Para algumas pessoas o amor é simples, ele acontece, sem aviso prévio ou pedido de permissão, portanto, há que se viver. Para outros tantos o buraco é mais embaixo, logo, eles criam regras tentando medir algo impossível de controlar. Por que cá entre nós, quando o coração diz “é agora”, é agora e ponto.

Seus vizinhos, seus pais, seu amigos e até seu cachorro pode ladrar um pedido estranho de “sai dessa”, mas você não sai, por que né? Não é uma questão de querer. Daí com o intuito de te deixar menos apressadinha, o povo monta manuais e técnicas amorosas. Coisas do tipo, mulher não liga de volta, mulher não diz eu te amo primeiro. Quando ele ligar finja desinteresse. Aliás, quando ele ligar não atenda, espere três horas e depois liga de volta, mas liga num tom casual, de três voltas no quarteirão para parecer cansada, daí ele vai pensar que você estava por ai fazendo algo mais interessante do que esperar a ligação dele.

Vá para a cama no primeiro encontro. Não vá para a cama no primeiro encontro.

Não de perfume de presente por que assim que ele acabar o amor de vocês vai junto. De perfume de presente por que sempre que ele usar vai lembrar de você. Compre um ovo de páscoa, mas, esconda. Só entregue para ele se tiver a certeza que ele comprou um ovo para você também.

Sabe o que você faz com tudo isso?Nada. Tape os ouvidos, siga seu coração e boa sorte. As pessoas se sentem atraídas somente por um tipo de pessoa, aquela que não tem medo de ser quem ela é. Ninguém vai gostar mais ou menos de você por causa do número de ligações que faz, ou da pressa com o qual declara seus sentimentos. Vão gostar de você por causa do seu humor, do modo que sorri, dos gostos musicais em comum (ou não), o jeito como fica vermelha quando recebe elogio ou como fica roxa quando é contrariada. O cantarolar sem perceber quando escreve e principalmente, o jeito como consegue ser você mesma sem se sentir culpada por isso.

E as favas com as etiquetas amorosas. O amor, ah o amor, a gente não mede não.
A gente vive e ama.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

2 comentários :

  1. concordo...Temos que viver, não existe certo ou errado existe o que o seu coração pede.

    bjs intensos

    ResponderExcluir
  2. isso mesmo o que importa é o que está sentindo no momento transar, fazer amor é gostoso, já que o amor é proibido o melhor que term a fazer é dar e receber muito prazer desde o primeiro até o ultimo instante. pra que seja inesquecível e seja eterno enquanto dure...MAA eu dou e gosto de receber também. Afinal de contas o que importa nessa vida é ser feliz nem que seja momentos.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;