Este dia conversava com um amigo e ele falou que tinha saudade de uma ex-namorada. Ele falou na saudade que tinha dela e ao mesmo tempo no medo de encontrá-la. Pude ver em seus olhos um brilho e um sorriso especial ao lembrar dos momentos juntos.

Atualmente ela está casada e ele também, mas senti que ainda existe uma atração forte entre os dois. Fiquei pensando, porque não ficaram juntos uma vez que se gostavam tanto e concluí que a razão falou mais forte, por isso, a separação.

Ela cansou de esperar que ele tomasse uma atitude e assumisse a relação. Ele aceitou o rompimento quando ela pediu uma decisão, porque nunca pensou que a relação terminaria de verdade. Esse é o tipo de saudade que se leva para o resto da vida. Pessoas que marcam e deixam saudade. Pessoas que sentem uma atração enorme, mas se separam.

É aquela química perfeita que em alguns momentos mete medo. É aquele beijo com gosto de quero mais. É aquela despedida não querendo ir. É deixar para lá. É acreditar que um dia, quem sabe, um dos dois vai abrir seu coração e expor seus sentimentos. É não querer um fim, mas por desconhecer os sentimentos do outro acabar com tudo para ver o que vai dar. Isso significa que existem muitas pessoas que optam por enganar a si mesmas.

Uma vez que existe um sentimento forte que nos dá prazer e ao mesmo tempo sente-se que aquela é a companhia perfeita e quando estão juntos o tempo passa sem perceber, é porque existe um sentimento muito forte que não deve ser desprezado.

Talvez não tivessem percebido, mas o amor é isso e só encara quem tem coragem de assumir, de jogar tudo para o alto, jogar a razão para o lado e viver a emoção.

Talvez por medo ou mesmo por insegurança casais se afastam e depois sentem um enorme vazio que é preenchido pelas lembranças daquele relacionamento que acabou. Uma saudade que dura à vida inteira e quanto mais o tempo passa ficará sempre a dúvida de que poderia ter sido feliz com aquela pessoa.

É arriscado pensar que a outra pessoa ficará esperando a vida inteira, pois a solidão e a ansiedade de esquecer poderão ser supridas por outro alguém. Talvez não seja com a mesma intensidade, mas como uma tábua de salvação.

Isso acontece porque a relação não se esgotou. Não teve um ponto final e sim uma vírgula ou reticências.

Por isso, quando sentir que alguém lhe faz suspirar e a lembrança dela dá aquela saudade, fique atento, pois a felicidade pode estar bem a sua frente. O amor verdadeiro pode ter chegado e você está deixando escapar, simplesmente por medo de arriscar.

Quanto mais o tempo passar mais difícil será resgatar esse amor, até mesmo porque cada um dará um rumo a sua vida e com isso você correrá o risco de perder o seu grande amor. Portanto, quando sentir que alguém faz a diferença em sua vida não deixe que ela se distancie de você.

Traga para junto de seu coração e procure viver com intensidade cada momento. Arrisque e não tenha medo de viver esse amor. Enlouqueça. Perca a cabeça. Vibre como criança, pois o amor não é nem deve ser racional.

O amor é a eterna busca do ser humano. Abra os braços para este sentimento tão nobre e garanto que não irá se arrepender. O que lhe espera são muito mais que momentos mágicos.

