Depoimento emocionado de uma leitora do blog, narrando sua história de amor, de encontro e, principalmente, desencontros; de sentimento e de medo. Mas, principalmente, de reconhecimento do amor de almas.

muito bom encontrar pessoas que podemos partilhar nossas experiências e sentimentos..., ainda mais quando estas sensações são únicas e raras, e por isso mesmo nos fazem sentir como 'loucos' frente à grande maioria das pessoas 'normais e racionais' .

Na época em que vivi esta minha história, foi tão forte e inesperado que tive medo do sentimento. Na época achei que era melhor fugir, e "cobri" este sentimento achando que estava sendo muito 'esotérica e sentimental'. Na época não acreditava em almas gêmeas, ou afins ou qualquer outro nome que queiram dar. Até apareceram livros para eu ler sobre este assunto, mas era um assunto que não me prendia a atenção, até por achar impossível. E razão, religião e ciência não explicam como é viver este sentimento. Esta energia forte e aconchegante nos olhos!

Conheci este homem quando eu estava na faculdade há 14 anos. Desde a primeira vez que nos olhamos foi muito intenso, e eu senti uma certeza interna tão forte de que ele era muito especial na minha vida. Depois que terminamos a faculdade, pensei: 'Devo ter errado, dever ter sido só um amor platônico', pois na época ele tinha namorada, nos conhecíamos, mas nunca nem conversamos(!?). Eu sempre fui racional e ficava pensando: 'Como poderia existir sentimentos entre duas pessoas que só se olham??? Loucura!'. Achei que estava carente e precisando de objetivos na minha vida. Por isso decretei que ia esquecê-lo. Toquei minha vida com esta 'certeza'.

Depois de 04 anos, eu trabalhava numa grande empresa e tinha ficado noiva, mas estava com dúvidas se deveria me casar com meu moivo ou não. Achava tudo muito precipitado, e não tinha certeza de meus sentimentos. Meses depois, marquei uma reunião na empresa com um consultor de uma prestadora de serviços que eu não sabia quem era. Quando cheguei na sala o consultor levantou-se da cadeira e virou-se para me cumprimentar: era ele!!! O cara da faculdade!!! Voltou todo o sentimento que eu achava que tinha esquecido... E ele também não conseguiu disfarçar que lembrava-se de mim. Me olhou com um sorriso lindo nos olhos, vi felicidade e carinho no olhar dele.

Aí veio a racionalização: 'Não posso, estou noiva!', e para completar tinha outra pessoa conosco na sala e não deu nem para finalmente conversarmos. A reunião foi cheia de troca de olhares e sorrisos, mas ficou por isso mesmo...Toquei minha vida de novo, ele caiu novamente no 'esquecimento'...

Dois anos depois, estava casada (com aquele noivo), e chateada com minha vida. Neste dia tive que ir a um banco. Fui de contragosto, estava distraída pensando no meu casamento, quando levantei o olhar e olhei para o final da fila...lá estava ele! O mesmo olhar intenso e carinhoso de sempre, e eu fiquei paralisada. Sentia que ele não tirava os olhos de mim! Ele virou o corpo para minha direção, me cumprimentou acenando a cabeça e sorriu..e, eu, fiquei sem saber que atitude tomar! Eu senti que se sorrisse para ele, ele viria falar comigo. Sabe o que fiz??? Fui embora sem olhar para trás, com medo do amor. Toquei minha vida como se não fosse comigo. Parecia que eu estava adormecida! Talvez falta total de coragem de saltar para o desconhecido e para o meu belo e real amor.

Desde este dia não o vi mais... Em fevereiro deste ano sonhei com ele de novo. De novo, pois foi um sonho repetido, tive este mesmo sonho na época que conheci ele na faculdade. Não passaram duas semanas depois do sonho, uma amiga com a qual eu não tinha contato há pelo menos 12 anos e que não conhecia ele, me mandou um e-mail falando que encontrou com ele. E detalhe: ele, mesmo sem conhecê-la, se abriu com ela e disse que se lembra de mim, e que nós tinhamos uma paixão platônica um pelo outro na faculdade! Ela disse que eu também era apaixonada. Ela me disse que ele ficou super feliz, que ficou claro que eu marquei muito a vida dele sem ao menos termos conversado e nos tocado!

Quando li o e-mail dela me descrevendo esta situação, eu fiquei assustada com tudo aquilo. Eu não acreditava! Demorou alguns dias para 'cair minha ficha'. Na época da faculdade eu me sentia meio boba por estar sentindo aquele sentimento por ele, tinha certeza que não
era correspondido. Hoje, depois de 14 anos, ele e eu sabemos que não estamos sozinhos com este sentimento. Depois desta situação despertei, acredito no encontro de almas e por isso estou aqui compartilhando com vocês um parte muito especial da minha história.

Lembrei de todos os momentos que reencontrei com ele no passado, e percebi que foram sempre momentos em que eu estava me sentindo muito sozinha. Gosto de pensar nele como meu Anjo. Hoje percebo que a cada reencontro ou lembrança dele ( as vezes ele surge do nada na minha mente) me faz sentir uma energia forte e revitalizadora, mentalizo coisas maravilhosas para ele sempre. Me sinto muito feliz quando penso nele.

