SE NÃO FOSSE AMOR, NÃO TERIA RESISTIDO

"Eu acredito que já encontrei o amor da minha vida. Nunca havia sentido uma sensação como aquela que minhas amigas tanto falavam. E por diversas vezes questionei a mim mesma se esse tal amor de fato viria! Estava chegando o dia do meu aniversário (o 18º aniversário que eu comemoraria sozinha!). Como todos os anos eu fazia, me distraía na frente de um computador e foi ali, diante de tantos recadinhos de "parabéns" e "felicidades" que uma pessoa em particular chamou minha atenção.
Era um recado como outro qualquer, talvez até um dos mais simples que recebera até ali. Mas chamou minha atenção mesmo assim. Não sabia de quem se tratava. Nunca havia visto pessoalmente. Eu morava no Ceará e ele em São Paulo.
 
Começamos então uma grande amizade. Trocamos telefones, e-mails e histórias. Sem olhar para os lados, sem raciocinar, nos deixamos levar por aquele sentimento. Estávamos nos descobrindo. E foi aí que eu percebi  muitos planos em comum, personalidades parecidas e os mesmos medos.

Realmente, ele era mais especial do que eu imaginara. Os meses se passaram e toda aquela amizade foi se fortalecendo, foi se fortificando, foi mudando de sentido. Quando percebi, já estava namorando um rapaz que conheci pela internet. Nunca beijei e nem abracei, mas já não me via sem ele. Sim, era AMOR. Não havia outra explicação! Não havia outra resposta! 
 
Por um instante, comecei a achar que estava louca. Onde já se viu? Rejeitar os garotos que conviviam comigo na esperança de encontrar um alguém que nem sequer conhecia. Não conhecia, mas já amava!

O fim de ano chegou e seria o momento de renovar contrato com todas as minhas esperanças. Como seria ele de verdade? Será que mentiu? Será que era do jeito que eu esperava? Não. Certamente não era. E ele? Será que gostaria de mim? Será que aquele amor que resistiu a distância, agora resistiria ao choque de realidade?

Marcamos nosso primeiro encontro e seguimos em frente. Jamais vou esquecer a sensação que tive quando nossos olhares se encontraram. Parecia que o conhecia a anos. Parecia que fazia apenas um hora que não o via. Minha alma entrou em festa quando o viu e ele parecia brilhar pra mim. Seus olhos brilhavam mesmo.
 
O primeiro beijo foi inexplicável. Me trouxe tanta segurança, tanto carinho. Ele não era mais um amor virtual, estava do meu lado, existia de verdade.

Ele ainda está aqui comigo, ainda não acordei desse sonho, mas sei que em breve voltará para São Paulo. Mas temos planos, temos sonhos. Queremos casar.

Nossa história já é linda porque ultrapassou limites: o tempo, a distância, a solidão, a dúvida! Se não fosse amor, não teria resistido. Eu acredito que ele é o amor da minha vida e que já nos conhecemos antes, em outras encarnações. E sei que todos os obstáculos que enfrentamos (e ainda enfrentaremos!) nessa vida, só vão ajudar para que o nosso próximo reencontro seja ainda mais feliz. Só estamos pagando dívidas passadas, mas o amor irá prevalecer."
Germana Castro
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

6 comentários :

  1. poxa, to vivendo um amor, assim, nunca vi ela, nos falamos a quase 2 anos, a amizade se fortaleceu e se tranformou num grande amor, mas ela tem medo de me encontrar eu acho! mas o que me mantem firme e forte eh a esperanca e o amor, pois = vc disse, sei que o amor ira prevalecer no final!

    desejo toda ferlicidade do mundo a vcs e torcam por mim tbem!

    ResponderExcluir
  2. Linda sua historia... sonho em encontrar um amor assim

    Bjus
    Ana

    ResponderExcluir
  3. Nossa queria muito encontrar o amor da minha vida....mas parece que esta dificil....sera que algum dia vou amar assim???ser amada assim???
    Acho que nw devo procurar nw é mesmo....quando for amor a minha alma sabera!!!!