Declare seu amor sem medo e não perca a chance de ser feliz, pois seu coração cobrará isso à vida inteira.
Desconheço a Autoria
Caso você conheça ou seja o autor do texto acima,comunique-se conosco para que possamos dar o devido crédito

Para receber a mensagem em slide, peça por e-mail
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

10 comentários :

  1. Ana Cristinanovembro 23, 2008

    Sou portuguesa mais precisamente de Lisboa e descobri seu blog no site partidaechegada e devo dizer que realmente o Brazil é o berço da espiritualidade .
    Continuem assim e parabens por seu blog sou fã
    Ana Cristina

    ResponderExcluir
  2. essencia do bemnovembro 24, 2008

    Frequentemente me pergunto o que faz de fato uma pessoa marcar a vida de uma outra...o que nos faz cultivar em nossa mente a lembrança de algo que não aconteceu.
    Lendo este texto e outros desse site me identifiquei com varias pessoas, mas a dúvida que trago no meu coração ha mais de vinte anos vai permanecer acredito que pra sempre, ou se existe mesmo vida pós morte quem sabe quando morrer.
    Eu me considero uma pessoa feliz e realizada, pois sou casada, tenho um marido maravilhoso que me ama e que eu também o amo, tenho filhos lindos e saudáveis...enfim uma vida normal como tantas outras. Sou casada ha vinte anos e nunca tive duvidas quanto a minha escolha. Quando olho pra trás sempre vejo que fiz a melhor escolha, jamais me arrependi de ter me casado com meu marido e tenho certeza de que estaremos juntos pra sempre. Mas essa certeza não me impede de pensar em como teria sido se ha pouco mais de vinte anos eu tivesse realmente deixado a razão de lado,se hoje minha vida seria diferente.
    Conheci uma pessoa pelo qual hoje sei que a reconheci imediatamente de um lugar muito distante e me apaixonei instantaneamentwe, porém eu era muito jovem e deixei meu orgulho falar mais alto que meu coração. Não fui sincera, nao deixei claro o que sentia e principalmente não joguei tudo pro alto, não enlouqueci como voce diz.
    Toquei minha vida e ele tocou a dele com rumos totalmente opostos.
    Jamais o esqueci. Jamais deixei de pensar nele e de querer reencontra-lo. Sei que se casou,que tem filhos, mas não nos comunicamos mais. Até pouco tempo atrás nos falavamos em algumas datas como ano novo ou aniversário (eu livaga).
    Guardo esse sentimento indefinido dentro dem mim ha tantos anos e até hoje não consegui dar um nome, um adjetivo que seja e jamais tive cotragem de comentar com alguem. É como se fosse alguma coisa tão minha que fosse pecado dizer. Sem contar que sempre me achei uma louca por pensar em alguem que fez parte da minha vida por um período tão curto.
    Antigamente achava que de alguma forma ele tambem pensava em mim, ainda que fosse só um pouquinho, mas agora vejo que sou uma idiota, pois acho que esse sentimento ou sei lá o que é só meu.
    É aí que me pergunto o prque de tudo isso. Será que um dia terei resposta? Se existe ou não almas gemeas (prefiro almas afins) ele tambem neveria sentir o mesmo?? Não sei. Sonho consstantemente com ele e nos meus sonhos sinto uma enorme necessidade dele. Eu o verero, o amo o necessito muuuuuito.
    Nos meus sonhos ele me abraça e eu sinto proteção absoluta, é muito estranho.
    Não sei se hoje gostaria de reencontra-lo, acho que não. Sei que não mudaria em nada minha vida, nem sei se sentiria algo, mas gostaria apenas de entender o prque dessa lembrança, dessa necessidade dele.
    Penso que se tivesse chegado em minha vida em uma outra época, eu teria agido de forma diferente,mais adulta , e a saudade hoje seria uma coisa mais concreta, mais facil de entender. Teria tido oportunidade de senti-lo fisicamente, o que não ocorreu.Sempre tive a ceerteza de que iremos nos encontrar, mas em uma outra vida. Nos meus sonhos eu o vejo tambem sorrindo e me recebendo em algum lugar. Sera fantasia da minha cabeça? Delirio?? Nem sei se acredito em vida depois da morte, mas a minha pergunta continua...porque uma pessoa marca tanto uma outra e porque não é reciproco se existe mesmo esse negócio de amor entre almas???

