De todo lo que pasa en el mundo
De tudo o que acontece no mundo

Sólo me importa lo que te pasa a ti.
Só me importa o que acontece contigo.

Tú eres para mí, más importante
Tu és para mim, mais importante

Que el destino de la tierra,
Que o destino da terra,

Más importante que el porvenir del hombre.
Mais importante que o futuro do homem.

Ninguna causa, ninguna idea,
Nenhuma causa, nenhuma idéia,

Ninguna utopía me haría renunciar a ti.
Nenhuma utopía me faria renunciar a ti.

En el fondo, poco me importa
No fundo, pouco me importa

Si el agujero de ozono se agranda
Se o buraco de ozônio aumenta

O si la humanidad desaparece dentro de cien años.
Ou se a humanidade desaparecerá dentro de cem anos.

De nada sirvieron las palabras de los sabios
De nada serviram as palavras dos sábios

Ni los milagros de los santos.
Nem os milagres dos santos.

No se pudo evitar una sola guerra,
Não se pode evitar uma só guerra,

Un sólo sufrimiento,
Um só sofrimento,

Una sola injusticia en este mundo,
Uma só injustiça neste mundo,

Desde que el mundo es mundo.
Desde que o mundo é mundo.

Y yo que apenas soy un hombre que te ama,
E eu que apenas sou um homem que te ama

¿qué puedo hacer...?
Que posso fazer ?

Me dirás que soy un egoísta, talvez.
Me dirás que sou egoísta, talvez.

Que me preocupa sólo mi dicha.
Que só me preocupo com meu destino

De cierto. Pero mi dicha,
É verdade. Mas meu destino,

Lo sabes ¡Eres tú!
Você sabe, és tu !

Y todo lo que te pasa me preocupa,
E tudo o que te acontece, me preocupa,

Todo el resto no cuenta, no sirve,
Todo o resto, não conta, não serve,

No vale una sola sonrisa tuya.
Não vale um só sorriso teu.

Si no te tengo, si algo llegara a sucederte,
Se não te tenho, se algo chegar a te acontecer,

Si por algún motivo dejaras de amarme,
Se por algum motivo deixares de me amar,

Para mí sería el fin del mundo,
Para mim seria o fim do mundo,

De un mundo que sólo tú lo justificas,
De um mundo que somente tu o justificas,

Que sólo tu le das sentido.
Que só tu lhe dás sentido.

Ningún esfuerzo valdría la pena.
Nenhum esforço valeria a pena.

Ningún Dios me devolvería tu alma.
Nenhum Deus me devolveria tua alma.

Ninguna mujer me daría tu amor, el mismo amor.
Nenhuma mulher me daria teu amor, o mesmo amor.

Ninguna razón sería suficiente
Nenhuma razão seria suficiente

Para seguir vivo, si de pronto,
Para seguir vivo, se de repente,

Si por algún motivo, me faltaras tú, amor mío.
Se por algum motivo, tu me faltares, meu amor.

Poema Declamado por Gian Franco Pagliaro
"Si Me Faltaras Tú"
Tradução: Ricardo Andreski Moita

Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

1 comentários :

  1. Gostaria de falar com o tradutor do poema.
    Vendo uma matéria na Rede Globo, sobre a Lagoa dos Patos, seu nome veio, por inteiro... Fazem uns 30 anos que não temos contato. Será que lembra de mim, meu amigo, que na época residia no Cassino- Rio Grande - RS? E eu, em Araruama-RJ. (correspondência 1979/80)rsrsrs
    irmaserra@gmail.com
    Obrigada, agradeço se alguém puder me ajudar.
    Irma

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;