    ResponderExcluir
  4. tbm estou vivndo uma historia com essa dai ,estamos a 1 ano nos falando mais cada vez que estamos virtualmente mais o carinho o amor vem crescendo ...é um sonho tudo isso

    ResponderExcluir
  5. - Poxa, tenho uma história bem parecida.
    Uma vez estava em uma rede social em um dia quaquer assim como qualquer outro, nem imaginava no que estava por vim em minha vida. Então foi quando um garoto com um nome estranho me mandou uma solicitação de amizade, mas logo recusei, pois não fazia ideia de quem poderia ser e além do mais nem morava em minha cidade. Então ele se pôs a enviar novamente, eu pensei: "Nossa, mas que menino inssistente." Então foi quando eu aceitei. Logo começamos a converssar e em menos de uma semana já estavamos namorando mesmo sem nunca termos nos visto pessoalmente, apenas por fotos. Eu não sei oque me aconteceu, mas nunca havia sentindo por outra pessoa oque eu sentia por ele, foi uma quimica inesplicável. Eu pensava: "Tantos garotos aqui perto de mim e eu fui logo me apaixonar por alguém distânte e que nunca vi?!" Eu não entendia como isso podia contecer a única coisa de que eu tinha certeza era de que eu queria abraça-lo, senti-lo, eu queria tê-lo. Mas depois de 5 meses eu não estava mas aguentando ficar longe dele, e a única coisa em que pensei foi em pedi um tempo e depois disso nunca mais voltamos. Depois de 2 mese comecei a namorar com um colega meu mas não deu muito certo, durou um mês e poucos dias,ai terminamos. Só que ninguém me completava como o garoto em que nunca vi pessoalmente me completou. Ele era diferente, eu sentia amor. Sabe aquela vontade que você tem de sair correndo ao encontro da pessoa amada?! Pois é, era isso que eu desejava. E eu nunca o esqueci, meus sentimentos não mudaram e agente ainda se falava pela net de vez em quando, só que eu não desmostrava que eu o amava com todas as minhas forças.Então se passaram alguns meses e eu não aguentei e acabei dizendo tudo o que sentia e ele fez o mesmo, e eu não acreditei, ele também ainda gostava de mim. Fiquei surpreendida.E dessa vez eu tinha certeza do que queria e eu não queria perdê-lo, tinha medo disso. Mas agente ficava só nisso: Eu amava ele, ele me amava e era só isso. Agente não marcava de se encontrar nem nada e eu sofria muito com isso. Eu queria vêlo eu queria namorar com ele. Então passei dias chorando e resolvi tira-lo de uma vez da minha vida. Exclui ele do face e ja estava decidido, eu ia esquecê-lo.Então fui em frente. Logo conheci uma pessoa legal e parecida comigo. Me sentia alegre com ele, então resolvi tentar namorar com ele pra vê se dava certo. Então fui em frente. Logo depois de um mês sem falar com o meu Amor eu resolvi madar a solicitação de amizade pro face dele. Mas é claro que eu pensava que ele não iri me aceitar foi quando ele aceitou. E quando adicionei ele, eu vi nas mensagens um recado que ele tinha me mandando dizendo que não era pra mim fazer isso porque ele me amava. E eu me emocionei quando li e o que eu sentia por ele aumentou aina mais. Nos começamos a converssar e acabei revelando pra ele qua ainda o amava e que não havia esquecido. Ele falou o mesmo só que eu estava namorando e não pudia fazer nada.
    Não sei como vai acabar essa historia. ;(

    ResponderExcluir
  6. Sinceramente, gostaria tanto de um dia encontrar minha alma gemea. Embora eu ache que eu ja tenha e ncontrado, há uma pessoa que vi pela primeira vez em uma foto. E não a esqueço até hoje, tenho a esperança de que um dia nos encontraremos em algum lugar desse mundo...

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;