DEIXE AFLORAR A DOÇURA (TRANSPARENTE)


Às vezes, fico me perguntando porque é tão difícil ser transparente... Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso.

É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que a gente sente... Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir os imensos e grossos muros que insistimos tanto em nos empenhar para levantar...

Ser transparente é permitir que toda a nossa doçura aflore, desabroche, transborde! Mas infelizmente, quase sempre, a maioria de nós decide não correr esse risco. Preferimos a dureza da razão à leveza que exporia toda a fragilidade humana.

Preferimos o nó na garganta às lágrimas que brotam do mais profundo de nosso ser... Preferimos nos perder numa busca insana por respostas imediatas a simplesmente nos entregar e admitir que não sabemos, que temos medo!

Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que nos distancia cada vez mais de quem realmente somos, preferimos assim: manter uma imagem que nos dê a sensação de proteção...

E assim, vamos nos afogando mais e mais em falsas palavras, em falsas atitudes, em falsos sentimentos... Não porque sejamos pessoas mentirosas, mas apenas porque nos perdemos de nós mesmos e já não sabemos onde está nossa brandura, nosso amor mais intenso e não-contaminado...

Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro nos faz perceber que já não sabemos dar e nem pedir o que de mais precioso temos a compartilhar... doçura, compaixão... a compreensão de que todos nós sofremos, nos sentimos sós, imensamente tristes e choramos baixinho antes de dormir, num silêncio que nos remete a uma saudade desesperada de nós mesmos... daquilo que pulsa e grita dentro de nós, mas que não temos coragem de mostrar àqueles que mais amamos!

Porque, infelizmente, aprendemos que é melhor revidar, descontar, agredir, acusar, criticar e julgar do que simplesmente dizer: você está me machucando... pode parar, por favor!. Porque aprendemos que dizer isso é ser fraco, é ser bobo, é ser menos do que o outro. Quando, na verdade, se agíssemos com o coração, poderíamos evitar tanta dor, tanta dor...

Sugiro que deixemos explodir toda a nossa doçura! Que consigamos não prender o choro, não conter a gargalhada, não esconder tanto o nosso medo, não desejar parecer tão invencíveis...

Que consigamos não tentar controlar tanto, responder tanto, competir tanto... Que consigamos docemente viver... sentir, amar...

E que 2004 seja todo coração, muito mais sentimento, inundado de um amor transparente, apesar de todo o risco que isso possa significar...

Rosana Braga
Escritora, Jornalista e Consultora em Relacionamentos Palestrante
e Autora dos livros "Alma Gêmea - Segredos de um Encontro"
e "Amor - sem regras para viver", entre outros.
www.rosanabraga.com.br e Comunidade no Orkut
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

12 comentários :

  1. Palavras de comoção, amei linda seja bem vinda espero sua visita em meu blogs e em breve em meu holl de seguidores bjux otimo final de semana

    Marquinhos

    ResponderExcluir
  2. O texto me emocionou.
    Obrigada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Patricia (teacherpatricia@hotmail.com)março 20, 2010

    Só posso dizer: concordo. E o sexo, em vez de natural, virou até um momento de tensão entre casais, uma prova, cada início de namoro é um desespero por medo se vai dar certo ou não, e por causa desse medo acaba não dando. As pessoas também começam a se assustar com atitudes carinhosas demais, acham meloso, só porque não tem sexo no meio.
    Criam mil objetos para "acompanhar" o sexo, lingeries assim ou assado,um comércio de sexo com coisas que chegam a ser ridículas, quando o "fazer amor" não é mais que a união de dois corpos, a união natural, e você pode estar usando o que for, o que você quer é a pessoa amada. Ou então simplesmente, como disse o autor, dormir abraçado, beijar na boca, andar de mãos dadas, ganhar e receber carinho. A carência está cada vez mais forte porque as pessoas querem principalmente se sentir bem e aprovada por causa do outro, por isso em vez de fazer amor, o sexo se tornou uma atividade olímpica, cuja tensão da prova já inicia no encontro. Não é à toa estarmos assim.
    (23/1/2010 20:11:08) - (IP: 200.192.248.11)

    ResponderExcluir
  4. Dora Saunier (dorasaunier@aim.com)
    E assim a vida continua, e com ela, todas as cores do amor.
    Dora Saunier
    (31/1/2010 5:49:07) - (IP: 189.93.140.230

    ResponderExcluir
  5. josiane (josi_andrade76@hotmail.com)
    essas belas palavras alimentaram minha alma,mente e coração...
    tava precisando!
    (25/2/2010 19:02:44) - (IP: 189.0.134.131)

    ResponderExcluir
  6. leidiane (leidiane_se@hotmail.com)
    muito interessante!
    (2/2/2010 22:09:58)

    ResponderExcluir
  7. Claudia (claudiafofi2010@hotmail.com)
    Desde 15 anos, comecei a sentir um profundo vazio em minha alma. Um aperto no coração, um sentimento extranho, como se estivesse faltando algo em minha vida. Cresci com essa sensação e apesar de ter me casado muito nova, com 18 anos e ja ter feito 20 anos de casada, esse sentimento esta presente o tempo todo. Posso dizer que sou feliz em meu casamento, tenho uma filha linda, que precisará de mim, por toda a vida. Faço de tudo para manter meu casamento harmonizado, apesar de sido traida, passei por cima. Como se tivesse que me resignar, expiar... A saudade que sinto de alguem que nunca conheci é imensa. As vezes tenho a nitida impressao de que sou abraçada e acariciada por ele. Sei que ele nao esta neste planeta e que talvez seja meu anjo guardiao, pois a intuição de que tenho de me manter no bem, e fazer o bem para que possa finalmente reencontra-lo, é constante. Com certeza perdi o direito de te-lo ao meu lado por ter errado muito em vida passada. Mas faço de tudo para poder sentir novamente seu olhar. Sonho com ele, mas nunca vejo seu rosto. Nos sonhos , sempre pergunto porque nao me deixa lembrar de seu rosto quando acordo e ele sempre responde que quando chegar a hora, poderei lembrar. Nesses sonhos me sinto protegida, e imensamente feliz. Enquanto isso, vou levando minha vida, com a nítida sensação de que estou em um pouco, representando um papel...
    (11/2/2010 15:09:01) - (IP: 200.222.3.3)

