BEIJO E SEXO SÃO BONS, MAS NÃO BASTAM !

Outro dia falei com um amigo que eu fazia terapia e ele, com voz assustada do outro lado do celular: "Como assim? Você não precisa de terapia. Norma é Vocêal! " Pois é. Eu faço terapia. E sinceramente não me acho anormal por causa disso. Mas não deixo de ter um "Q" de anormal em minha vida. Na verdade, tenho me questionado sobre o que é ser normal hoje em dia. Dá para filosofar um bocado sobre isso, mas hoje vou ficar em um ponto.

Bem, pelo que tenho ouvido, hoje em dia é normal se contentar com uma superficialidade de relacionamentos. Ou seja, se você quer realmente conhecer alguém, prepare-se para procurar uma agulha palheiro não. Os relacionamentos se consomem e se resumem em beijo na boca e sexo.

Beijar na boca é bom. Sexo é bom. Beijar na boca com sexo é bom demais! Mas eu não trocaria o companheirismo, a cumplicidade e, mais do que tudo, o prazer de conhecer todo o incrível universo de uma pessoa somente por essas coisas. Porque beijo e sexo são importantes, mas, com uma fugacidade do tratamento ea fragilidade do tempo, perdem o encanto e Tornam-se vazios, efémeros, dependentes do seu humor. Então o que fazer?

Bem, o que sobra é essa incrível viajem pelo mundo totalmente particular e único que é conviver. Uma aventura a cada conversa, a cada descoberta, a cada compartilhamento, que carrega em sí a alegria de, com o passar do tempo, como irem máscaras caindo, uma uma uma, até que fica o que interessa: VOCÊ.

Permitir que uma pessoa chegue a lhe conhecer nesse nível é uma experiência que eu não trocaria por sexo e beijo - por melhor que Sejam enguias. Porque infinitamente melhor do que beijo e beijo e sexo é sexo com liberdade para ser você mesmo. E que me perdoem os liberais, como feministas e todos os que pregam que o melhor é aproveitar enquanto é tempo, mas o desafio de SER é o maior, melhor e mais gratificante que existe.

Agora você pode estar pensando qual o problema em curtir a juventude, se divertir e ficar com as pessoas. Bem, primeiro porque pessoas SÃO e já existe tanta coisa descartável hoje em dia porque então tornarmos como descartaveis pessoas também? Segundo porque não dá para querer alguém que nos leve a sério se não levamos como pessoas e os relacionamentos a sério. Terceiro porque, com globalização e internet, uma virtualidade dos relacionamentos tende a nos Tornar cada vez mais frios e distantes um dos outros, então se não voltarmos a valorizar uma pessoas, o futuro realmente será triste e vazio.

Então, sinceramente, eu prefiro ser anormal nesse assunto e não desistir de lutar pelas pessoas até o último sopro de esperança. Então, chego a conclusão de que é bom ser anormal e que fazer terapia para poder escolher por continuar sendo anormal Acreditar no sonho de humanidade é bom demais!

Afinal, também como já concluí na terapia, sonhos só morrem quando deixamos de acreditar neles. Óbvio? Nem tanto.

Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;