FLERTE NO METRÔ VIROU HISTÓRIA DE AMOR

Douglas viu Tatiana no metrô, puxou assunto no meio do vagão e pediu o telefone da jovem, mas ela deu o número errado. Mesmo assim, os dois se casaram, tiveram um filho e estão juntos até hoje

Como será que você conheceu o grande amor da sua vida? Quando o assunto é amor, tem cada história, que nós chegamos a nos surpreender. Na estréia de “O Cupido”, você vai saber como a Tatiana conheceu o Douglas.

Quando o assunto é amor, não há GPS que informe o caminho certo. O jeito é arriscar. Foi o que fizeram Douglas Oliveira Santos e Tatiana Felicissimo Santos. O tempo todo a vida nos coloca diante de escolhas. Cada uma delas abre possibilidades diferentes. Todas escondem o destino e o próprio futuro. Dependendo a opção, nós podemos viver decepções, surpresas e alegrias.

O Douglas, por exemplo, era um rapaz de Ipatinga que, em 2001, estudava em São Paulo. Ele estava solteirão, sem namorada e sem grandes novidades no dia a dia. “Eu saia da república onde morava e ia para a faculdade a pé. Ia para o trabalho a pé. Eu andava tudo a pé. Era tudo pertinho”, conta.

Mas, um dia, Douglas resolveu mudar seu rumo e escolheu um novo caminho. Em uma tarde de domingo, acompanhado de um amigo, ele decidiu fazer algo diferente do que estava acostumado, e eles foram almoçar em um shopping na Zona Norte e foram de metrô. “Quando a gente chegou na estação, a gente estava conversando. Era domingo, não tinha muito movimento”, lembra,

De repente, no meio do caminho de Douglas, surgiu Tatiana. Ela estava seguindo seu trajeto habitual de domingo. “Eu estava toda descabelada, de camiseta, calça e tênis, tênis bem velho. Passei que nem uma maluca no metrô indo para casa”, conta a jovem. “Ela parou um pouco depois da gente. Eu achei a moça bonita, mas eu sempre fui muito tímido”, diz Douglas.

Douglas e o amigo sentaram no mesmo vagão de Tatiana e ficava procurando ela com os olhos. “Ele ficava olhando, virando a cabeça. Eu falei: ‘será que eu conheço? Por que ele não para de olhar?’”, lembra a jovem. “Aí eu percebi que ela olhou para mim. Eu pensei: ‘ela está retribuindo o olhar, pelo menos’”, revela Douglas.

Na estação Val Paraíso, o vagão esvaziou, e Douglas decidiu falar com Tatiana. Ele sentou do lado dela e puxou assunto. Duas estações depois, ela ia descer. Douglas, então, decidiu pedir o telefone dela. Tatiana ficou desconfiada e deu o número errado. Mas logo se arrependeu.

Seguindo uma idéia do pai, Tatiana ligou para o número que tinha dado para Douglas, contou toda a história e pediu para a mulher que atendeu o telefone para dar o celular dela para o Douglas.

Já com o número correto, Douglas ligou para o celular de Tatiana e eles começaram a sair. Começaram a namorar, noivaram, casaram, tiveram filho e estão juntos até hoje.

Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

2 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. ola, nossa nem sei explicar a minha historia.. eu conheci um moço, em uma balada eu era separada do meu primeiro casamento há pouco tempo .Achava que jamais eu ia amar alguém já que sofri muito com meu marido foi 9 anos de desilusão e sofrimento .
    Mas quando vi aquele rapaz de costa olhando para um telão que ali avia .fiquei paralisada por alguns minutos meu coração disparou minha pernas tremia muito ,comecei a suar frio meus olhos não piscava só de lembra meu coração dispara da mesma forma daquele dia .estava com amiga que o conhecia e ela ficava me puxando pela mão e perguntando aconteceu alguma coisa eu podia ouvir a vos dela mas era como se ela estive-se muito distante .Ate que ela olhou na direção que eu estava olhando e me disse você o conhece .
    Eu conheço ele quer que te apresento a ele .minha fala não saia .ate que ela me puxou e me arrastou pelo salão me tirando dali .eu estava pálida segundo ela.
    Ela me disse o que aconteceu ,o que vc esta sentindo .
    Mas eu não sabia explicar e ela não entendia como eu tinha ficado daquele jeito em ver uma pessoa de costa já q não tinha visto o rosto dele .
    Alguns minutos se passaram e de repente ele veio em nossa direção nossa estou tremendo da mesma forma que tremi naquele dia .
    Foi quando ela me apresentou ele para mim ,Nosso olhos viçaram olhando profundamente um dentro do outro por segundos ai ele disse muito prazer ,mas tenho a sensação que já te conheço e eu respondi eu também .
    Em fim dois meses depois estávamos juntos felizes radiante ,nosso amor causava inveja .ate que um dia em um momento de discutição por medo por ciúme eu gritei bem alto para todos ouvir que a dor que eu estava sentindo era tão grande tão forte ,que eu queria que ele sumisse da minha vida ,e der repente começou uma ventania tão forte, Isso era uma 17;00 e quando foi 22;00 eu o perdi para sempre .hoje sou casada novamente a 12 anos e ate hoje não entendo por que eu disse aquilo pq ainda penso nele pq tenho essa sensação de tremura dispara meu coração ,e por a mesma amiga que nos apresentou eu soube que ele Tb tem a mesma sensação que eu tenho e que ele diz que nosso amor não morreu e que nunca vai morrer .Quando me envolvi com esse meu marido contei a ele que amava muito um homem que convivi com ele por 2 anos e meio e que não estava pronta para me apaixonar novamente ainda ,meu marido me disse assim esperarei você sempre ,mas hoje depois de tantos anos meu marido vive tacando na minha cara que o homem que eu amei foi apenas o outro .E juro que estou com medo agora por que a mesma ventania esta acontecendo neste exato momento o que é isso o que esta acontecendo .
    Por que não esqueço deste homem por que seria ele minha alma gemia por que dói tanto relembrar esse momento.pq sinto como meu coração fosse enfarta .
    Por favor me ajuda me resp me tira essa dor que dói ate em minha alma .

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;