12 de jun de 2009

MEYER : QUERIA ESCREVER SOBRE O AMOR

Uma dona de casa do Arizona, que escreve sobre o que chama de "o amor perfeito", é o novo fenômeno da literatura, desde que lançou a série "Luz e Escuridão", composta dos livros "Crepúsculo", "Lua Nova", "Eclipse" e "Amanhecer". Stephenie Meyer formou-se em literatura inglesa na Brigham Young University. Sua estréia com "Crepúsculo" lhe rendeu, além do topo das listas de mais vendidos, a indicação de "autora mais promissora de 2005" nos EUA. Meyer ganhou status de celebridade e trabalha agora na divulgação de "The Host", novo romance que também será lançado no Brasil. Stephenie mora com o marido e três filhos em Glendale, no Arizona. EM recente entrevista ao site português Ípsilon , ela tratou de vários temas abordados em sua obra, mas evitou questões como abstinência sexual e os mórmones.

A humana Bella Swan e o vampiro Edward Cullen vão casar-se em "Amanhecer" ("Breaking Dawn"), o último volume e o mais esperado por todos os que têm seguido esta saga para jovens adultos, sucesso mundial. Com seus livros, Meyer passou a ser considerada a nova J. K. Rowling. Logo no primeiro capítulo do novo livro, os leitores ficam sabendo ue Bella, uma adolescente americana igual a outras, filha de pais divorciados e que vive com o pai em Forks, vai casar-se aos 18 anos com Edward, o vampiro belo e imortal por quem se apaixonou. Quando os dois vão conversar com Charlie, o pai de Bella, e lhe comunicam a decisão a primeira reação dele é perguntar: "Você está grávida, não está?" A filha responde: "Não! É evidente que não estou!". Bella casa virgem com um vampiro. Sexo só depois do casamento.

Toda a saga é "uma parábola sobre a abstinência", sentenciou a "Newsweek" quando "Crepúsculo" foi para as salas de cinema (na obra de Meyer a castidade e a forma como as personagens lidam com a sexualidade estão relacionadas com temas religiosos: a autora é mórmon e há quem considere isso uma evidência nos livros.) Mas isto, em vez de afastar os jovens da leitura, parece atraí-los. Num artigo intitulado "Nada de sexo por favor, somos vampiros" a "Newsweek" concluía: "Para a maioria dos romances, a política de 'nada de sexo, por favor' seria uma blasfémia. Mas os fãs de Meyer aceitaram isso como um casal de adolescentes que apenas se abraça no sofá. "

Este é mais um dos segredos do sucesso da saga: atravessa as fronteiras entre a literatura para jovens e a literatura para adultos. A autora ainda está espantada com o sucesso. Quando começou a escrever "Crepúsculo", Stephenie Meyer era uma mãe de 29 anos com duas crianças no colo. "Já tinha algumas semanas de avanço na minha escrita e a minha irmã mais velha juntou-se a mim como leitora. Durante todo o tempo em que escrevi 'Crepúsculo' a minha audiência rondava os 30 anos. Na verdade, fiquei mais surpreendida com o sucesso junto dos leitores mais jovens do que dos adultos." Tem agora 35 anos e, tal como a sua heroína, Bella, cresceu em Phoenix, Arizona. Doutorou-se em Literatura Inglesa na Brigham Young University em Provo, Utah, universidade que pertence à "Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias".

A história de sucesso começou em Junho de 2003 quando sonhou com as duas personagens que são os heróis destes livros. O sonho está descrito de "forma muito aproximada" no capítulo XIII de "Crepúsculo", quando Edward e Bella estão deitados num prado. Decidiu escrever do ponto de vista da jovem. Pareceu-lhe ser a única escolha. "A saga é uma fantasia", reforça. "Eu não estava a escrever sobre o tradicional amor com falhas que todos temos - o amor que se desvanece, que não é correspondido, que é corrompido - o amor humano trivial. Eu queria escrever sobre um amor perfeito, que não esmorece, que é correspondido, que se baseia em motivações puras."

É verdade que Bella sacrificaria tudo pelo seu homem, mas "isto não é um juízo sobre a sua feminilidade. Há uma total igualdade na relação de Bella e Edward que a torna perfeita - uma fantasia." Jana Riess, a ex-crítica literária especialista em assuntos religiosos da "Publishers Weekly" e editora na Westminster John Knox Press, defende que os romances de Meyer estão cheios de referências à teologia e simbologia do Livro de Mórmon. Mas Meyer se recusa a comentar as críticas de que seu trabalho seria "o erotismo da abstinência".

Tentando fugir das polêmicas, a escritora avança nos temas adultos e já lançou em Portugal o romance "Nómada", que foi planejado com duas sequências. Mas ainda não sabe quando as publicará. "Tenho tantas histórias que quero contar. A atenção que está a ser dada aos meus livros, para mim, não é questão; quando escrevo, esqueço-me da minha vida e entro dentro da vida de outra pessoa. Tudo o que preciso para isso é de tempo, mas o tempo é aquilo que me falta", afirma.

Artigos relacionados :
É possível amar sem sexo ?
Sexo pode perder fôlego com os anos

1 comentários:

  • Dione disse:
    junho 12, 2009

    Definitivamente esses livros me surpreenderam e muito! Já li os quatro! MARAVILHOSOS!! Me senti uma adolescente de 16 anos... Me transportei, viajei, sonhei, amei...
    Realmente muuito bons!

    Um grande beijo e um ótimo findi!

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;

Artigos relacionados

2leep.com