    ResponderExcluir
  8. Sonia Aparecidamarço 20, 2010

    gostaria que meu pai passesse uma menssagem para min.Nome João Tavares da Rocha,faleceu em 29 de março de 1989,em uma cidade chamada Caririaçu-Ce.Sítio cedon.
    (23/2/2010 10:21:13) - (IP: 200.151.233.30) - Sônia Aparecida da Rocha Moreira (soniamoreirar@bol.com.br)

    ResponderExcluir
  9. Marcia, sei exatamente como vc se sente, porque eu também fui assim. Sempre senti esse vazio, como se alguém tivesse que chegar para preenchê-lo e sempre senti uma saudade inquietante e melancôilica de alguém que nunca vi. Até que um dia, encontrei essa pessoa. Ele não é brasileiro, é 21 anos mais velho, não fala português e sua vida já foi definida. Por 7 anos me encontro nesta situação de espera. Em qualquer lugar que eu vá me dizem que ele é um resgate cármico de outras vidas, mas que o nosso resgate não será nesse tempo de agora, porque ele não está pronto. Eu sofro com a falta, sofro por não estar junto, mas estou por perto, pois eu o sinto, mesmo estando no mesmo plano físico. Eu o amo e não interfiro em sua decisão de vida, de continuar casado e aonde está. Mas precisamos de um e de outro dando suporte emocional. Então o que eu tenho a dizer a vc é que vc não deve temer o que está por vir. Pode não ser agora, mas será em algum tempo. Espere, se prepare, tenha fé nesta força que vc sente, porque ela é real. Ele está pronto. Aqui nesta passagem de tempo vc precisa se reencontrar e seguir em frente. Então quando vc for plena, o universo juntará essas duas energias. Não me pergunte como, mas essa passagem e encontro se dará. Acredite nesta força sem igual. Só o amor é capaz de entender, superar, transmutar, transceder. Vc tem o livre arbítrio, mas já sabe o que te espera, então use isso a seu favor e construa uma existência melhor, plena. Somos todos Um. Seja feliz !
    (18/2/2010 10:33:43) - (IP: 187.14.14.200)- Isadora (rbrasil03@yahoo.com)

    ResponderExcluir
  10. Desde 15 anos, comecei a sentir um profundo vazio em minha alma. Um aperto no coração, um sentimento extranho, como se estivesse faltando algo em minha vida. Cresci com essa sensação e apesar de ter me casado muito nova, com 18 anos e ja ter feito 20 anos de casada, esse sentimento esta presente o tempo todo. Posso dizer que sou feliz em meu casamento, tenho uma filha linda, que precisará de mim, por toda a vida. Faço de tudo para manter meu casamento harmonizado, apesar de sido traida, passei por cima. Como se tivesse que me resignar, expiar... A saudade que sinto de alguem que nunca conheci é imensa. As vezes tenho a nitida impressao de que sou abraçada e acariciada por ele. Sei que ele nao esta neste planeta e que talvez seja meu anjo guardiao, pois a intuição de que tenho de me manter no bem, e fazer o bem para que possa finalmente reencontra-lo, é constante. Com certeza perdi o direito de te-lo ao meu lado por ter errado muito em vida passada. Mas faço de tudo para poder sentir novamente seu olhar. Sonho com ele, mas nunca vejo seu rosto. Nos sonhos , sempre pergunto porque nao me deixa lembrar de seu rosto quando acordo e ele sempre responde que quando chegar a hora, poderei lembrar. Nesses sonhos me sinto protegida, e imensamente feliz. Enquanto isso, vou levando minha vida, com a nítida sensação de que estou em um palco, representando um papel...
    (11/2/2010 15:31:21) - (IP: 200.222.3.3) - Marcia (claudiafofi2010@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  11. Suas palavras me trouxeram grande paz e esperança. Nem sempre ser totalmente transparente é o certo ao se fazer em alguns momentos... Mas não devemos esconder nossos sentimentos, temos que deixar que as coisas sigam seu rumo naturalmente.
    Estou seguindo.bjs!!!

    ResponderExcluir
  12. Uau... seu texto é axatamente o que sinto...em muitos momentos utilizo mascaras, pois tenho um medo profundo de me expor tenho medo de não ser amada e não conseguir amar... e graças a isso perco muito, perco amigosm familiares e perdi o homem que mais amei em minha vida... fiz coisas que não posso orgulhar e hoje tento achar uma solução.
    São anos me escondendo atras de mascara autoritária, atras de uma imposição que me impede de ter um coração..
    Em alguns momentos não sei chorar, não sei fraquejar... mas quando estou sozinha, me sinto um lixo, sem um chão, sem amigos.... isso me correi a cada dia... mas sei que vou vender tudo isso e vou mostrar o meu verdadeiro eu, até mesmo para conquistar meu grande amor.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;