Con el sabor de un dardo en mi garganta
tu palabra se multiplica por mis venas,
salta mis murallas trasnochadas,
me arrasa cual tormenta de verano,
se solaza mirando calendarios
donde mis ojos se abrieron al amor.

Se abre en flor y luz la tarde plena,
paso a paso la niebla dejo atrás.

Aunque sea un fantasma aniquilado
que pena sin descanso y sin castillo,
me alimenta el verbo de tus flores
me da vida la intención de tu verdad.

Y así deambulo, calle, ocaso, tango, azul,
sentimientos perdidos al acaso...
¡Cien mil noches tiradas al esplín!

¿Será verdad que retornamos al camino
que alguna vez nos vio triste partir?

Tu palabra, mi tango, es una Biblia
sabe siempre acercarme la verdad,
por eso te sostengo en mi garganta,
por eso con tu amor pienso morir.

Alberto Peyrano (Buenos Aires, 28/1/07)
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

1 comentários :

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;