O QUE EU FAÇO COM MEU AMOR ?


O que fazemos com o amor que fica quando o relacionamento acaba?

A relação estava ótima. Pelo menos para você. Mas, um belo dia, ele ou ela diz que não quer mais. O chão embaixo dos seus pés vira gelatina. Você quase não para em pé. Não há o que fazer, argumentar, negociar. Você congela. Fica ali, parada, sem conseguir sair do lugar. Revê todos os passos do relacionamento. Onde eu errei? Houve erros e acertos, de ambas as partes. Portanto, não há vítima ou vilão. É assim que se constrói uma relação. Errando, acertando, aprendendo. Toda relação tem erros e acertos.

Passada a tontura da pancada do término, vem a revolta. Você esperneia, se debate, fala mal, pragueja, deseja que ele (ou ela) morra (só de mentirinha), que seja eternamente infeliz (pura dor de cotovelo), que encontre pela frente alguém que a maltrate bastante; que fique gaga, tenha chulé, que perca os dentes da frente e fique careca. No fundo, o desejo é tirá-lo do coração. Fica procurando todos os mínimos motivos para odiar com todas as forças.

Você se afasta, apaga os contatos do celular, bloqueia o Orkut, o MSN e pára de sair de casa, com medo dos lugares que freqüentavam juntos. Nada adianta. Você continua amando aquele desgraçado. O que fazemos com o amor que fica, quando o relacionamento acaba? O importante, no entanto, é o que não fazer! Não deixe que esse amor se transforme em um câncer que vai te destruindo aos poucos. Aceite o fato de que as pessoas são livres e não são obrigadas a serem recíprocas no amor. Ela não tem culpa de não te amar, nem você de amá-la. Se você já vivenciou essa história, mas no lado oposto, é só se lembrar de como também é doloroso não amar alguém e ver o quanto esta pessoa está sofrendo por você.

Faça o que puder para não ver o amor maior do que ele realmente é. Na medida do possível, preencha seu tempo com outras atividades. Deixe que o amor tome seu rumo. Ele pode se transformar em uma linda amizade no futuro se vocês forem capazes de transporem as mágoas. O importante, sempre, é constatar que só nós somos capazes de nos tirar de toda e qualquer situação. Da dor de se perder um amor e da insistência em continuar sofrendo por algo que acabou. Você é sua própria tábua de salvação.

Nina Lopes
A partir de artigo do site Dykerama.com. Leia texto integral.
Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

9 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. queroo morrer!

    ResponderExcluir
  4. Sumi porque só faço besteira em sua presença, fico muda quando deveria verbalizar, digo um absurdo atrás do outro quando melhor seria silenciar, faço brincadeiras de mau gosto e sofro antes, durante e depois de te encontrar. Mas sumi para estar para sempre do seu lado, a saudade fará mais por nós dois que nosso amor e sua desajeitada e irrefletida permanência.

    ResponderExcluir
  5. ola gente meu nome e fernanda faz mais ou menos 2 anos que eu gosto de um garoto ele se chama erick ja pedi pra fikar com ele mas ele nem ligou pra mim dai eu resolvi tentar esquecer ele mas nao da ja tentei de tudo pra esquecer ele mas nao da so que o amigo dele e meu ex namorado masa ele ja tem namorada entao ele foi falar com o erick sobre mim le falou que gostava de mim mas tinha vergonha de mime que nao conseguia viver sem mim entao eu fui falar com ele e ele falou que me amava mas morria de vergonha de mim entao ate hoje estamos juntos e muitos felizes mas entrou na vida nossa uma menina que gosta dele tambem e ele falou pra mim que jamais vai me abandonar pq ele nunca havia conhecido alguem como eu e nao ia esconder nada de mim e ninguem nesse mundo ia nos separar moral:nunca deixe seus sonhos virar um desavio corra atraz dele FERNANDA ♥ ERICK

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. conselho a vocês nao se apaixone

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;