CASAL PLANEJA SUICÍDIO E MORRE DE MÃOS DADAS

FOTOS: KEVIN LAMARQUE/REUTERS; ANDREA PATTARO/AFP;
"O casal britânico Edward Downes, 85 anos, e Joan Downes, 74, viajou para o ponto final de seu destino na terça-feira 14 - a clínica Dignitas (foto), que realiza suicídio assistido na Suíça. Edward e Joan fizeram valer a si o que chamavam de "sombrio direito": morrerem juntos, e sem dor. Os seus filhos, presentes à clínica, disseram que aos pais foi dada uma pequena dose de um líquido claro. Aí eles deram-se as mãos e, em cerca de dez minutos, já não mais viviam. Edward, ex-maestro da Filarmônica da BBC e da Royal Opera e agraciado pela rainha da Inglaterra com o título de Sir, estava quase cego e com surdez progressiva. Joan, ex-dançarina, coreógrafa e produtora de televisão, padecia de câncer".(Revista IstoÉ)

A notícia divulgada pela imprensa mundial, sem entrar no mérito do suicídio assistido ou da eutanásia, mostra a realidade (cruel e ao mesmo tempo bela) do amor na idade madura. A velhice, que recentemente foi tema de angustiante entrevista de Chico Anysio (o humorista escreveu : "
a vida está aí para que a aproveitemos, mas a verdade é que estou de saída"), é um momento de despedida. E o amor de que tratamos neste espaço, absoluto e companheiro, sem dúvida é a maior perda que um coração que o conheceu pode sentir. Daí se entender, concordando ou não, com a iniciativa do casal inglês.

E cada um de nóes entenderá se pensar friamente na própria morte e no afastamento, em que dimensão seja, da pessoa que mais ama. Por isto é preciso viver com respeito às experiências, aos momentos felizes e às pessoas. Precisamos amar diariamente e, mais que isto, demonstrar este amor, pois o tempo joga contra nossas expectativas. E, mais cedo ou mais tarde, cobrará sua posição de comando e ordenará nossa passagem para outras experiências. Pense nisto.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Editor

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

5 comentários :

  1. Olá,No ano de 2006, conheci o Kalinter e mandei meus dados, para receber uma mensagem, que no dizer do site demorava em torno de três dias. Fiz exatamente como era recomendado, o pagamento, a confirmação e a espera dos três dias para receber uma mensagem e o desenho da "alma gêmea". Três dias depois recebi um e-mail dizendo que esperasse pois havia muita correspondência e não deu tempo para a minha resposta. Esperei por 1 mes e cobrei. Será que esqueceu de mim?
    Aí recebi a resposta, uma mensagem e o desenho da 'alma gêmea'.
    O desenho era de alguém que não conhecia, e a mensagem era muito bonita, e pra dizer a verdade era tudo que qualquer mulher gostaria de ouvir.
    Disse-me que logo encontraria tal pessoa num encontro casual e ... aconteceria tudo o que dizia na mensagem.
    Isso já foi há três anos e nada do que foi dito aconteceu, e nunca conheci tal pessoa o alguém semelhante, parecido, até o dia de hoje.
    (6/6/2009 21:03:36) - (IP: 201.27.204.204)- Clarice (cmld@ig.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Eu vi um comentário de um cara num tópico de comunidade e ao visitar o perfil dele, ele me deixou um recado e começamos a conversar. Ele mora na minha cidade, mas é meio impossível da gente se ver porque ele tem uma garota há 2 anos e ela está grávida de 7 meses. Só que as conversas que rolam entre a gente me fazem sentir um frio na barriga, uma vontade incontida de vê-lo, abraça-lo, enfim, sonho com um beijo, um cheiro, um sorriso... Algo que nunca senti por uma pessoa que sequer já vi. Eu já não tenho vontade de sair pra conversar com ele, e a gente sempre fica até altas da madrugada conversando... "Saudade do que nunca tive, de quem nunca vi. Suadade é exatamente não saber ao certo. É estar tão longe e ao mesmo tempo tão perto..."
    (30/5/2009 11:16:00) - (IP: 192.168.47.234)- Rafaela (rafa.ela.mansur@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a matéria sobre os indios.
    Gostaria de ler mais a respeito pois gosto muito da cultura indigena apesar de que isto foge aos principios.
    Parabens e muito obrigado.
    Abraço.
    Márcio Aguiar.
    (28/5/2009 21:54:38) - (IP: 189.47.25.13)- Márcio Aguiar (replayestudio@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  4. Maria Amandajulho 24, 2009

    Isso acontece. Aconteceu também comigo. Conheci uma pessoa e nos vimos apenas uma vea, trocamos telefones e e-mail, e, logo em seguida, ele foi morar no Rio. Bem, ficamos nos falando e um amor nasceu dentro de mim, éramos apenas amigos, mas ele falava de amor comigo e, de repente, ele parou de me ligar e etc. Descobri que ele conheceu uma jovem e que estava de casamento marcado. Foi um choque. No dia do seu casamento fiquei muito abalada. A minha vontade era de ir lá e gritar, mas, fiquei quieta. Bem, ele se casou e veio morar na minha cidade. Ainda fiquei gostando dele por mais de um ano, tiha esperança que um dia ainda ficaríamos juntos, mas, o tempo falou mais forte e eu o esqueci. Hoje somos apenas amigos e ele se arrepende muito de não ter ficado comigo, pois enfrenta grandes conflitos com a sua esposa. Da minha parte não tenho mais nenhum sentimento nesse sentido. Quero que ele seja feliz do fundo do coração, mas a minha vida continua e eu tenho esperança de ser feliz no amor.
    (28/5/2009 18:13:24) - (IP: 201.75.69.80)- Maria (mariamanda2001@ig.com.br)

    ResponderExcluir
  5. Khaterinnejulho 24, 2009

    Sempre vou te amar...por toda minha vida Almasy!

    Khaterinne
    (18/5/2009 21:30:15) - (IP: 189.24.17.156)- khaterinne (khaterinneka@yahoo.com)

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;