O AMOR PLATÔNICO EXISTE ?

Pensei... Quem sou eu para responder se algo existe ou não?... Mas assim mesmo me afoitei. O amor platônico, diz o pensamento comum, é aquele que não se consuma sexualmente, é um amor admiração, distante, reverente. Posso dizer que eu já senti isso, principalmente na adolescência, quando não me achava essas coisas todas, então eu “amava” à distância (segura).

Também posso dizer que acredito nessa expressão amorosa. E mais, acho que pode ser um bom treino, antes de adentrarmos nas agruras amorosas. Sabe quando um surfista treina o uso da prancha na areia? Isso! São as primeiras braçadas no mar, melhor, no oceano amoroso.

Todavia tive esse tipo de admiração distante até perto dos vinte e cinco anos de idades, nesta época ainda tinha dúvidas sobre o meu poder de atração. Então eu acho que esse tal amor platônico tem a ver com insegurança, medo, e se demorar muito ele passa do positivo treino para a negativa fuga de um tipo de experiência, que sim, pode ser muito dolorosa, mas também traz muito prazer e autoconhecimento.

Neste momento de minha vida, aos quarenta e um anos eu começo a vislumbrar outro aspecto do amor sem sexo, algo como um amor fraternal, sereno, sem necessidade da paixão avassaladora, algo mais refinado, penso que seria um terceiro estágio do amor platônico, aquele em que só a presença do outro já preenche todas as necessidades afetivas. Não é mais um amor distante é um amor de alma, onde a união ocorre em outro nível, não mais no físico e sim no espírito e preenche todas as lacunas que jamais um encontro puramente e físico poderá suprir.

Agora posso dizer, amor platônico existiu e existe, em todos os estágios, pelo menos na minha vida. E na sua?

Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

6 comentários :

  1. Eu concordo com tudo que li no texto, eu acabei de descobrir que eu vivo o terceiro estágio do amor platônico, onde só a presença da pessoa preenche todas as minhas necessidades afetivas, e no meu caso meu amor é tão complicado.

    ResponderExcluir
  2. Sinto exatamente isso, no terceiro estágio. É difícil imaginar ele ao meu lado com todos os detalhes, sua voz, mas quando quero, sinto ele me abraçando, isso me ajuda a dormir mais tranquila. E algumas vezes fico ansiosa por algo muito bom que vou fazer dali há uns dois minutos, e penso em várias coisas, e as duas últimas são: "Imaginar ele do meu lado? Não, é ter ele aqui". Mas tenho sorte por ter um otimismo muito forte, e não deixar isso me atingir. A saudade atinge sim, mas sei que o que temos não é nada comum aqui na Terra. E se não nos encontrarmos aqui, será no outro plano, até em outra vida. Porque, realmente, sinto que já conheço ele de muitos tempos atrás, sem nenhuma palavra trocada por nós dois.

    ResponderExcluir
  3. gente mim explica também sinto esse amor platonico não sei em qual estágio mais sinto uma enorme tristeza de não poder ter esse amor pra mim pois as vezez acho que a vida não tem muito sentido estou triste melancolica porque queria está com essa pessoa e não posso deque adianta eu amar uma pessoa que não pode ter nada comigo, do jeito certo como tem que ser deque adianta eu querer fazer tudo errado sendo que depois ainda vai ser pior pra mim mesma pois além de amalo eu também me amo e quero ser feliz

    ResponderExcluir
  4. hoje quero falar de um amor que senti e não foi consumado, graças a ajuda de um ser humano que passou aqui e contou sua história falou que quando o amor é de forma errada pedimos a deus para esquecer e é o que estou fazendo agora estou esquecendo essa pessoa ele ficou na lembrança mais agora já estou olhando outros homens, já estou mim enteresando estou vivendo pois tinha parado a minha vida com muita fé em deus eu escrevo que nunca mais ei de gostar assim de uma pessoa que não pude tocar beijar, pois se tranformou em um sofrimento constante não quero mais passar por isso agora só quero um amor real da minha parte e dele onde passamos conversar sair brincar aproveitar a nossa vida juntos agora estou mim libertando e vou mim libertar mais tauvés se um dia nos encotramos novamente podemos ser bons amigos pois não posso esperar o resto da minha vida por uma ilusão por um homem que nem sei se ainda lembra de mim hoje vejo beleza educação em outros, antes somente via em voçê senhor meu deus mim ajude nunca mais gostar de uma ilusão que nunca chega.

    ResponderExcluir
  5. hoje mim sinto feliz por não ter consumado tau ato de amor impossivél e errado pois sei que deus faz tudo certo e na hora certa aquela pessoa não era pra mim tauvés se tivesse caido na tentação minha vida poderia está muito complicada agora estou livre esperando o meu verdadeiro amor, real souteiro e que possa chegar em mim sem culpa sem fazer ningém sofrer o amor livre e desempedido agora posso viver sem medo sem dor pra ninguém sou uma pessoa boa e mereço ser feliz ao lado da pessoa certa,agora sei que valeu apena ter mim afastado pois o senhor sabe de todas as coisas e confio muito nele pronlonguei meu sofimento mau sabendo que só piorava minha situação agora entendo tudo que aconteceu no momento em que estava digitando essas palavras sentie como já tivesse feito esse depoimento muitas situações que passo muitas vezes tenho a impressão que já aconteceu desde de criança sempre falei pra augumas pessoas esse dia já aconteceu o mais impressionante quando eu era criança eu já sabia o que ia acontecer no final daquele dia as pessoas falavam assim é porque os dias parecem mais não essas coisas sempre acontece e tenho a impressão já ter vivido alguma coisa com essa pessoa no passado acho que por isso mim senti tão turbulada não acreditava nessas coisas de outras vida mais agora passei acrditar pois o sufoco que senti para mim aproximar dele era muito grande e o dele a mesma coisa mais sempre com muito respeito com o nosso proximo não sei quem foi mais forte se fui eu ou ele sei que não vivemos aquele amor impossivél e verdadeiro estou escrevendo pra desabafar

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;