a este sentimento que nos confunde deixando-nos sem explicação para tal ato .Mas isso tem sim cura depende muito não so de você mas sim do casal , onde tem que colocar tudo aquilo falar o que você esta sentindo não se expor de uma maneira vulgar.Ma falar a falta que você tem de um simples bom dia um simples beijo na hora que acorda ate mesmo ligar para saber como esta teu dia.Fazendo tudo isso nossa alma fica mais leve, nosso pensamento sera direcionado a pessoa que nos proporciona tal paz que e o teu parceiro .Quando o casal estiver com esta sintonia pode ter certeza de uma coisa ,que não haverá espaço para tal sentimento que a per tuba.

  • Anônimo disse:
    agosto 09, 2014

    Isso esta acontecendo comigo tambem,acho q estou apaixonada,sou casada e feliz... mas d uns dias pra ca comecei a conversar com um cara e me apaixonei,noa sai com ele ainda ,mas conversamos por msg diariamente....nao sei oq fazer to fikando loka...

  • Anônimo disse:
    agosto 10, 2014

    Estou aliviada pois pensei k eu era a normal como é possível amar o meu marido e outra pessoa ao mesmo tempo? É a pergunta k me faço todos os dias.tentei afastar me mas não consigo saudade sufoca me... sei k estou errada mas parece k existe algo k não me deixa parar. K deus nos mostre o caminho certo a seguir.

  • Anônimo disse:
    agosto 15, 2014

    Olá... Que difícil não é. Estou passando pelo mesmo. Sou casada há 14 anos e tenho 1 filha, nunca fui completamente apaixonada por meu marido, mas sempre tivemos um bom relacionamento, ele me traiu algumas vezes , mas passei por cima e continuei com ele. Há cerca de 3 meses conheci uma pessoa em um site de relacionamento, conversamos muito e percebemos muitas afinidades, acabamos saindo, tivemos alguns passeios e ainda continuamos nos vendo,sinto cada vez mais não sei se posso chamar de amor por ele, e ele diz me amar muito também. O problema é que somos cristãos eu tenho um pensamento que Deus não quer ver seus filhos infelizes, sei que o que estamos fazendo não está certo, afinal ele também é casado, mas sinto que de algum modo nossa almas estão ligadas, não consigo me desprender dele e nem ele se afastar de mim, mas sei que com tudo isso ele está sendo corroído pela culpa, e sinto uma tristeza imensa de não conseguir me afastar dele, a fim de que ele pense e resolva o que realmente quer, já passou pelas nossas cabeças nos separarmos de nossos conjuges e viver esse amor , mas temos nossas filhas e não queremos que isso as afeta, e ele por sua vez, tem uma esposa que já tentou suícidio , ficamos na linha do medo dela tentar outra vez... não sei o que fazer, nem que caminho seguir. Só sei que meus dias sem ele são insuportáveis, tenho dores fisicas pela falta que ele me faz, parece exagero mas não é. Aí penso será que isso é mesmo amor, como podemos estar sofrendo assim? e essa ligação sobrenatural? sinto que não posso viver sem ele, e ele me diz o mesmo. ai Queridos estou muito confusa e triste, mas não sei se posso viver longe dele. Parece que é mais um dos casos difíceis sem solução.

  • Anônimo disse:
    agosto 22, 2014

    Vc deve confesar a seu msrido dessa perturbação interior e pedir ajuda se envolver com esse rapaz destruira seu casamento e tera amargura pro resto da vida o mesmo aconteceu com minha irmao depois de deixar o marido pra viver uma estoria dessa se matou

  • Anônimo disse:
    agosto 27, 2014

    eu

  • Anônimo disse:
    agosto 27, 2014

    Estou vivendo o mesmo dilema, sou casada a 16 anos e amo muito meu marido, mais a três meses eu reencontrei um ex amor do passado, eu tinha 15 e ele 17, só ficamos uma vez só beijos, na época eu era apaixonada por ele, mais agora por acaso nos reencontramos e ele correu atrás do meu telefone até consegui, e saímos, conversamos, e depois de quase dois meses me entreguei para ele, foi maravilhoso, foi algo que desejei muito no passado, mais não me separei, meu marido é muito carinhoso e nos damos muito bem tenho uma filha de 13 anos e não mudei em nada em casa, o mesmo amor pelo meu marido, a mesma atenção, mais este outro cara que também é comprometido esta me dando sinais de que esta gostando de mim, e eu estou com medo disto, não correspondo as palavras dele e nem dou corda, sempre falo em caso breve, mais ele não quer me deixar, e nunca conversamos sobre separarmos para ficar juntos, mais ele me liga todos os dias e mesmo quando esta viajando a trabalho me liga para falar que esta com saudades de mim, nos estamos nos encontrando e se falando a três meses mais só fomos pra cama duas vezes, sei que estou pecando e isto me doi, pois não tenho motivos para trair meu marido, mais não consigo ficar nem um dia sem falar com o outro. acho que estou apaixonada por ele, mais ainda sim amo meu marido, nunca deixei de ama-lo, e quero me livrar desta paixão que hoje sinto pelo outro para poder voltar a ter minha vida de volta...

  • Anônimo disse:
    agosto 31, 2014

    E vc foi unico que concordou com ele.

  • Anônimo disse:
    agosto 31, 2014

    Concordo plenamente com vc pois estou vivendo,algo parecido,mas so em pensamento,depois do seu conselho,vou rever bem direitinho,obrigada!

  • Anônimo disse:
    agosto 31, 2014

    Concordo plenamente com vc!

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;

Artigos relacionados

2leep.com