Acho que o amor precisa ser desmistificado, precisa, com o tempo de um "choque de realidade". O amor ainda é poesia, encantamento, deslumbramento... É uma nuvem rósea num céu azul, um encaixar de peças, uma confirmação da graça da vida. O amor é perfeito... Mas nós não o somos.

Em seu livro "Onze Minutos", Paulo Coelho diz que entendia o amor como uma espécie de escravidão consentida. Posteriormente, concluiu que "a liberdade só existe quando existe amor". E assevera : "Mas no amor cada um de nós é responsável pelo que sente e não pode culpar o outro por isso.(...) E esta é a verdadeira experiência da liberdade : ter o mais importante do mundo sem possuí-lo". Este conceito de "consentimento", de "aceitação" e de "liberdade"' também é encontrado no autor norte-americano Neale Donald Walsch. Para ele, a liberdade é a essência do amor, sendo que "a palavra amor e a palavra liberdade são intercambiáveis".

Sua conclusão é de que "quando amamos, nunca procuramos limitar ou restringir de qualquer modo aquele que amamos". O amor diz : "O que eu desejo para você é o que você deseja para si mesmo". O amor diz : "Escolho para você o que você escolhe para você". Quando digo : "Escolho para você o que eu escolho para você", não estou amando o outro. Estou me amando através de você, porque estou tendo o que quero, em vez de ver você tendo o que quer. Acabou a era do amor "docemente egoista", permitido e consentido.

Quem ama verdadeiramente, cedo ou tarde, percebe que precisa se confrontar com outros sentimentos para preservar aquele. Precisa amar genuinamente, sob risco de perder quem ama, mas caindo na graça de preservar o sonho. Por isto acho que amar ainda é um sonho real.

Compartilhe no Google Plus

Sobre João Casmurro

Esta não é uma página pessoal. Todo o material é compilado por uma equipe de colaboradores, coordenada pela editora Ana Carolina Grignolli, jornalista especializada em comportamento.
    Deixe seu comentário
    Comente no Facebook

2 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. mim chamo maisa moro em teresina PI CONHEÇIE UMA PESSOA A 1 ANO E MEIO ATRÁZ VIE Q ELE ERA O HOMEM DA MINHA VIDA. AGENTE SE GOSTAVA MUITO .QUANDO ESTAVA COM ELE PARA MIM ERA TUDO MAIS OS MOMENTOS ERAM TÃO POUCO ,MAIS PARA ERAM ETERNOS MAIS ELE É CASADO E MUITO BEM CASADO ELE A AMA TEM DOIS FILHOS COM ELA ,EU A CONHEÇO ELA É AMIGA DA MINHA IRMÃ ,MINHA IRMÃ E CASADA COM IRMÃO DELE , MINHA HISTORIA E IMPOSSIVEL SEI Q ELE MIM AMA TAMBÉM MAIS AGENTE N PODE FICAR JUNTOS ...TERMINAMOS TEM UNS 20DIAS ATRÁZ VIE Q FOI PARA SEMPRE MINHA IRMÃ FALOU HORRORES DE MIM PARA ELE INVENTOU TANTAS HISTÓRIA Q NUNCA EXISTIU ELE ACREDITOU NELA ...NUNCA MAIS MIM LIGOU DECIDIE ENTÃO ESQUECELO MAIS N CONSIGO O Q FAÇO

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Amor de Almas é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

A REDAÇÃO:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;