PREFIRO AMAR COMO UMA MÚSICA FRANCESA

Eu nunca quis um amor bossa-nova. Nunca quis um amor morno, com um violãozinho simples e uma voz que me lembrasse João Gilberto. Ao mesmo tempo, eu nunca amei como um metal pesado, com uma voz cortante e fazendo muito barulho. Na verdade, se parar para pensar nem sei dizer que estilo tem o meu amor. Mas tenho uma séria desconfiança de que, em alguns momentos, ele se transforme numa daquelas músicas pop beeeeem bregas. Com muitos vocais estridentes e um sofrimento quase fake.

Mas eu prefiro amar como uma chanson francesa. Porque as canções francesas sempre oferecem um ar de mistério. Nunca se entregam diretamente. São melodiosas. São quentes, na medida certa. E são também distantes, quando necessário. São alegres, sem serem banais. São misteriosas e quase todas, românticas. Se existe uma coisa da qual os franceses parecem saber falar, é o amor. Acho que sua língua foi criada para isso. Não sei se o ritmo, se a pronúncia ou a alma.

Só que eu fui procurar uma música para esse post e eu tinha várias francesas na minha cabeça... só que nenhuma era "aquela". Nenhuma música que me lembrasse o "meu" amor. Aquele que completa hoje 01 ano de existência. Assim que eu fiquei durante toda essa semana escutando músicas de amor. E foi muito engraçado como eu fui percebendo como nós não temos "uma" música... nós conseguimos ter várias! Uma para cada período e cada "momento" do que vivemos.

Sim... na maioria das vezes são músicas muito melosas. E, sinceramente, não estou nem ligando que achem isso. EU sei o que essas músicas significaram em cada momento desses 365 dias que passei junto à quem eu amo.

Isto posto, vai aqui meu Top5 músicas que eu dedico ao meu amor, neste "primeiro" ano juntos:












... e um bônus track, que talvez seja a que melhor represente minhas "intenções" nessa história toda!
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

2 comentários :

  1. Amei seu texto sobre as musicas Francesas na qual eu amo. Sempre vou em busca das traduções...O que realmente elas querem dizer, e todas que encontrei até hoje são belíssimas e otimas representantes do AMOR.Se fosse para escolher uma musica para trilha sonora da minha vida, escolheria L'Amitié da Francoise Hardy. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu não sei qual o estilo musical do meu amor... Tbm nunca amei...rsrs..Mas, espero que quando esse momento chegar, o meu amor seja parecido com a descrição da música francesa que vc fez.. Eu quero!!!!

    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;