MUD: UM FILME SOBRE O AMOR INCONDICIONAL

Um filme sobre o primeiro amor às margens do rio Mississippi, "Mud", do americano Jeff Nichols, de 33 anos, conseguiu arrancar finalmente aplausos unânimes neste sábado no Festival de Cannes, um dia antes do anúncio da Palma de Ouro. A sombra do grande escritor Mark Twain e de seus heróis, Tom Sawyer e Huckleberry Finn, aparecem sobre o belo filme, que mostra o encontro de um homem misterioso, Mud (em excelente interpretação de Matthew McConnaughey), com dois adolescentes de 14 anos, Ellis e Neckbone, em uma ilha do grande rio Mississippi.

O filme de Nichols é repleto de mitos e personagens de dimensão lendária, como Mud, que vive em uma barca; Sam Shepard, na pele de um atirador de elite, e Reese Witherspoon, o primeiro e eterno amor do protagonista. "É um filme sobre o amor romântico, incondicional, mas visto pelos olhos de um menino, Ellis, que precisa desesperadamente entender e acreditar no amor", explicou Nichols, o diretor mais jovem na disputa pela Palma de Ouro no 65º Festival de Cannes.

Ellis (Tye Sheridan) está buscando "uma versão do amor que funcione, porque os adultos que o cercam estão fazendo isto de maneira ruim", destacou o cineasta, que ficou conhecido ano passado com "O Abrigo", que conquistou o prêmio da Semana da Crítica, a mostra paralela mais antiga do festival.

Matthew McConaughey (centro), Tye Sheridan (esq.)
 e Jacob Lofland em cena do filme "Mud"
 
O filme se passa na região em que Nichols nasceu e cresceu, o sul dos Estados Unidos, que o diretor filma de maneira tão romântica quanto a própria história, captando o som dos insetos, o ruído das aves ao voar e o lento correr do mítico rio, que marca todo o longa-metragem. "Filmar o rio Mississippi me permitiu, como a Mark Twain, sentir toda sua vitalidade. O rio marcou profundamente todo o filme, ele é como o centro de toda a história", afirmou Nichols, antes de ressaltar a inspiração e a influência de Mark Twain no filme. "Ele é um dos meus escritores favoritos. Twain soube captar o universo de um menino crescendo no rio Mississippi, com toda a sua magia. Foi mais que uma influência direta", disse o diretor, que utilizou uma câmera de 35 milímetros para retratar uma região do mundo que, segundo ele, "está desaparecendo".



O sul dos Estados Unidos também é a região na qual foram criados Matthew McConnaughey e Reese Witherspoon, vencedora do Oscar de 2006 por "Johnny e June". "Eu cresci no Tennessee e, quando li o roteiro, senti que falava da minha casa, o sul, de uma maneira verídica, como poucos filmes já fizeram", disse a estrela, que não tem um papel de protagonista.

"Precisava de uma atriz que pudesse tornar crível este amor sem limites que inspira ao personagem. Mud passa o dia todo falando dela, assim tinha que ser alguém especial", explicou o diretor, que nasceu em Little Rock, Alabama. 

Os adolescentes do filme, Tye Sheridan e Jacob Lofland, também nasceram nesta região do sul dos Estados Unidos, repleta de histórias fascinantes e míticas. Eles são responsáveis por boa parte do filme.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;