"Los cosmonautas de la autopista" (Os Astronautas da Cosmopista", Ed. Brasiliense), de Júlio Cortázar - O livro nasceu da última viagem que ele e sua esposa comprometeram-se, sabendo da doença Carol. Eles começaram a escrever juntos nesta viagem, desafiando os avisos dos médicos e até mesmo a morte. A obra  nada mais é que o diário de bordo de uma viagem que o escritor e sua amada, Carol Dunlop,  fizeram de Paris a Marselha (800km) com “propósitos científicos e expedicionários” a bordo do dragão vermelho, Fafner, uma kombi adaptada onde eles tinham uma cama que se abria, geladeira, fogãozinho, cadeiras para tomar sol, livros, fitas cassetes e máquina de escrever. 

A regra era não sair da autopista até chegar ao destino, parando em todos os estacionamentos da beira da estrada (mais de 60). Almoçariam no primeiro e dormiriam no segundo. Nos estacionamentos onde houvesse motel, poderiam usufruir do conforto de uma noite melhor, mas fora isso, não poderiam sair da estrada por nada do mundo. E olhe que foram tentados! A viagem durou trinta e poucos dias, entre maio e junho de 82. Eles levaram comida, bebidas (bebiam muito) e contaram com a visita (previamente programada) de amigos que foram ao encontro deles por duas vezes. Está tudo anotado numa prosa “científica” muitíssimo bem-humorada e, principalmente, apaixonada. Você acompanha esses dois  apaixonados até a última página sem saber o que esperar.

Na última página, Cortazar conta que voltando a Paris  e logo depois descobriram que Carol estava doente. A princípio pensaram que se tratava de um mal estar sem importância mas a verdade é que em dois meses ela estava morta, antes que ele próprio finalizasse o livro. O vídeo acima é um trecho dessa viagem amorosa.
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;