Sei que ele está casado e tem filhos, e eu continuo casada também. Não quero destruir nada, e nem fazer ninguém infeliz, mas sinto do fundo da minha alma que nunca nos esqueceremos, e que ficaremos para sempre nos reencontrando, nos recordando e sentindo, sempre este sentimento recíproco e maravilhoso que não nos deixa separar".
Fly Butter 97
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

8 comentários :

  1. Izabel (bebel8@globo.com)novembro 28, 2008

    Que História linda!
    E triste também...

    ResponderExcluir
  2. Butterfly (fly.butter97@yahoo.com)novembro 28, 2008

    Agradeço pela postagem do texto! Ficou maravilhoso! Inclusive a escolha da imagem, é bem como me senti...

    Obrigada pela mensagem !

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  3. Sua história é fantástica. Pois estou passando por esse mesmo processo de vida. Estava na semana passada com um problema muito sério a respeito de pensão alimentícia e meio perdida sem saber o que estava se passando com o meu processo... encontrei um advgado que me olhava intensamente que eu fiquei totalmente se graça. O Oficial de Justiça me deu a informação, mais na realidade eu não entendi nada. Fui até a 2º Vara pedir explicações... e lá estava o Advogado me esperando. Me perguntou: Eu te conheço, eu afirmei: Não Senhor,deve estar acontecendo algum equívoco, eu nunca te vi antes... O Advogado me olhou intensamente e me entregou um cartão de visita na esperança de eu ligar em caso de alguma dúvida ( ou interesse mesmo por ele ). Não satisfeita com o resultado da 2º Vara, liguei p/ o Advogado no final do expediente do meu trabalho. Que maravilha... que tratamento que aquele homem teve comigo por telefone. Marquei no dia seguinte as 10:00 na casa dele que seria no Sábado p/ eu assinar a procuração do processo. Tudo começou naquele momento... Aquele homem veio determinado p/ mim. Que delicadeza,me contou a vida dele toda do princípio ao fim. Ambos apaixonados,marcamos no dia seguinte se encontar em um Motel p/ ficarmos juntos. Foi um amor mais lindo que fizemos,um homem totalmente centrado,culto espírita... um sábio. Agora esse homem não sai do meu pensamento sinto minha alma querer ir ao encontro dele. Ele liga p/ mim mais muito formal. Preciso desse homem na minha vida e tenho certeza que ele vai viver comigo p/ o resto da minha vida. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. paola firenzeabril 18, 2012

    NOSSA POR QUE AS ALMAS GEMEAS TEM QUE SE ENCONTRAR E SEPARAR VEJO ISSO EM MUITAS HISTÓRIAS QUE JÁ LI !

    ResponderExcluir
  5. Amo muito um rapaz,ficamos um mês só mais foi muito intenso.Agora depois de 4 anos nos encontramos e descobrimos q nunca nos esquecemos....+ agora sou casada e ele tem namorada e ñ podemos ficar juntos!O q eu faço??? O meu peito chega doer de tanta saudade, desde do momento q o ví voltou todo de novo em meu coração. Nós nos queremos muitos + ñ temos coragem de deixar tudo pra ficar juntos!! No passado ñ pudemos ficar juntos, e agora também ñ!! Me ajundem!!

    ResponderExcluir
  6. Passo por exatamente a mesma situacão. Tenho certeza que encontrei a minha alma gêmea, e ela também sabe disso, mas sem saber explicar o porque (mas muito provavelmente por medo e comodismo) escolhi seguir a vida sem ela, me casei e tive filhos com outra pessoa, mas não consigo passar uma única semana sem pensar, com muito carinho, na minha alma gêmea. Ela também está casada e com filhos, e a cada dia que passa cresce a minha angustia ao saber que muito provavelmente não poderei compartilhar desta vida or dar frutos a pessoa que até hoje mais amei. Me reconforto lendo esta história, em saber que não sou o único "estranho" que fugiu de sua alma gêmea neste mundo. Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. Eu também procuro entender pq duas pessoas q se amam acabam por se separar mesmo ainda existindo o amos entre elas...mesmo estando a 4 anos longe não deixo de pensar um dia sequer na pessoa q mais amei e q sei q é meu amor de almas...mas a vida nos separou e ainda sofro muito por isso.

    ResponderExcluir
  8. Tenho certeza que o mesmo acontece comigo! Esse "amor platônico" na faculdade está me deixando angustiada. Eu amo ele e tenho certeza que ele também me ama porque vejo como ele me olha! não sei se é a timidez mútua ou se, como no texto acima, estamos fugindo do amor! nunca conversamos mas nos conhecemos! mas eu não quero fugir dele, quero ficar com ele para sempre. Eu o amo do jeito que ele é! Sei que um dia nós vamos ficar juntos não importa quando mas vamos!

    obs: chega a ser reconfortante saber que essa situação não acontece só comigo!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;