Foi criado, por um matemático britânico, o chamado "teste do amor": uma fórmula matemática que prevê o divórcio, avaliando se um casal recém-casado apresenta risco elevado de divórcio ou se, pelo contrário, ficarão juntos para sempre. James Murray, professor da Universidade de Oxford, garante que a sua fórmula pode prever divórcios com um grau de exactidão de 94%.

A equipa liderada por Murray acompanhou 700 casais recém-casados durante 12 anos. Eram contactados uma a duas vezes por ano para uma conversa de 15 minutos. Durante esse tempo os jovens eram filmados enquanto conversavam sobre assuntos delicados como dinheiro ou sexo. A cada declaração era atribuída uma nota. Um tom humorístico ou que revelasse afeto tinha maior pontuação. Pelo contrário, um discurso que demonstrasse uma atitude defensiva ou irritação tinha nota negativa.

Foram estas notas que serviram para a equipe avaliar se a relação tinha ou não a capacidade de ultrapassar momentos difíceis.

“Aquilo que me deixou mais admirado foi perceber que uma discussão, que é na maioria das vezes muito intensa e emocional, pode ser facilmente capturada numa fórmula matemática”, disse o matemático.

Os casais foram contatados em intervalos regulares durante 12 anos, e muitos acabaram realmente por se divorciar. "Claro que nós nunca contamos os resultados da pesquisa para essas pessoas", garantiu o cientista. (SIC)
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

1 comentários :

  1. Nunca ia querer fazer este teste...rs...

    Beijinhos e bom final de semana!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;