CHAVE DE CASA: MOMENTO DE ASSUMIR O AMOR

Vamos falar da dificuldade de partilharmos nosso abrigo particular do resto do mundo. Do difícil momento de assumirmos o amor como confiável, possível e, talvez, duradouro. Do momento crucial em que cedemos uma parte de nossas vidas, talvez a mais íntima, a alguém que conhecemos.

Beth Dunn, escritora de Nova Jérsei, disse que o momento-chave em seu romance com Rick, o homem que se mais tarde se tornaria seu marido, veio no Dia dos Namorados de 1997, quando ele casualmente deu a ela as chaves do seu apartamento. Ele estava na escola de medicina na época, e lhe disse que não queria que ela esperasse do lado de fora se ele se atrasasse na volta da escola. "Tentei me manter calma", disse Beth, 37. "Mas por dentro, gritava: ‘Oh, meu Deus! Ele me ama!’. No dia seguinte, fiz cópia das chaves do meu apartamento para ele. Senti como se tivéssemos ficado noivos, embora isso tenha acontecido só um ano mais tarde", conta.

Apesar da aparente indiferença, Rick Dunn, 43, disse que também levou o momento a sério. Ele tinha se relacionado com outras mulheres antes, mas não havia dado as chaves para nenhuma de suas namoradas anteriores. "Subconscientemente, eu provavelmente sabia que ainda não havia encontrado a pessoa certa", disse ele. "Para mim, dar a chave é caminho para o casamento."

Para muitas pessoas, na verdade, esse pequeno ato é um passo gigante em um relacionamento. Mesmo quando é feito como uma questão de conveniência, dar a chave geralmente tem um significado profundo para ambos os envolvidos, levantando questões de confiança, vulnerabilidade e intimidade. Algumas pessoas nunca se sentem confortáveis fazendo isso. Dunn disse que só conseguiu dar as chaves a Beth quando sentiu uma confiança inabalável e grande conexão com sua futura esposa. Até então, sua casinha sempre havia sido um porto seguro, para não dizer um esconderijo, das mulheres que ele namorava.

"Onde moramos é nosso abrigo particular do mundo, o lugar ao qual retornamos todo dia e onde podemos ser nós mesmos da forma mais verdadeira", disse Ellen Helman, professora do Instituto Psicanalítico da Flórida. "Dar as chaves da sua casa diz: ‘Agora você tem acesso ao meu mundo particular’."

O engenheiro Eric Monte, 37, liberou o acesso do seu mundo particular quando presenteou a chave de sua casa à sua futura mulher, Kamini Geer, médica de Manhattan, em uma caixa de presente dois meses após o início do namoro em 2004. Mas isso não foi fácil para ele.

"Enquanto decidia, minha cabeça ficou me dizendo: ‘Nossa, cara! Você acabou de conseguir essa casa e agora vai desistir dela?", relembra Monte. "Eu resisti muito. Mas não importa o quanto você curta seu espaço, na verdade, uma casinha de solteiro é um lugar solitário". Kamini, 33, chorou: "Dar sua chave para alguém é mostrar sua zona vulnerável", diz ela.

A partir de reportagem do New York Times. Leia texto original
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

8 comentários :

  1. Desejo que neste ANO NOVO que se inicia,

    você tenha muita esperança e fé para lhe acompanhar.

    Muito amor para alimentar e muitos sonhos por realizar.

    Que você possua toda a boa energia do mundo,

    tenha saúde para dar e vender, muito brilho para refletir

    e muita felicidade para saudar.

    Que este seja realmente aquele ANO NOVO maravilhoso e atraente, bem diferente de todos os outros que você esperou pra viver... Que venha 2010.....beijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. É bem isso. Definitivamente, o amor e a confiança andam lado a lado. Excelente texto!

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde para todas guerreiras eu queria saber se ja tem uma van que sai de canpinas para taquarituba

    ResponderExcluir
  8. Meu namorado está preso a cinco meses to sei condições para pagar a união estável a saudade é tão grande,,��

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;