    ResponderExcluir
  3. Nossa essencia do bem, fiquei muito surpreza com sua história, o fato é que eu também vivo um grande dilema na minha vida bem parecido com a sua hitória, pensei que isso só acontecia comigo,mas vejo que outras pessoas também sofre com isso,é tipo uma história mal resolvida,sei la, mas quem sabe talves outra hora posso contar a minha história, mas me identifiquei muito com a sua bjssssssssss.

    ResponderExcluir
  4. Nossa essencia do bem, fiquei muito surpreza com sua história, o fato é que eu também vivo um grande dilema na minha vida bem parecido com a sua hitória, pensei que isso só acontecia comigo,mas vejo que outras pessoas também sofre com isso,é tipo uma história mal resolvida,sei la, mas quem sabe talves outra hora posso contar a minha história, mas me identifiquei muito com a sua bjssssssssss.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. tudo foi legal gostei spero que outa ves eles mandem isso de novo thalllllllll.........

    ResponderExcluir
  7. Meidentifiquei tanto com esta história...é quase exatamente igual à minha. Exceto que não sou casada, nem tenho filhos e o meu amado também é solteiro.O que sinto por ele é muito profundo, embora nosso relacionamento foi de pouquíssima duração. Porém,a 12 anos este rapaz está gravado em minha memória e tenho a impressão que um dia estaremos juntos em harmonia. Já tive outros relacionamentos, os quais não deram certo, assim como não deu com ele. Mas involuntariamente ele ficou gravado em mim, nos meus sonhos, na minha vida. Tem dias em que lembro dele com tanta profundidade, que choro de uma saudade, sinto uma imensa vontade de te-lo para mim.Faz 3 anos que nao o vejo,
    mas desejo te-lo por perto, ajuda-lo em todas as horas, ser sua companheira. Finalmente, só peço à Deus que eu não morra sem que este meu doce desejo se cumpra! Contarei ao mundo sobre a persistência em esperar e receber um grande amor!

    ResponderExcluir
  8. O texto é muito lindo e acredito tambem que devemos viver o amor, mas nem sempre é tão simples. Como na história da Essencia do Bem, tambem sou casada e amando outra pessoa... e no meu caso o amor é correspondido. Ele é solteiro e também pensa em mim... Uma coisa de alma, sinto saudade e penso nele todo o tempo. Nao tenho filhos, mas é complicado acabar com um casamento de 14 anos. Ao mesmo tempo sofro pois sei que faço meu marido sofrer, andamos afastados, distantes... A vontade é fazer como no texto: nao ter medo de viver este amor, enlouquecer... Dificil decidir entre razão e coração... no final, seja qual for a escolha, alguem vai se magoar.

    ResponderExcluir
  9. Realmente há amores que marcam ... parecem inesquecíveis ... há 7 anos tive um amor virtual nos conhecemos pessoalmente o contato foi pouco, mas pelo menos para mim (porque sei que não foi reciproco) este amor marcou e durou menos de um amor o relacionamento, mas depois dele nunca mais amei ninguém assim tão intensamente , acho até que nunca mais amei ninguém depois dele ... como eu sinto saudades , saudades do passado, dos momentos ainda que virtuais, dos poucos momentos presenciais, dos planos, dos sonhos do passado , do futuro que nunca existiu , saudades de amar alguém assim novamente, hoje ele esta morando junto com uma menina já a cerca de uns 2 anos, isso me deixa mais triste ainda porque fico pensando que tudo o que ela vive com ele era para eu estar vivendo, só o que dói mais é saber que foi ele quem quis assim e que para ele foi apenas uma aventura virtual, uma paixão passageira enquanto para mim foi tudo! Sei que nunca mais voltaremos a nos ver tão pouco nos relacionar mas que saudade!

    ResponderExcluir
  10. Estou vivendo um amor assim! Dói o meu coração pois tenho a certeza que lembrarei dele pelo resto da minha vida. Pra sempre... :(

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;